Artigo completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

Porto Alegre Gráfica: Levantamento de aspectos gráficos no contexto urbano

Porto Alegre Graphic: Survey about graphic aspects in the urban context

Gallina, Gabriel; Scherer, Fabiano de Vargas;

Artigo completo:

Esta pesquisa baseia-se no contexto urbano (percepção da cidade) e no contexto gráfico (memória gráfica) para registrar a paisagem urbana e seus elementos comunicacionais e informativos. Partindo da escala da rua, escolheu-se o Centro Histórico, bairro da cidade de Porto Alegre (RS), como recorte, sendo esse o mais antigo e com maior potencial de conter um acervo rico e diversificado de elementos gráficos urbanos. Após a aplicação de estratégias metodológicas dos estudos da paisagem urbana e da memória gráfica, e com ajuda da plataforma digital Inventsys, que conta com tecnologia de georeferenciamento, os resultados identificam 13 categorias de registro relacionadas à arquitetura (ambientação, caixas de correio, ferragens e gradis, ornamentos, pisos e revestimentos) e à tipografia (grafites, iconografias do cotidiano, letreiros, placas/avisos e sinalização). O registro possibilita a identificação e documentação da memória visual, além da construção de uma gramática visual da cidade. O conjunto desses elementos ajuda a compreender a identidade do lugar (da rua, do bairro, da cidade) e a refletir sobre o contexto urbano e seus elementos gráficos, nas suas diferentes épocas.

Artigo completo:

This research is based on the urban context (perception of the city) and the graphic context (graphic memory) to record the urban landscape and its communicational and informative elements. Starting from the street scale, the Historic Center, a neighborhood in the city of Porto Alegre (RS), was chosen as a cut-out for research, which is the oldest and with the greatest potential to contain a rich and diversified collection of urban graphic elements. After applying methodological strategies of urban landscape studies and graphic memory, and using the Inventsys digital platform, which relies on georeferencing technology, the results identify 13 categories of records related to architecture (environment, mailboxes, fittings and railings, ornaments, floors and coating) and typography (graffiti, iconography, building signs, warning signs). Registration enables the identification and documentation of visual memory, as well as the construction of a visual grammar of the city. The set of these elements help to understand the identity of the place (the street, the neighborhood, the city) and to reflect on the urban context and its graphics, in their different eras.

Palavras-chave: Paisagem urbana, Memória gráfica, Elementos gráficos urbanos, Porto Alegre,

Palavras-chave: Urban landscape, Graphic memory, Urban graphic elements, Porto Alegre,

DOI: 10.5151/9cidi-congic-5.0159

Referências bibliográficas
  • [1] Brisolara, D. V. (2015). Paisagens Tipográficas Pelotenses: levantamento inicial do acervo e algumas definições metodológicas. InfoDesign - Revista Brasileira de Design da Informação. 12(2), pp. 209 – 22
  • [2] Cattani, A (2007). Olhe por onde você anda: Calçadas de Porto Alegre. Porto Alegre, UFRGS.
  • [3] Cullen, G. (1971). Paisagem urbana. São Paulo: Martins Fontes.
  • [4] Farias, P. L.; Gouveia, A. P. S., Pereira, A. L. T., Gallo, H., & Gatto, Patrícia S. (2008). Técnicas de mapeamento aplicadas ao estudo da epigrafia arquitetônica. InfoDesign - Revista Brasileira de Design da Informação. 5(2), pp. 1 – 20.
  • [5] Farias, P. L. (2017). Acerca del concepto de memoria gráfica. Bitácora Urbano Territorial, 27(4), Esp, pp. 61-6
  • [6] Farias, P. L., & Braga, M. C. (2018). O que é memória gráfica? In Farias, P., & Braga, M. C. (Orgs.). Dez ensaios sobre memória gráfica. São Paulo: Blucher.
  • [7] Finizola, F., Coutinho, S., & Santana, D. (2013). Abridores de letras de Pernambuco: um mapeamento da gráfica popular. São Paulo: Blucher.
  • [8] Finizola, F. (2018). A tradição do letreiramento popular em Pernambuco. Em Valadares, P. (Org.). Memória Gráfica do Agreste. Recife, CEPE.
  • [9] Gouveia, A. P. S., Pereira, A. L. T., Farias, P. L., & Barreiros, G. G. (2007). Paisagens Tipográficas: lendo as letras na cidade. InfoDesign - Revista Brasileira de Design da Informação. 4(1), pp. 1 – 11.
  • [10] Indij, G., & Spehr, D. (2008). Buenos Aires fuera de serie. Buenos Aires: La marca.
  • [11] International Institute for Information Design – IIID (2007). idX Core Competencies. What information designers know and can do. Wien (Austria): IIID.
  • [12] Inventsys abre empresa na Suíça (2017). Revista Amanhã. Disponível em http://www.amanha.com.br/posts/view/4665/inventsys-abre-empresa-na-suica Acessado em julho de 2019.
  • [13] Lamas, J. M. R. G. (1993). Morfologia urbana e desenho da cidade. Portugal: Calouste Gulbenkian.
  • [14] Leschko, N. M., Damazio, V. M., Lima, E. C., & Andrade, J. M. F. (2014). Memória Gráfica Brasileira: Notícias de um Campo em Construção. Anais do 11º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [Blucher Design Proceedings, 1(4)]. São Paulo: Blucher, pp. 791-802.
  • [15] Lima, E. C. (2018). Impressões sobre a Memória Gráfica do Agreste. Em Valadares, P. (Org.). Memória Gráfica do Agreste. Recife, CEPE, 2018.
  • [16] Lynch, K. (1997). A imagem da cidade. São Paulo: Martins Fontes.
  • [17] Reis, S. R. (2015). Um olhar do design gráfico sobre memória, efêmeros e afeto: delineando a memória gráfica brasileira. In De Jesus, S. (Org). Anais do VIII Seminário Nacional de Pesquisa em Arte e Cultura Visual: arquivos, memorias, afetos. Goiânia, GO: UFG/ Núcleo Editorial FAV.
  • [18] Rodrigues, J. (2018). Cobogó de Pernambuco. In Valadares, P. (Org.). Memória Gráfica do Agreste. Recife, CEPE.
  • [19] Salomon, C. A. X., Gouveia, A. P. S., & Farias, P. L. (2009). Fichas de pesquisa de campo para estudo da tipografia nominativa na arquitetura carioca. InfoDesign - Revista Brasileira de Design da Informação, 6(2), pp. 7 – 15.
  • [20] Sanchez, A. (2001). Barcelona gráfica. Barcelona: Gustavo Gili.
  • [21] Sless, D. (1998). Why do information design? Melbourne: Communication Research Institute. Disponível em . Acessado em: 18 ago. 2014.
  • [22] Valor, J. F. S. (2007). Santiago gráfico. Santiago de Chile: Midia Comunicación.
  • [23] Vasconcelos, C. B. (2018). Preservar para Inovar. Em Valadares, P. (Org.). Memória Gráfica do Agreste. Recife, CEPE.
Como citar:

Gallina, Gabriel; Scherer, Fabiano de Vargas; "Porto Alegre Gráfica: Levantamento de aspectos gráficos no contexto urbano", p. 2201-2213 . In: Anais do 9º CIDI | Congresso Internacional de Design da Informação, edição 2019 e do 9º CONGIC | Congresso Nacional de Iniciação Científica em Design da Informação. São Paulo: Blucher, 2019.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/9cidi-congic-5.0159

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações