Artigo completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

Persistência versus mudança do padrão de especialização tecnológica regional no Brasil

Persistence versus change in the pattern of regional technological specialization in Brazil

Marques, Mabel Diz; Mascarini, Suelene; Mata, Henrique Tomé da Costa; Silva, Raphael de Oliveira;

Artigo completo:

Este estudo investiga os padrões de especialização tecnológica regional através da elaboração de uma tipologia que capta as diferenças estáticas e dinâmica da natureza da atividade inventiva no Brasil. Para tal foram utilizados os dados de patentes entre 2000 e 2011 agrupado em quatro conjuntos de mesorregiões (Alta tecnologia, Desenvolta, Estacionária e Baixa tecnologia). Os resultados apontam pra alterações da composição estrutural da atividade inventiva no país em direção à especialização em campos técnicos de oportunidades tecnológicas dinâmicas e abandono de campos estagnados. Ademais, os resultam também mostram: i) realinhamento da estrutura tecnológica brasileira, com aumento da semelhança entre a composição estrutural da mesorregião Metropolitana de São Paulo com o conjunto de grupos investigados, sobretudo, as Desenvolta; ii) a trajetória da atividade inventiva determina o padrão de especialização tecnológica regional no país. Nesse sentido, entre 2000 e 2011 o Brasil apresentou mudanças na composição estrutural do seu padrão tecnológico, em direção para áreas e campos mais promissores, principalmente em mesorregiões tecnologicamente mais desenvolvidas.

Artigo completo:

This study investigates the patterns of regional technological specialization through the development of a typology that captures the static and dynamic differences in the nature of inventive activity in Brazil. To this end, patent data between 2000 and 2011 were used, grouped into four sets of mesoregions (High technology, Development, Stationary and Low technology). The results point to changes in the structural composition of inventive activity in the country towards specialization in technical fields of dynamic technological opportunities and abandonment of stagnant fields. Furthermore, the results also show: i) realignment of the Brazilian technological structure, with an increase in the similarity between the structural composition of the São Paulo Metropolitan mesoregion with the group of investigated groups, especially the Development; ii) the effect of the trajectory of the inventive step is reflected in the determination of the regional technological specialization pattern in the country. In this sense, between 2000 and 2011, Brazil presented changes in the structural composition of its technological standard, towards more promising areas and fields. mainly in technologically more developed regions.

Palavras-chave: Mudanças técnicas; Estrutura tecnológica; Especialização tecnológica; Patentes.,

Palavras-chave: Technical changes; Technological structure; Technological specialization; Patents.,

DOI: 10.5151/v-enei-771

Referências bibliográficas
  • [1] ALMEIDA, M. POLÍTICA INDUSTRIAL E CRESCIMENTO. Radar (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada - IPEA), n. 17, p. 47–56, 201
  • [2] AMON-HÁ, R. et al. Índice de Inovação Global - Uma análise da trajetória brasileira entre os anos de 2007 a 2019. In: ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA. Anais. 47, 2019, São Paulo, São Paulo: Anais ANPEC, 2019. Disponível em: https://www.anpec.org.br/encontro/2019/submissao/files_I/i9-30bba0c8bcf2bb63bb77c7321c333b7f.pdf. Acesso em: 17 dez. 2020.
  • [3] ARCHIBUGI, D.; PIANTA, M. Specialization and size of technological activities in industrial countries: The analysis of patent data. Research Policy, v. 21, n. 1, p. 79–93, 1992.
  • [4] ASHEIM, B. T.; ISAKSEN, A.; TRIPPL, M. Advanced Introduction to Regional Innovation Systems. Cheltenham, UK/ Northhampton, USA: Edward Elgar Publishing, 2019.
  • [5] BAGATOLLI, C.; DAGNINO, R. P. Política de estímulo às patentes no Brasil: avançando na contramão? Revista Economia & Tecnologia (RET), v. 9, n. 3, p. 73–86, 2013.
  • [6] BALASSA, B. Trade Liberalisation and “Revealed” Comparative Advantage. The Manchester School, v. 33, n. 2, p. 99–123, maio 1965.
  • [7] BALLAND, P.-A. Relatedness and the geography of innovation. In: SHEARMU, R.; CARRINCAZEAUX, C.; DOLOREUX, D. (Eds.). Handbook on the Geographies of Innovation. Edward Elgar Publishing, 2016. p. 127–141.
  • [8] BALLAND, P. A.; RIGBY, D. The Geography of Complex Knowledge. Economic Geography, v. 93, n. 1, p. 1–23, 2017.
  • [9] CASTELLACCI, F. Technological paradigms , regimes and trajectories : Manufacturing and service industries in a new taxonomy of sectoral patterns of innovation. Research Policy, v. 37, n. 6–7, p. 978–994, 2008.
  • [10] COENEN, L. et al. Advancing regional innovation systems: What does evolutionary economic geography bring to the policy table? Environment and Planning C: Politics and Space, v. 35, n. 4, p. 600–620, 2017.
  • [11] DINIZ, C. C.; VIEIRA, D. J. Ensino Superior e Desigualdades Regionais: notas sobre a experiência recente do Brasil. Revista Paranaense de Desenvolvimento, v. 36, n. 129, p. 99–115, 2015.
  • [12] FAGERBERG, J. Technological progress , structural change and productivity growth : a comparative study. Structural change and economic dynamics, v. 11, n. 4, p. 393–411, 2000.
  • [13] FEITOSA, P. H. A. Estrutura tecnológica e mudanças climáticas no Brasil: um estudo exploratório a partir de estatísticas de patentes. Revista Brasileira de Inovação, v. 15, n. 1, p. 61–86, 2015.
  • [14] GALVÃO, A. C.; VASCONCELOS, R. Política regional à escala sub-regional: uma tipologia territorial como base para um fundo de apoio ao desenvolvimento regional. IPEA - Instituto de Pesquisa Econônomica Aplicada (Texto para discussão N. 665), p. 1–31, 1999.
  • [15] GONÇALVES, E. O Padrão Espacial da Atividade Inovadora Brasileira: Estudos Econômicos (São Paulo), v. 37, n. 2, p. 405–433, 2007.
  • [16] GONÇALVES, E.; JÚNIOR, I. F. DE A.; TAVEIRA, J. G. Identificando local buzz e global pipelines nas regiões brasileiras: Uma análise das redes de coinventores de patentes. In: ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA. Anais. 44, 2018, Curitiba-PR: Anais do XLIV Encontro Nacional de Economia, 2018. Disponível em: https://www.anpec.org.br/encontro/2016/submissao/files_I/i10-7e85f64f04c9f9c6958e788c05d3c4aa.pdf. Acesso em: 10 dez. 2020.
  • [17] JAFFE, A. B.; TRAJTENBERG, M.; HENDERSON, R. Geographic Localization of Knowledge Spillovers as Evidenced by Patent Citations. The Quarterly Journal of Economics, v. 108, n. 3, p. 577–598, 1 ago. 1993.
  • [18] MACEDO, F. C. DE; PORTO, L. R. Proposta de atualização das tipologias da PNDR: nota metodológica e mapas de referência. Brasília: Ipea, 2018 (Texto para Discussão, n. 2414).
  • [19] MALERBA, FRANCO; ORSENIGO, LUIGI; PERETTO, P. Persistence of innovative activities, sectoral patterns of innovation and international technological specialization. International Journal of Industrial Organization, v. 15, n. 9, p. 801–826, 1997.
  • [20] MALERBA, F.; MONTOBBIO, F. Exploring factors affecting international technological specialization: the role of knowledge flows and the structure of innovative activity. Journal of Evolutionary Economics, v. 13, p. 411–434, 2003.
  • [21] MARQUES, M. D. et al. Determinantes das vantagens tecnológicas reveladas no Brasil. In: XXV Encontro Regional de Economia (ANPEC NORDESTE). Anais, 25, 2020, 2020, Online: Anais do XXV Encontro Regional de Economia, 2020. Disponível em: http://www.anpec.org.br/nordeste/2020/submissao/arquivos_identificados/070-2b2c6b88778135c4077dda2197633668.pdf. Acesso em 03 jan. 20
  • [22] MARQUES, M. D.; ROSELINO, J. E.; MASCARINI, S. Taxonomias tecnológicas e setoriais da indústria de transformação brasileira. Revista Brasileira de Inovação, v. 18, n. 2, p. 417–448, 2019.
  • [23] MONTENEGRO, R. L.; GONÇALVES, E.; ALMEIDA, E. Dinâmica Espacial e Temporal da Inovação no Estado de São Paulo: Uma Análise das Externalidades de Diversificação e Especialização. Estudos Econômicos (São Paulo), v. 41, n. 4, p. 743–776, 2011.
  • [24] MYRO, R.; ÁLVAREZ, M. E. Integración europea y especialización de la industria española. ECONOMÍA INDUSTRIAL, v. 349–350, p. 181–191, 2003.
  • [25] OECD. Science, Technology and Industry Scoreboard 2013: Innovation for Growth. [s.l: s.n.].
  • [26] PATEL, P.; PAVITT, K. The technological competencies of the world’s largest firms: Complex and path-dependent, but not much variety. Research Policy, v. 26, n. 2, p. 141–156, 1997.
  • [27] PAVITT, K. Sectoral patterns of technical change: Towards a taxonomy and a theory. Research Policy, v. 13, n. 6, p. 343–373, 1984.
  • [28] PETRALIA, S.; BALLAND, P. A.; MORRISON, A. Climbing the ladder of technological development. Research Policy, v. 46, n. 5, p. 956–969, 2017.
  • [29] PINTAR, N.; SCHERNGELL, T. The complex nature of regional knowledge production : Evidence on European regions. Research Policy, n. November, p. 104170, 2021.
  • [30] QUATRARO, F. Co-evolutionary Patterns in Regional Knowledge Bases and Economic Structure : Evidence from European Regions To cite this version : HAL Id : halshs-01070548. Regional Studies, v. 50, n. 3, p. 513–539, 2016.
  • [31] RUIZ, A. U. Persistência versus mudança estrutural da especialização tecnológica do Brasil. Economia e Sociedade, v. 17, n. 3, p. 403–427, 2008.
  • [32] SABOIA, J.; KUBRUSLY, L. S.; BARROS, A. C. CARACTERIZAÇÃO E MODIFICAÇÕES NO PADRÃO REGIONAL DE AGLOMERAÇÃO INDUSTRIAL NO BRASIL NO PERÍODO 2003-2011. Pesquisa e planejamento econômico, v. 44, n. 3, p. 635–661, 2014.
  • [33] SIMMIE, J. Innovation and agglomeration theory. In: ROUTLEDGE (Ed.). Innovative cities. New York. p. 25–68.
  • [34] SOETE, L. The impact of technological innovation on international trade patterns: the evidence reconsidered. Research policy, v. 16, n. 2–4, p. 101–130, 1987.
Como citar:

Marques, Mabel Diz; Mascarini, Suelene; Mata, Henrique Tomé da Costa; Silva, Raphael de Oliveira; "Persistência versus mudança do padrão de especialização tecnológica regional no Brasil", p. 2157-2172 . In: Anais do V Encontro Nacional de Economia Industrial e Inovação (ENEI): “Inovação, Sustentabilidade e Pandemia”. São Paulo: Blucher, 2021.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/v-enei-771

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações