Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

PERCEPÇÃO AMBIENTAL – A IMPORTÂNCIA DA OPINIÃO DOS USUÁRIOS NA GERAÇÃO DE RECOMENDAÇÕES PARA PROJETOS DE AMBIENTES CONSTRUÍDOS

VILLAROUCO, Vilma; TAVARES, Ademario Santos; ALBUQUERQUE, Luiz Wilson Nunes de; BARBOSA, André Henrique;

Artigo Completo:

A percepção ambiental é um dos principais fomentadores de dados para uma correta leitura de um ambiente em uso. A interpretação dos depoimentos dos usuários é fundamental para otimizar ambiente e sistema. Após aplicar a MEAC na praça de alimentação de um shopping center, este artigo traz o resultado comparativo entre a interpretação dos dados físicos (através das 3 primeiras etapas da MEAC) e a interpretação da percepção dos usuários através da constelação de atributos. A conclusão evidencia que não considerar a opinião dos usuários torna a leitura ambiental deficiente, podendo gerar falsos diagnósticos e recomendações incoerentes às necessidades reais.

Artigo Completo:

Palavras-chave: Percepção ambiental; Constelação de atributos; Interpretação de dados,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/despro-eneac2016-AMB03-2

Referências bibliográficas
  • [1] AUGOYARD, Jean-François. Vers une esthétique des Ambiances. In: AMPHOUX, Pascal; THIBAUD, Jean-Paul et CHELKOFF, Grégoire. Ambiances en Débat. Bernin : À La Croisée, 2004 pp. 7-30
  • [2] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS - ABNT. NBR 5413 – Iluminância de Interiores. Rio de Janeiro, 1992;
  • [3] ______. NBR 9050 – Acessibilidade a edificações, mobiliário, espaços e equipamentos urbanos. Rio de Janeiro, 2015;
  • [4] ______. NBR 10152 – Nível de ruído para conforto acústico. Rio de Janeiro, 2010;
  • [5] BRASIL, Ministério do Trabalho e Emprego. Normas Regulamentadoras de Segurança e Medicina do Trabalho. NR 17 Ergonomia. Rio de Janeiro, 1978.
  • [6] DUARTE, C.R.; COHEN, R.; BRASILEIRO, A.; LIRA, E. "ACESSIBILIDADE PLENA" A MUSEUS:
  • [7] perspectivas de uma acessibilidade cultural, sensorial e emocional. In: Anais do IV Encontro Nacional de Ergonomia do Ambiente Construído – ENEAC. Florianópolis, 2013.
  • [8] FLORES, Ângela R. B.; ULBRICHT, Vânia R.; ZANCHETT, Pedro S. Terceira idade e moradia. In: Anais do XV Congresso Brasileiro de Ergonomia – ABERGO. Porto Seguro - Bahia, 200
  • [9] IIDA, Itiro. Ergonomia - Projeto e Produção. 2ª edição revista e ampliada. São Paulo: Edgard Blücher, 2005.
  • [10] MARTINS, L. M. et al. Análise ergonômica comparativa de cozinhas residenciais com arranjos físicos diferenciados. In Congresso Internacional de Ergonomia e Usabilidade de Interfaces Humano-Tecnologia. 6, São Paulo. Anais... ERGODESIGN. Bauru. 2006.
  • [11] OKAMOTO, J. Percepção ambiental e comportamento. São Paulo: Mackenzie, 2002.
  • [12] VILLAROUCO, V. Construindo uma metodologia de avaliação ergonômica do ambiente. In: Anais do XV Congresso Brasileiro de Ergonomia – ABERGO. Porto Seguro - Bahia, 2008.
  • [13] VILLAROUCO, V. Ergonomia do Ambiente Construído. 8º Curso de Especialização em Ergonomia. Universidade Federal de Pernambuco. Notas de sala de aula, 20
  • [14] VILLAROUCO, V. Reflexões acerca da Ergonomia do Ambiente Construído. In: BOLETIM DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ERGONOMIA. Recife: ABERGO, 2007.
Como citar:

VILLAROUCO, Vilma; TAVARES, Ademario Santos; ALBUQUERQUE, Luiz Wilson Nunes de; BARBOSA, André Henrique; "PERCEPÇÃO AMBIENTAL – A IMPORTÂNCIA DA OPINIÃO DOS USUÁRIOS NA GERAÇÃO DE RECOMENDAÇÕES PARA PROJETOS DE AMBIENTES CONSTRUÍDOS", p. 269-280 . In: Anais do VI Encontro Nacional de Ergonomia do Ambiente Construído & VII Seminário Brasileiro de Acessibilidade Integral [=Blucher Design Proceedings, v.2 n.7]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/despro-eneac2016-AMB03-2

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações