Artigo completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

Os gráficos utilizados no portal Brasil em Síntese do IBGE: uma categorização

The graphs used in IBGE’s Brasil em Síntese portal: a categorization

Rati, Bianca Mendes; Smythe, Kelli CAS;

Artigo completo:

Representações gráficas como gráficos, mapas e diagramas auxiliam na demonstração e compreensão de dados. Compreendendo isso, este artigo objetiva categorizar os gráficos disponibilizados pelo IBGE no site Brasil em Síntese e relacionar com a informação que apresentam. Foi selecionada uma amostra de 40 representações gráficas e feita a categorização de acordo com a classificação proposta por Engelhardt (2002), Carvalho e Aragão (2012) e DataViz Project (2019). Observou-se a pouca variedade de tipos utilizados pelo site, sendo a maioria os gráficos estatísticos. Conclui-se que, embora as abordagens utilizadas foram importantes para a análise pretendida, seria interessante uma perspectiva focada nos vários elementos sintáticos, que poderia conferir uma análise mais especificada.

Artigo completo:

Graphical representations like graphs, maps and diagrams assist in showing and understanding data. Therefore, this article aimed to categorize the contents made available by IBGE in Brasil em Síntese site and relate they with an information that it presents. A sample of 40 graphical representations was separated and categorized according to a proposal by Engelhardt (2002), Carvalho e Aragão (2012) e DataViz Project (2019). It was observed that only a few of the types are used by the site, and the most of it are statistical graphs. It was concluded that, although the chosen approaches were important for the analysis, a perspective focused on the various synthetic elements, which could be a more specific analysis would be interesting.

Palavras-chave: gráficos, design da informação, categorização, Brasil em Síntese,

Palavras-chave: graphs, information design, categorization, Brasil em Síntese,

DOI: 10.5151/9cidi-congic-1.0393

Referências bibliográficas
  • [1] Carvalho, J.; Aragão, I. (2012). Infografia: Conceito e Prática. Revista Brasileira de Design da Informação, 9 (3), p.160-177. Recuperado em 14 de maio, 2019, de https://www.infodesign.org.br/infodesign/article/view/136
  • [2] Cavalcanti, M. R. G., Natrielli, K. R. B., Lisboa G. G. (2010) Gráficos na Mídia Impressa. Boletim de Educação Matemática, 23. Recuperado em 15 de maio, 2019, de http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=291221905009
  • [3] Dataviz Project. About. Recuperado em 14 de maio, 2019, de https://datavizproject.com/about/
  • [4] Engelhardt, von J. (2002). The language of graphics: A framework for the analysis of syntax and meaning in maps, charts and diagrams. Yuri Engelhardt.
  • [5] IBGE. Brasil em Síntese. Recuperado em 30 de maio, 2019, de https://brasilemsintese.ibge.gov.br/
  • [6] Rajamanickam, V. (2005). Infographics Seminar Handout. Recuperado em 14 de maio, 2019, de http://www.albertocairo.com/infografia/noticias/2005/infographichandout.pdf
  • [7] Soares, dos S. F. Catarina (2019, 8 abril). IBGE. Dúvidas sobre as informações divulgadas no site. [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por:
  • [8] Tufte, E. R. (2001). The Visual Display of Quantitative Information. Cheshire, Connecticut: Graphics Press.
  • [9] Twyman, M. (1979). A schema for the study of graphic language. In: Paul A. Kolers, Merald E. Wrolstad; Herman Bouma (Ed.). Processing of visible language. Nova York & Londres: Plenum Press.
Como citar:

Rati, Bianca Mendes; Smythe, Kelli CAS; "Os gráficos utilizados no portal Brasil em Síntese do IBGE: uma categorização", p. 412-425 . In: Anais do 9º CIDI | Congresso Internacional de Design da Informação, edição 2019 e do 9º CONGIC | Congresso Nacional de Iniciação Científica em Design da Informação. São Paulo: Blucher, 2019.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/9cidi-congic-1.0393

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações