Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

OS CAIXAS ELETRÔNICOS E O USUÁRIO IDOSO: UMA DISCUSSÃO SOBRE A USABILIDADE E INCLUSÃO SOCIAL

Castro, Erika Veras de; Campos, Lívia Flávia De Albuquerque;

Artigo Completo:

Pesquisas apresentam que existe uma taxa de crescimento constante no número de usuários idosos, e esses usuários se confrontam constantemente com problemáticas de interação com interfaces. Essas problemáticas tem relação com o grau de aprendizado que os idosos apresentam ao operarem dispositivos eletrônicos. A interação com tais equipamentos se torna relevante para restringir o isolamento social e certificar qualidade de vida a esses indivíduos, onde a utilização da tecnologia pode auxiliar promovendo o acesso dos idosos ao conteúdo. Contudo, as interfaces necessitam de adaptações para serem utilizadas por estes usuários, visto que muitos ambientes informacionais digitais não possuem uma Arquitetura da Informação desenvolvida com foco nas precisões peculiares desse público, impedindo sua usabilidade, consequentemente, inibindo a inclusão digital desse grupo de usuários. O artigo sugere uma discussão de vários autores, referente às problemáticas de interação existentes entre a população envelhecida e o caixa de auto-atendimento. Nesse contexto, o objetivo do artigo é discutir teoricamente meios que viabilizem a inclusão digital dos idosos nos caixas eletrônicos.

Artigo Completo:

Palavras-chave: caixas-eletrônicos, usabilidade, idosos,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/despro-ped2016-0273

Referências bibliográficas
  • [1] AGUIAR, Vera Coelho de. O desenvolvimento da usabilidade de interfaces em projetos: Um estudo de caso em lavadora de roupa. São Carlos: 2004, 113p. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção), Universidade Federal de São Carlos, 2004
  • [2] ANDREWS, Garry A. Los desafíos del proceso de envejecimiento en las sociedades de hoy y del futuro. In: ENCUENTRO LATINOAMERICANO Y CARIBEÑO SOBRE LAS PERSONAS DE EDAD, 1999, Santiago. Anais... Santiago: CELADE, 2000. p. 247- 256. (Seminarios y Conferencias - CEPAL, 2).
  • [3] BERLINCK, A; BERLINCK J. Informática e Longevidade Humana, Taubaté - SP: Cabral editora universitária, 1998.
  • [4] CYBIS, Walter; et al. Ergonomia e usabilidade: conhecimentos, métodos e aplicações. 2ª ed. São Paulo: Novatec Editora, 2010.
  • [5] DÓCOLAS, Evanguelia Nicolau. Satisfação dos clientes de terceira idade com o auto-atendimento em uma agência do Banco do Brasil. Dissertação de Mestrado da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2004.
  • [6] FEBRABAN, 2001, www.febraban.com.br.
  • [7] GONÇALVES, Vinícius Pereira; DE ALMEIDA NERIS, Vânia Paula; UEYAMA, Jó. Interação de idosos com celulares: flexibilidade para atender a diversidade. In: Proceedings of the 10th Brazilian Symposium on on Human Factors in Computing Systems and the 5th Latin American Conference on Human-Computer Interaction. Brazilian Computer Society, 2011. p. 343-352.
  • [8] HACK, Josias Ricardo; DOS SANTOS, Juliano Alves. Influência do design emocional na interação homem/computador| The influence of emotional design in interaction between humans and the computer. Liinc em Revista, v. 6, n. 2, 2010
  • [9] KOTLER, Philip, Administração de Marketing. São Paulo: Atlas, 1995.
  • [10] LITTO, F. Repensando a educação em função de mudanças sociais e tecnológicas recentes. In.: Oliveira, VB (org). Informática em Psicopedagogia. São Paulo: Editora SENAC São Paulo, 1996.
  • [11] OLIVEIRA, Djalma, Sistemas de Informações Gerenciais, 1998, 4ª Ed. São Paulo, Atlas.
  • [12] IIDA, Itiro. Ergonomia: projeto e produção. São Paulo: E. Blücher, 1990.
  • [13] Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo demográfico 2000. [acessado 2016 Jun 08]. Disponível em: http://www.ibge.gov.br
  • [14] JORDAN PW. An Introduction to Usability. LondonTaylor & Francis; 1998.
  • [15] MATTOS, P. Cognição e envelhecimento: diagnóstico diferencial pelo exame neuropsicológico. In: Câmara V.D. et al. (org). No envelhecimento... o que queremos? Sociedade Brasileira de G.eriatria e Gerontologia Seção Rio de Janeiro. Collectanea Symposium, Frôntis Editorial, Rio de Janeiro, 1999.
  • [16] MATURANA H & VARELA F. The tree of knowledge: the biological rots of human understanding, Boston, New Science Library, 1986.
  • [17] MAZZONI, Alberto Angel; TORRES, Elisabeth Fátima. Contribuições para uma atenção adequada às pessoas idosas nos serviços de caixa bancário de auto atendimento. Ciência & Saúde Coletiva, v. 13, n. 4, p. 1227-1236, 2008
  • [18] MOODY, H. Abundance of Life: development policies for an aging human society. New York: Colombia University Press, 1988.
  • [19] MOL, M. A. Recomendações de usabilidade para interface de aplicativos para smartphones com foco na terceira idade. Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais- Belo Horizonte, 2011.
  • [20] MORAES, Anamaria de; FRISONI, Bianka Cappucci. Ergodesign: produtos e processos. Rio de Janeiro: 2AB, 2001.
  • [21] NEGROPONTE. N. Ser digital. Lisboa: Editorial Caminho, 1996.
  • [22] NIELSEN, J. Projetando websites. Rio de Janeiro: Campus, 2000.
  • [23] Norman, D.A. Why We Love (or Hate) Everyday Things. Basic Books, 2004.Azevedo, 2008.
  • [24] PALMA, A.L.; F.REIRE, S.A. E por falar em boa velhice, Campinas - SP, Papirus Editora, 2000.
  • [25] POLO, I.M.U. Análise dos aspectos ergonômicos dos produtos de automação bancária com ênfase na interface com usuário. Dissertação. Mestrado em Engenharia de Produção. UFSC, Florianópolis, 1993.
  • [26] PRESSMAN, Roger S., Software Engeneering, A Practioner’s Aproach, 2000, 5rd Edition, McGraw Hill
  • [27] SANTOS, Rômulo Rafael dos; CARVALHO, Manoel Peluso Filho. Estudo da Interface dos Caixas Eletrônicos voltada para os idosos. Faculdade Municipal Professor Franco Montoro. Publicado na Revista Eletrônica Interciência & Sociedade. 2013.
  • [28] SILVA, C.A., et al. Emotional Design and Design of Interaction in Adaptive Hypermedia Systems, in Congresso Nacional de Ambientes Hipermídia para Aprendizagem, (2009), 1-9.
  • [29] SHNEIDERMAN, Ben. Designing the user interface: Strategies for effective Human-Computer Interaction.3ª edition. Berkeley, California: Addison Wesley Longman, Inc., 1998.
  • [30] RAABE, André et al. Promovendo inclusão digital dos idosos através de práticas de design participatório. Contrapontos, 5. Acedido em, v. 4, p. 417-430, 2005.
  • [31] RAMOS, E. Análise Ergonômica do sistema hiperNet buscando o aprendizado da cooperação e da autonomia. Tese de doutorado – Programa de Pós-graduaçãoem Engeharia da Produção da Universidade Federal de Santa Catarina, 1996
  • [32] TAVARES JP, MAZZONI AA, RODRIGUEZ AM, ALVES JBM. Aspectos ergonômicos da interação com caixas automáticos bancários de usuários com necessidades especiais características de idosos. In: Anais do Congresso Ibero-americano de Informática Educativa Especial, 2002; Fortaleza.
  • [33] TAVARES, João Pedro Filho, A interação do idoso com caixas de autoatendimento, bancário. 2003. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção)- Programa de Pós Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal e Santa Catarina, Florianópolis.
Como citar:

Castro, Erika Veras de; Campos, Lívia Flávia De Albuquerque; "OS CAIXAS ELETRÔNICOS E O USUÁRIO IDOSO: UMA DISCUSSÃO SOBRE A USABILIDADE E INCLUSÃO SOCIAL", p. 3181-3191 . In: Anais do 12º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 9, n. 2]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/despro-ped2016-0273

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações