Setembro 2018 vol. 1 num. 5 - XXII Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Pôster - Open Access.

Idioma principal

OBTENÇÃO DE CRISTAIS DE NANOCELULOSE A PARTIR DE FIBRA DE COCO: PARTE II

MORAIS, F. P; CORDEIRO, N. G. B; CALADO, V; PEREIRA Jr., N; ALHADEFF, E. M; , ;

Pôster:

O presente trabalho teve por objetivo a utilização da fibra de coco verde para obter cristais de nanocelulose, um material versátil com propriedades superiores à de polímeros tradicionais, que pode ser usado para substituí-los em diversas aplicações. A fibra passou por tratamentos físicos como moagem, peneiração para separação por faixas de tamanho de partículas e por tratamentos químicos com hidróxido de sódio, branqueamento, hidrólise ácida, centrifugação, diálise e ultrassom. As amostras finais, juntamente com as amostras bruta e intermediárias do tratamento das fibras foram analisadas e caracterizadas quanto à composição química e por termogravimétrica (TGA/DTG). A caracterização química e a TGA mostraram que o tratamento cáustico foi eficiente na remoção de lignina e hemicelulose. Partindo-se de valores de concentração de celulose na fibra bruta de 27,99% para a caracterização química e 37,27% para a TGA, alcançou-se valores de 89,36% e 71,58%, respectivamente na caracterização química e TGA, para as fibras tratadas com soda a 2% e branqueadas, e valores de 94,94% e 78,59%, respectivamente na caracterização química e TGA, para as fibras tratadas com soda a 11% e branqueadas. As composições das nanoceluloses obtidas puderam ser comparadas com o padrão de microcelulose industrial, o qual apresentou concentração de celulose de 1,9%, enquanto a amostra proveniente de tratamento com soda a 2% obteve um valor de 0,9% e a amostra proveniente de tratamento com soda a 11% obteve um valor de 0,75%, todas por análise termogravimétrica.

Pôster:

Palavras-chave: fibra de coco,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/cobeq2018-PT.0831

Referências bibliográficas
  • [1] CORRADINI, E.; ROSA, M.; MACEDO, B.; PALADIN, P.; MATTOSO, L. Composição química, propriedades mecânicas e térmicas da fibra de frutros de cultivares de coco verde. Revista Brasileira Fruticultura, Jaboticabal - SP, v. 31, n. 3, p.837-846, 2009.
  • [2] SLUITER, A.; HAMES, B. RUIZ, B. SCARLATA, C. SLUITER, J.; TEMPLETON, D. Determination of structural carbohydrates and lignina in biomass. NREL, 14 p., 2005. Disponível em: https://www.nrel.gov/docs/gen/fy13/42618.pdf Acesso em: 19 jul. 2017.
  • [3] VERVERIS, C.; GEORGHIOU, K.; DANIELIDIS, D.; HATZINIKOLAOU, D. G.; SANTAS, R,; CORLETI, V. Cellulose, hemicelluloses, lignin and ash contente of some organic materials and their suitability for use as paper pulp supplements. Bioresource Technology, v. 98, p. 296-301, 2007.
  • [4] YANG, H.; YAN, R.; CHEN, H. et al (2006). In-Deph investigation of biomass pyrolisis based on three major componentes: hemicellulose, cellulose and lignin. Energy &Fuels, v. 20, n. 01 p. 388-393, 2005.
Como citar:

MORAIS, F. P; CORDEIRO, N. G. B; CALADO, V; PEREIRA Jr., N; ALHADEFF, E. M; , ; "OBTENÇÃO DE CRISTAIS DE NANOCELULOSE A PARTIR DE FIBRA DE COCO: PARTE II", p. 3144-3147 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/cobeq2018-PT.0831

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações