Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

O USO DO ORIGAMI NA APROPRIAÇÃO DA LÍNGUA INGLESA: PROJETO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA NA ILHA DE OUTEIRO – ESTADO DO PARÁ

LIMA, Leonardo Jovelino Almeida de; MONTEIRO, Jeová-Nisse Ramos;

Artigo Completo:

Considerando a necessidade de se aprender uma segunda língua nos dias atuais e os problemas que ocasionam a baixa qualidade no ensino do inglês nas escolas, principalmente nas escolas públicas, o docente deve enfatizar o processo de ensino/aprendizagem de uma língua estrangeira, utilizando estratégias/metodologias que envolvam a apropriação do conhecimento e o processo lúdico, atraindo assim mais a atenção do aprendente. Neste entendimento, o projeto de extensão universitária (Playful: Aprendendo o Inglês), realizado na comunidade do Fama, na ilha de Outeiro – Pará, objetiva o ensino do inglês para crianças e adolescentes carentes residentes no local, utilizando-se do processo lúdico, especificamente o Origami (tradicional arte japonesa que consiste em dobrar papel para adquirir formas de objetos, pessoas ou animais), como ferramenta facilitadora e motivadora. O projeto Playful empregou dinâmicas com o origami para o ensino/aprendizagem do inglês, levando em consideração, a cada aula realizada, as quatro habilidades necessárias da língua. Com base nas observações, percebeu-se: (a) uma maior motivação por parte dos alunos em buscar aprender a língua inglesa; (b) um significativo interesse pela autonomia; e (c) resultados mais satisfatórios nas habilidades da leitura (reading) e escrita (writing).

Artigo Completo:

Palavras-chave: Projeto de Extensão; Língua Inglesa; Origami,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/edupro-clafpl2016-036

Referências bibliográficas
  • [1] CARVALHO, A. M. A et al. Brincadeira e cultura: Viajando pelo Brasil que brinca. São Paulo: Casa do Psicólogo, 1992.
  • [2] GENOVA, C. Origami: a milenar arte das dobraduras. 8º edição. São Paulo: Escrituras Editora, 2008.
  • [3] KAUARK, F.; MUNIZ, I. Motivação no ensino e na aprendizagem: competências e criatividade na prática pedagógica. Rio de Janeiro: Wak Editora, 2008.
  • [4] LIMA, A.P. de. Ensino de língua estrangeira para crianças: o papel do professor. Cadernos de Pedagogia, v.2, n.3, p.293-305, jan./jul.2008. Disponível em: < ww.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/view/48/41>. Acesso em: 15.mai.2016.
  • [5] MEYER-BORBA, A. O brincar como um modo de ser e estar no mundo. 2º edição. Brasília: Ministério da educação, secretaria da educação básica, 2007.
  • [6] RAMOS, S.G.M. A internet e suas contribuições ao ensino de inglês para crianças. In: TONELLI, J.R.A.; RAMOS, S.G.M. (org.). O ensino de LE para crianças: reflexões e contribuições. Londrina: Moriá, 2007. p. 61-7
  • [7] SANTOS, L.I.S. Ensino-aprendizagem de língua inglesa em anos iniciais do ensino fundamental: do planejamento ao alcance dos objetivos propostos. Linguagem & Ensino, Pelotas, v.13, n.2, p.435-465, jul./dez.2010. Disponível em: < http://www.rle.ucpel.tche.br/index.php/rle/article/view/64> . Acesso em 15.mai.2016.
  • [8] SCHMITZ, J. R. Ensino/Aprendizagem das quatro habilidades linguísticas na escola pública: uma meta alcançável?. In: LIMA, D. C. (org). Ensino e aprendizagem de língua inglesa: conversa com especialistas. São Paulo: Parábola Editoria, 2009. p.13
Como citar:

LIMA, Leonardo Jovelino Almeida de; MONTEIRO, Jeová-Nisse Ramos; "O USO DO ORIGAMI NA APROPRIAÇÃO DA LÍNGUA INGLESA: PROJETO DE EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA NA ILHA DE OUTEIRO – ESTADO DO PARÁ", p. 464-472 . In: . São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2318-695X, DOI 10.5151/edupro-clafpl2016-036

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações