Artigo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

Prática de ensino nas aulas de anatomia humana utilizando metodologia ativa – rotação por estações baseado na semiótica de Duval

Prática de ensino nas aulas de anatomia humana utilizando metodologia ativa – rotação por estações baseado na semiótica de Duval

Amorim, Mary Anne Pasta de; Studzinski, Ana Lupe Motta; Silva, Viviane Clotilde da; Silva, Arleide Rosa da;

Artigo:

A disciplina de anatomia humana encontra-se presente em todos os cursos da área da Saúde, Ciências Biológicas e Dança, e segundo a Diretrizes Curriculares Nacionais devem preparar os alunos para uma compreensão dos conhecimentos elencado, desenvolvendo habilidades e atitudes conseguindo relacionar os conhecimentos teóricos com a pertinentes a sua área de atuação. Os alunos precisam saber identificar os órgãos e estruturas anatômicas tanto pelas imagens contidas em livros didáticos – 2D, nas peças ou modelos anatômicos encontrados nos laboratórios de anatomia, conseguindo relacionar estas com sua localização no corpo, sua função e qual consequência de seu comprometimento. Apresentamos como objetivo uma sequência didática com o uso de metodologia ativa de rotação por estações, onde em cada estação os alunos estudam o mesmo conteúdo, mas de forma diferente, explorando as várias representações de um mesmo objeto de ensino, a partir de uma visão semiótica. Descrevemos a preparação do ambiente, o tempo, a atuação dos alunos e do professor, assim como apresentamos exemplos de atividades que podem ser realizadas em uma rotação por estações. Esta sequência didática pode ser aplicada tanto como atividade de ensino como para avaliação. O uso de metodologias ativas proporciona aulas mais dinâmicas, passando as aulas de anatômica de apenas reproduzir e memorizar conceitos, para uma maior interação entre os alunos, desenvolvendo a capacidade de argumentação e diálogo.

Artigo:

A disciplina de anatomia humana encontra-se presente em todos os cursos da área da Saúde, Ciências Biológicas e Dança, e segundo a Diretrizes Curriculares Nacionais devem preparar os alunos para uma compreensão dos conhecimentos elencado, desenvolvendo habilidades e atitudes conseguindo relacionar os conhecimentos teóricos com a pertinentes a sua área de atuação. Os alunos precisam saber identificar os órgãos e estruturas anatômicas tanto pelas imagens contidas em livros didáticos – 2D, nas peças ou modelos anatômicos encontrados nos laboratórios de anatomia, conseguindo relacionar estas com sua localização no corpo, sua função e qual consequência de seu comprometimento. Apresentamos como objetivo uma sequência didática com o uso de metodologia ativa de rotação por estações, onde em cada estação os alunos estudam o mesmo conteúdo, mas de forma diferente, explorando as várias representações de um mesmo objeto de ensino, a partir de uma visão semiótica. Descrevemos a preparação do ambiente, o tempo, a atuação dos alunos e do professor, assim como apresentamos exemplos de atividades que podem ser realizadas em uma rotação por estações. Esta sequência didática pode ser aplicada tanto como atividade de ensino como para avaliação. O uso de metodologias ativas proporciona aulas mais dinâmicas, passando as aulas de anatômica de apenas reproduzir e memorizar conceitos, para uma maior interação entre os alunos, desenvolvendo a capacidade de argumentação e diálogo.

Palavras-chave: Metodologia ativa, Anatomia humana, Ensino por estações, Semiótica, Duval.,

Palavras-chave: Metodologia ativa, Anatomia humana, Ensino por estações, Semiótica, Duval.,

DOI: 10.5151/eduforadacaixa-08

Referências bibliográficas
  • [1] ANDRADE, M. do C. F. de; SOUZA, P. R.de. Modelos de rotação do ensino híbrido: estações de trabalho e sala de aula invertida. Tecnologias Para Competitividade Industrial, Florianópolis, v. 9, n.1, p.3-16, 2016
  • [2] BACICH, L.; MORAN, J.. Aprender e ensinar com foco na educação híbrida. Revista Pátio, Blumenau, v. 25, p.45-47, 2015. Disponível em: . Acesso em: 24 jul. 2019.
  • [3] CARVALHO, C. A. F.. Utilização de Metodologia Ativa de Ensino nas Aulas Práticas de Anatomia. Revista de Graduação USP, São Paulo, v. 2, n.3, p.117-121, dez. 2017.
  • [4] CHENG, C. Desenvolvimento do DVD “Rompendo a tensão Superficial” para educadores em Ciências. 2008. 1 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Bioquímica, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008.
  • [5] DUVAL, R. Ver e ensinar a matemática de outra forma: Entrar no modo matemático de pensar: os registros de representações semióticas. São Paulo: Proem, 2011. 160 p. Organização: Tânia M. M. de Campos.
  • [6] DUVAL, R. Semiósis e Pensamento Humano: Registros semióticos e aprendizagem intelectual. Tradução: Lênio Fernandes Levy e Marisa Rosâni Abreu da Silveira. São Paulo: Editora Livraria da Física, 2009. 110 p.
  • [7] EDLER, F. C.; FONSECA, M. R. F. da. História da Educação Médica. “Coletânea de Artigos Originais e Publicados nos Boletins Informativos da Abem”: Cadernos da Abem, v. 2, p.6-26, 2005.
  • [8] KLUPPEL, G. T. Reflexões sobre o ensino da geometria em livros didáticos à luz da Teoria de Representações Semióticas segundo Raymond Duval. 2012. 110 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Educação, Universidade Estadual de Ponta Grossa, Ponta Grossa, 2012. Disponível em: . Acesso em: 24 jul. 2019.
  • [9] MARCHIORI, N. M.; CARNEIRO, R. W. Metodologias ativas no processo de ensino-aprendizagem de anatomia e neuroanatomia. Revista Faculdade do Saber, Mogi Guaçu, v. 3, n.5, p.365-378, 2018. Disponível em: . Acesso em: 22 jul. 201
  • [10] NEVES, M. V. dos S. Uma proposta no ensino da anatomia humana: Desafios e novas perspectivas. 20 55 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Ciências da Saúde e do Meio Ambiente, Fundação Oswaldo Aranha - Centro Universitário de Volta Redonda, Volta Redonda, 20 Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2019.
  • [11] OTTO, G. Análise de uma sequência didática com diferentes categorias de vídeos no processo de ensino aprendizagem de Anatomia e Fisiologia Humana. 2017. 112 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Formação Científica, Educacional e Tecnológica, Universidade Tecnológica do Paraná, Curitiba, 2017. Disponível em: . Acesso em: 16 jul. 2019.
  • [12] SANTAELLA, L. Semiótica Aplicada. São Paulo: Pioneira Thomsom Learning, 2002.
  • [13] SASSAKI, C. Para uma aula diferente, aposte na Rotação por Estações de Aprendizagem. 2016. Revista Nova Escola. Disponível em: . Acesso em: 22 jul. 2019.
  • [14] SOUSA, J. B. de et al. Metodologias (cri)ativas no ensino de anatomia humana: relato de experiência. Encontro de Extensão, Docência e Iniciação Científica (eedic) - Anais: Centro Universitário Católica de Quixadá, Quixadá, v. 1, p.11-11, 2015.
Como citar:

Amorim, Mary Anne Pasta de; Studzinski, Ana Lupe Motta; Silva, Viviane Clotilde da; Silva, Arleide Rosa da; "Prática de ensino nas aulas de anatomia humana utilizando metodologia ativa – rotação por estações baseado na semiótica de Duval", p. 95-109 . In: Anais Inovação na educação - Pontes para futuros fora da caixa. Anais do III Encontro Internacional de Inovação na Educação e III ConheCER. São Paulo: Blucher, 2020.
ISSN 2318-695X, DOI 10.5151/eduforadacaixa-08

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações