Dezembro 2020 vol. 8 num. 5 - Colóquio Internacional de Design 2020

Artigo completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

O que pode uma Língua: lições de gesto para odesign agora

A sign language power: gesture lessons for design now

Pires, Julie de Araujo; Barreto, Moisés Colares;

Artigo completo:

O trabalho traz reflexões surgidas no contato com a Língua Brasileira de Sinais e a cultura Surda, pormeio de atividades de ensino, pesquisa e extensão universitária. A abordagem de investigações dodesign nas questões pertinentes às línguas de sinais se configura aqui como via de mão dupla, capazde resultados, tanto pelas possibilidades que o design pode apresentar para garantir voz e inclusãosocial a todos os seres humanos, quanto pelos questionamentos emergentes no contato com umalíngua que utiliza canal comunicativo visual-gestual. Como exemplos dessas aproximações,apresentamos projetos desenvolvidos pelos autores deste artigo, considerando fronteiras criativasentre design-arte e o foco em design para o ensino da Libras. As situações de projeto aqui narradastêm caráter experimental e postura investigativa aberta a contribuições possíveis, no sentido deampliar horizontes acerca do entendimento da imagem, da linguagem, das línguas de sinais e danossa própria língua, o português falado no Brasil.

Artigo completo:

This work reflects on the exchanges between design and Brazilian Sign Language (Libras)and Deaf culture. These arose through teaching, research, and university extension activities. Therelationship between design investigations and sign languages are configured here as a two-waystreet. It can bring both possibilities when design can guarantee a voice and social inclusion for allhuman beings, and it can emerge questions in contact with a language that uses the visual-gesturalcommunicative channel. As examples of these approaches, we present projects developed by theauthors of this article, considering creative boundaries between design-art and design to objects oflearning Libras. These project situations have an experimental character and an investigative stance,to broaden horizons about the image understanding, language, sign languages, and our language, theBrazilian spoken Portuguese.

Palavras-chave: design visual; língua; surdez; Libras,

Palavras-chave: Visual Communication Design; Language; Deaf people; Brazilian Sign Language (Libras),

DOI: 10.5151/cid2020-97

Referências bibliográficas
  • [1] BARRETO, Moisés Colares. Brinquedos óticos para o ensino de libras. 2019. 38 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Comunicação Visual - Design). Orientação Julie A. Pires e Marcelo G. Ribeiro. Escola de Belas Artes, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2019.
  • [2] BARTHES, Roland. O óbvio e o obtuso, Nova Fronteira. Rio de Janeiro: 1990.
  • [3] CRUZ, Gabriel Filipe Santiago. Brinquedos Óticos Animados e o Ensino de Design. Rio de Janeiro, 2017. Tese (Doutorado em Design), Pontifícia Universidade Católica 2017. DE MORAES, Dijon. Metaprojeto: o design do design. São Paulo: Blücher, 2010.
  • [4] DERRIDA, Jacques. Gramatologia. São Paulo: Perspectiva/ Ed. Da Universidade de São Paulo, 1973.
  • [5] FINDELI, Alain. Rethinking Design Education for the 21st Century: Theoretical, Methodological and Ethical Discussion. In: Design issues, volume 17, number 1, winter, 2001. Pp.5-17.
  • [6] GESSER, Audrei. Libras? Que língua é essa?: crenças e preconceitos em torno da língua de sinais e da realidade surda. 1 ed. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.
  • [7] HASEMAN, Brad. Manifesto pela Pesquisa Performativa. Resumos do Seminário de Pesquisas em Andamento PPGAC/USP, São Paulo, 2015.
  • [8] KRISTEVA, Julia. História da Linguagem. Lisboa: Edições 70, 1969.
  • [9] LATOUR, Bruno. “A Cautious Prometheus? A Few Steps Toward a Philosophy of Design (With Special Attention to Peter Sloterdijk)”. In: Hackne, F.; Glynne, J.; Minto, V. (eds.). Proceedings of the 2008 Annual International Conference of the Design History Society. Falmouth, 3-6 September 2009, e-books, Universal Publishers, pp. 2-10.
  • [10] LUPTON, Ellen; MILLER, J. Abbott. Design Escrita Pesquisa. Porto Alegre: Bookman, 2011.
  • [11] MONTEIRO, M. S. História dos movimentos dos surdos e o reconhecimento da Libras no Brasil. ETD - Educação Temática Digital, v. 7, n. 2, p. 292-305, 13 nov. 2008.
  • [12] PIRES, Julie A. Design...Arte: entre as fronteiras da palavra e do gesto. In: GRIMALDI, Madalena / PIRES, Julie (org.) Arquivos 30: especial do Programa de Pós-Graduação em Design. 1a ed. - Rio de Janeiro: Rio Book’s, 2020.
  • [13] ROCHA, Solange. INES e a educação de surdos no Brasil: aspectos da trajetória do Instituto Nacional de Educação de Surdos em seu percurso de 150 anos. Rio de Janeiro: INES, 2008.
  • [14] SACKS, Oliver. Vendo vozes: uma viagem ao mundo dos surdos. Tradução Laura Teixeira Motta, São Paulo: Companhia das Letras, 1998.
  • [15] SENNETT, Richard. O Artífice. Tradução: Clovis Marques. 5a ed. Rio de Janeiro: Record, 20 TV INES. Aula de Libras – meses e estações. TV INES: 25 de agosto de 2014. Disponível em http://tvines.org.br/?p=4721. Acessado em 12/08/2019, às 07h33min.
  • [16] WILLIANS, Richard. The Animators Survaival Kit: A manual for Methods, principles and formulas for classical, computer, games, stop motion and internet animators. Estados Unidos: Faber & Faber, 2012.
Como citar:

Pires, Julie de Araujo; Barreto, Moisés Colares; "O que pode uma Língua: lições de gesto para odesign agora", p. 1292-1305 . In: Anais do Colóquio Internacional de Design 2020. São Paulo: Blucher, 2020.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/cid2020-97

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações