Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

O DESIGN GRÁFICO COMO FACILITADOR DA NOVA CULTURA DE CUIDADO E PROTAGONISMO NO ESPAÇO URBANO

Creuz, Morgana; Everling, Marli Teresinha;

Artigo Completo:

Este artigo descreve a experiência relacionada a pesquisa de mesmo nome, desenvolvida no Projeto de Pesquisa URBE. Seu objetivo é a compreensão do estado da arte das temáticas que abrangem este cenário, bem como realizar um levantamento de ações que utilizam o design gráfico como meio de dinamizar as relações de uso do usuário com o espaço urbano. Para tal, empregou-se a pesquisa bibliográfica, por meio de consultas em diversas bases de dados e o estudo de caso aplicado, compreendendo a análise do cenário de três projetos. Osresultados obtidos serão aproveitados em atividades de pesquisa e capacitação que utilizam o design como ferramenta de transformação dos indivíduos e cidades, bem como contribuem para contextualizar o campo da experimentação da cidade.

Artigo Completo:

Palavras-chave: Design gráfico; espaço urbano; cuidado; protagonismo,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/despro-ped2016-0261

Referências bibliográficas
  • [1] ADG BRASIL, O valor do design: guia ADG Brasil de prática profissional do designer gráfico. São Paulo: 2 ed. Editora SENAC, 2004.
  • [2] ADG BRASIL. Apresentação. Disponível em . Acesso em: 25 abr. 2015.
  • [3] AMBROSE, Gavin; HARRIS, Paul. Fundamentos de design criativo. Porto Alegre: Bookman, 2009.
  • [4] ANDRIGHI, Jean Fabyano; BARROS, Virgínia Grace. Cenários para o desenvolvimento de uma sinalização de trânsito voltada ao projeto Rota Segura, no município de Joinville (SC). In: MORGENSERN, Elenir; AGUIAR, Victor (Org.). Cenários culturais e sociais do design. Joinville: Editora Univille, 2015, p. 139-157.
  • [5] BONSIEPE, Gui. Design, cultura e sociedade. São Paulo: Blucher, 2011.
  • [6] CARDOSO, Rafael. Uma introdução à história do design. 3 ed. São Paulo: Edgar Blücher, 2008.
  • [7] CASTRO, Fábio. Grande São Paulo tem alta prevalência de transtornos mentais. Disponível em: http://agencia.fapesp.br/grande_sao_paulo_tem_alta_prevalencia_de _transtornos_mentais/15215/>. Acesso em: 25 abr. 2015.
  • [8] EVERLING, Marli Teresinha, et all. A educação e seu papel mobilizador para o design. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM DESIGN. 11, 2014. Gramado – RS. Disponível em: . Acesso em: 02 maio 2015.
  • [9] FRASER, Tom; BANKS, Adam. O guia completo da cor. São Paulo (SP): SENAC/SP, 2007.
  • [10] FUENTES, Rodolfo. A Prática do Design Gráfico - Uma Metodologia Criativa. São Paulo: Rosari, 2006.
  • [11] GARCIA, Natália. Cidade para pessoas. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2015.
  • [12] GARCIA, Natália. Cidades para pessoas: Natalia Garcia no TEDxFloripa 2013. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2015.
  • [13] GEHL, Jan. Cidades para pessoas. São Paulo: Perspectiva, 2015.
  • [14] IBGE. Censo 2010: população do Brasil é de 190.732.694 pessoas. Disponível em: Acesso em: 24 abr. 2015.
  • [15] INSTITUTO CARANGUEJO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL. Disponível em . Acesso em 25 de maio de 2016
  • [16] JACOBS, Jane. Morte e Vida de Grandes Cidades. Tradução de Carlos S. Mendes Rosa. 3 ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2011.
  • [17] LYNCH, Kevin. A imagem da cidade. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2011.
  • [18] MAPA DAQUI. Disponível em: . Acesso em: 04 maio 2016.
  • [19] MAPA DAQUI. Disponível em: . Acesso em: 04 maio 2016.
  • [20] MONTAGNER, Camila. Um mapa na rua, e pedestres dizem a pedestres o que há de melhor por aí. Disponível em: . Acesso em: 04 maio 2016.
  • [21] NOGUEIRA, Pedro Ribeiro. Coletivo incentiva ação e mostra que cidade se faz ao caminhar. Disponível em: . Acesso em: 04 maio 2016.
  • [22] NUNES, Carla. Grupo de jovens fixa placas sugerindo que joinvilenses caminhem e pedalem pela cidade. Disponível em: . Acesso em: 04 maio 2016.
  • [23] RUSSO, Rodrigo. Projeto espalha mapas com pontos de interesse nos bairros paulistanos. Disponível em: . Acesso em: 04 maio 2016.
  • [24] SÃO PAULO NEGÓCIOS. A cidade que mais cresce em competitividade. Disponível em: Acesso em: 25 abr. 2015.
  • [25] SHOOT THE SHIT. Disponível em: . Acesso em: 04 maio 2016.
  • [26] SHOOT THE SHIT. Disponível em: . Acesso em: 04 maio 2016.
  • [27] SHOOT THE SHIT. Que ônibus passa aqui? Disponível em: . Acesso em: 04 maio 2016.
  • [28] STARLING, Bruna; COSTA, João Guilherme da; PINNOW, Sarah. Mercado alternativo para design autoral. Palestra proferida na disciplina de Experiências Profissionais. Joinville – SC, em 27 de maio de 2015.
  • [29] VIANNA, Maurício; et. al. Design thinking: inovação em negócios. Rio de Janeiro: MJV Press, 2012.
  • [30] WALK YOUR CITY. Disponível em: . Acesso em: 04 maio 2016.
  • [31] WHITE, Jan V. Edição e design. Tradução Luis Reyes Gil. São Paulo: JSN Editora, 2006.
  • [32] ZOTTIS, Luísa. Os pedestres de hoje são os motoristas de amanhã. Disponível em: . Acesso em: 04 maio 2016.
Como citar:

Creuz, Morgana; Everling, Marli Teresinha; "O DESIGN GRÁFICO COMO FACILITADOR DA NOVA CULTURA DE CUIDADO E PROTAGONISMO NO ESPAÇO URBANO", p. 3043-3055 . In: Anais do 12º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 9, n. 2]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/despro-ped2016-0261

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações