Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

O DESIGN E A TECNOLOGIA NO BENEFICIAMENTO DO QUARTZO BRASILEIRO: FORMAS DE VALORIZAÇÃO

Dias, Maria Regina Álvares; Pagnan, Andréia Salvan; Lameiras, Fernando Soares;

Artigo Completo:

o quartzo brasileiro não possui a devida valorização como matéria-prima brasileira, saindo em grande quantidade do país na sua forma bruta a baixos preços. O Brasil perde duas vezes quando também deixa de aplicá-lo nas peças de joias que poderiam divulgar tanto o material (gemas), quanto o design brasileiro. A coloração por meio de técnicas de beneficiamento como a irradiação e tratamento térmico possibilita agregar valor, minimizando a sua saída do país. Os resultados de coloração obtidos mostra m o quanto a relação design e tecnologia pode valorizar o produto, tornando o setor joalheiro mais competitivo. A aplicação dos resultados de gemas coloridas às peças de joias pode ser vista nesta pesquisa com o objetivo de mostrar o papel do designer de joias como propagador de valor junto ao usuário de joias, que de acordo com Krucken (2009), é construído conjuntamente por indivíduos e empresas que integram seus conhecimentos e competências. Sendo assim, o consumidor se apresenta como parte ativa e fundamental na construção de valor.

Artigo Completo:

Palavras-chave: Design; tecnologia; irradiação; aquecimento; quartzo.,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/despro-ped2016-0354

Referências bibliográficas
  • [1] BARRY, T. I.; MOORE, W. J. Amethyst: optical properties and paramagnetic resonance. Science. n. 144, p p. 289-290, 1964.
  • [2] CALVO,W.A.P. Desenvolvimento do sistema de irradiação em um irradiador multipropósito de cobalto-60 tipo compacto. 2005, 178 f. Tese (Doutorado em Ciências na área de Tecnologia Nuclear)–IPEN, Universidade de São Paulo, USP. São Paulo, 2005.
  • [3] DIAS, M.R.A.C. Percepção dos materiais pelos usuários: modelo de avaliação Permatus. 2009. 352 f. Tese (Doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento)–Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Florianópolis, 2009.
  • [4] DRUMMOND, N.F; MENDES, J.C.; LAMEIRAS, F.S. Caracterização de quartzo para obtenção de suas variedades gemológicas por irradiação gama e/ou tratamento térmico, Revista Escola de Minas, v. 3, n. 63, 2010, pp. 449–456.
  • [5] FAVACHO, S. M.D, LICCARDO, A.; CASTAÑEDA, C. Tratamento em gemas. In: CASTAÑEDA, C.; ADDAD, J. E.; LICCARDO, A. Gemas de Minas Gerais. Belo Horizonte: Ed. SBG, 2001. cap. 3, pp. 53–73.
  • [6] FAVACHO, S. M.D. Quartzo; In: CASTAÑEDA, C.; ADDAD, J. E.; LICCARDO, A. Gemas de Minas gerais. Belo Horizonte: Ed. SBG, 2001. cap. 10, pp. 221–233.
  • [7] GOLA, E. A joia: história e design. São Paulo: SENAC/SP, 2008.
  • [8] IAEA – International Atomic Energy Agency. Gamma irradiators for radiations processing. Viena: 200 Disponível em < http://www-naweb.iaea.org/napc/iachem/Brochure% >. Acesso em: 22 de maio de 2015.
  • [9] KRUCKEN, L. Design e território: valorização de identidades e produtos locais. São Paulo: Studio Nobel, 200
  • [10] LAMEIRAS, F.S; NUNES, E. H. M.; MELO, V.A.R.; LIZ, O.R. Identificação de quartzos incolores para joalheria, Revista Escola de Minas, v. 59, n. 1, pp. 129–133, 2006.
  • [11] LEHMANN, G,; MOORE, W.J. Color center in amethyst quartz. Science, v. 152, pp. 1061–1062, 1966a.
  • [12] LEHMANN. G.; MOORE, W. J. Optical and paramagnetic properties of iron centers in quartz. Journal of Chemical Physics, v. 44, n. 5, 1966b.
  • [13] LIZ, O.S.R. Técnicas para o tratamento de gemas. Belo Horizonte: CETEC, 2008. Disponivel em . Acesso em: 21 de agosto de 2015.
  • [14] MACHMEYER D.; LEHMANN G. A trapped-hole center causing rose coloration of natural quartz. Zeitschrift für kristallographie, n. 163, p. 181–196, 1983.
  • [15] NASSAU, K. The origins of color in minerals. American mineralogist.Murray Hill, New Jersey. V. 63, p. 219-229, 1978.
  • [16] PINTO,L. C. B. de M.;RIGHI, A.; LAMEIRAS, S.L.; ARAUJO, G.S.A.; KRAMBROCK, K. Origin of the color in cobalt-doped quartz, Phys Chem Minerals, v. 38, p. 623–629, 2011.
  • [17] ROCHA, S.C.S; ROCHA, P.R. O Brasil da joia, design e arte.São Paulo: Ed. Do autor, 2014.
  • [18] ROSSMAN, G.R. Colored varieties of the silica minerals, Review in Mineralogy, v. 29, p p. 433-467, 1994.
  • [19] SCHMETZER, K.; Methods for the distinction of natural and synthetic citrine and prasiolite, Journal of Gemmology, v. 23, n. 5, 1989, pp. 288–293.
  • [20] TEIXEIRA, M.B.S. Design de joias em Minas Gerais. A construção de uma identidade. In: CASTAÑEDA, Cristiane; ADDAD, J. E; LICCARDO, Antonio. Gemas de Minas Gerais. Belo Horizonte: Ed. SBG, 2001, cap. 10, pp. 261-280.
  • [21] TRINDADE, N. M.; SCALVI, R. M. F. Análise das propriedades ópticas de ametistas tratadas termicamente. In: Anais do 17º Congresso brasileiro de Engenharia e ciências dos Materiais, 2006, Foz do Iguaçu.
Como citar:

Dias, Maria Regina Álvares; Pagnan, Andréia Salvan; Lameiras, Fernando Soares; "O DESIGN E A TECNOLOGIA NO BENEFICIAMENTO DO QUARTZO BRASILEIRO: FORMAS DE VALORIZAÇÃO", p. 4122-4131 . In: Anais do 12º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 9, n. 2]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/despro-ped2016-0354

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações