Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

O Design de Interação: Uma Abordagem para Jogos Educativos Centrados no Usuário

O Design de Interação: Uma Abordagem para Jogos Educativos Centrados no Usuário

Thaler, Anelise; Fialho, Francisco Antônio Pereira;

Artigo Completo:

Design current fetching constantly for products that satisfy the necessities increasing of the human being, conceives new products looking for to take care of the expectations of the users, of satisfactory, constant form that it is possible to connect in any place. It is possible still to create educative games that assist in the assimilation of new knowledge of trustworthy and constant form. The objective of this article is to raise the hypothesis of fetching constantly for products that motivate and satisfy the necessities increasing of the human being, conceives new products looking for to take care of the expectations of the satisfactory form. From this premise it is possible still to create educative games that assist in the assimilation of new knowledge of trustworthy and constant form from the satisfaction and motivation. However, the games have gained recognition as a half greater of what its original conception. The Games had entered in the context of the learning in areas as language, mathematics, science, computers, training, among others, with this development and ampler acceptance, the pure functions and right of games are gaining adoption expanded in applications non-game.

Artigo Completo:

Design current fetching constantly for products that satisfy the necessities increasing of the human being, conceives new products looking for to take care of the expectations of the users, of satisfactory, constant form that it is possible to connect in any place. It is possible still to create educative games that assist in the assimilation of new knowledge of trustworthy and constant form. The objective of this article is to raise the hypothesis of fetching constantly for products that motivate and satisfy the necessities increasing of the human being, conceives new products looking for to take care of the expectations of the satisfactory form. From this premise it is possible still to create educative games that assist in the assimilation of new knowledge of trustworthy and constant form from the satisfaction and motivation. However, the games have gained recognition as a half greater of what its original conception. The Games had entered in the context of the learning in areas as language, mathematics, science, computers, training, among others, with this development and ampler acceptance, the pure functions and right of games are gaining adoption expanded in applications non-game.

Palavras-chave: Interaction Design, Game Design, User-centered Design, Game Elements,

Palavras-chave: Interaction Design, Game Design, User-centered Design, Game Elements,

DOI: 10.5151/despro-sigradi2015-60237

Referências bibliográficas
  • [1] AGUIAR, Bernardo; SOARES, Nilson; CAMPOS, Fábio. Possibilidades de interface e imersão em novas tecnologias no design de jogos. III Simpósio Nacional ABCiber - Dias 16, 17 e 18 de Novembro de 2009 - ESPM/SP - Campus Prof. Francisco Gracioso.
  • [2] ALBUQUERQUE, Rafael e FIALHO, Francisco. Concepção de jogos educativos: Proposta de processo baseado em dilemas. In: VIII Simpósio Brasileiro de Jogos e Entretenimento Digital, 2009. Anais... Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de Computação, 2009.
  • [3] ALVES, Flora. Gamification: como criar experiências de aprendizado engajadoras. Um guia completo: do conceito à prática. São Paulo: DVS Editora, 2014.
  • [4] BUENO Clerison José de Souza; BIZELLI Luís José. A gamificação do processo educativo. Revista Geminis - ano 5 - n. 2, 2014 - p. 160-176.
  • [5] CABREIRA, Arthur; MÜLLING, Tobias. Perspectivas para novas interfaces: Kinect e interações gestuais sob o panorama de interfaces naturais do usuário. 4º Congresso Sul Americano de Design de Interação 2012.
  • [6] CLUA, Esteban G. Diversão que Ensina. Computação Brasil, Revista da Sociedade Brasileira de Computação, Jun/Jul/Ago, 2007.
  • [7] FABRÍCIO, Marcos André; BONETTI, Matheus Henrique; GRASSI, Nicholas Bruggner; VALENTE, Vânia Cristina Pires Nogueira; FERASOLI FILHO, Humberto. Tutoriais gamificados e o design centrado no usuário. Revista Geminis - ano 6 - n. 1- p. 62-78. 2015.
  • [8] FEIJÓ, Marcos Vinícius. Design de conteúdo como metodologia para produção de narrativa fantástica. Revista Geminis – ano 6 - n. 1 - p. 101-124. 2015.
  • [9] FILENO, Érico. Design de interação. (2015, Julho 20) Disponível em: http://ericofileno.wordpress.com/tag/interacao/.
  • [10] FONTANA, Isabela Mantovani; HEEMANN, Adriano; FERREIRA, Marcelo Gitirana Gomes. Design Colaborativo: Fatores Críticos para o Sucesso do Co-design. 4º Congresso Sul Americano de Design de Interação. São Paulo, 2012.
  • [11] GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. S‹o Paulo: Atlas, 2007.
  • [12] GIRAFFA, Lucia Maria Martins. Uma odisséia no ciberespaço: O software educacional dos tutoriais aos mundos virtuais, Revista Brasileira de Informática na Educação, v. 17, n. 1, 2009.
  • [13] GOMES, Alex Sandro; MELO, Cássio; ARCOVERDE, Daniel; MONTEIRO, Bruno; ALVES, Carina Frota. Design da Interação de Novos Produtos para TVD: Abordagens Qualitativas, in VIII Simpósio Brasileiro de Fatores Humanos em Sistemas Computacionais (IHC 2008), Full paper, Porto Alegre, Brasil, 2008.
  • [14] HUIZINGA, J. Homo Ludens: o jogo como elemento da cultura. 7. ed. São Paulo: Perspectiva, 2012.
  • [15] MCGONIGAL, J. A realidade em jogo: porque os games nos tornam melhores e como eles podem mudar o mundo, Rio de Janeiro: BestSeller, 2012.
  • [16] MOITA, Filomena M. G. DA S. Cordeiro. 2006. Games: Contexto Cultural e Curricular Juvenil. 2006. 181 f. Dissertação (Doutorado em Educação). Universidade Federal da Paraíba.
  • [17] MORAES, Dijon de. Metaprojeto: o design do design. São Paulo: Blucher, 2010.
  • [18] NORMAN, Donald A. O design do dia-a-dia. Rocco. 2006.
  • [19] FEIJÓ, Marcos Vinícius. Design de conteúdo como metodologia para produção de narrativa fantástica. Revista Geminis – ano 6 - n. 1 - p. 101-124. 2015.
  • [20] MENEZES, Graciela Sardo. Gamificação no contexto da experiência do usuário: estudo dos elementos de game na satisfação de desejos e necessidades subjetivas dos indivíduos. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina, 2015.
  • [21] PALINHOS, Jorge. Breve Introdução ao Game Design. Teoria dos Jogos –Design de Jogos Digitais –2012/13.
  • [22] PREECE, Jennifer; ROGERS, Yvonne; SHARP, Helen. Design de Interação: Além da interação homem-computador. Porto Alegre: Bookman, 2007.
  • [23] SANTAELLA, Lucia. Mapa do jogo: a diversidade cultural dos games. São Paulo: Cengage, 2009.
  • [24] SANTA-ROSA, José Guilherme; REBOUÇAS, Andrei Gurgel de Araújo; PASSOS, Marcel. Experiência do Usuário e Design de Interfaces no Contexto Universitário. 4º Congresso Sul Americano de Design de Interação 2012.
  • [25] SEVERINO, Antonio Joaquim. Metodologia do Trabalho Científico. 21. ed. rev. e ampl. São Paulo: Cortez, 2000.
  • [26] SENNA, Orlando. Diversão que Ensina. Computação Brasil, Revista da Sociedade Brasileira de Computação, Jun/Jul/Ago, 2007.
  • [27] SILVA, Jucelia S. Giacomini; SANTOS, Aguinaldo dos. O conceito de sistemas produto-serviço: um estudo introdutório. III Encontro de Sustentabilidade em Projeto do Vale do Itajaí, 2009.
  • [28] TEIXEIRA, José Carlos Inocente. Fatores que influenciam o comportamento do consumidor. Rio de Janeiro: Universidade Cândido Mendes, 2010.
  • [29] VERPLANK Bill, MOGGRIDGE, Bill. Designing Interactions. The MIT Press (2007).
Como citar:

Thaler, Anelise; Fialho, Francisco Antônio Pereira; "O Design de Interação: Uma Abordagem para Jogos Educativos Centrados no Usuário", p. 223-230 . In: . São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2318-6968, ISBN: 978-85-8039-136-7
DOI 10.5151/despro-sigradi2015-60237

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações