Maio 2018 vol. 4 num. 3 - Colóquio Internacional de Design 2017

Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

O design como um articulador de interação cultural

Design as a promoter of cultural interaction

Tamekuni, Kaori Ishihara;

Artigo Completo:

O design pode ser usado tanto como estratégia competitiva (o seu resultado, seu produto/serviço) tanto quanto como capacitador de processos estratégicos. Os processos do design se relacionam com o pensar integrado, para a solução de um problema. A concepção de um artefato de design irá passar pela compreensão do problema, pela compreensão da empresa, pela compreensão do cliente da empresa, da forma de distribuição, armazenamento e comunicação do produto em busca de uma solução que tenha algo de inovador. Design é alinhamento da forma com a função e o sentido, é arte e técnicas unidas a comunicação e expressão. Dessa forma as metodologias do design poderão beneficiar a empresa, durante a gestão de projetos inovadores que visam soluções amplas, cujos resultados vão além de uma resposta simplória, mas gerando um Sistema Produto Serviço (SPS) que engloba uma visão sistêmica em que o produto, o serviço, a comunicação, organização, fornecedores e usuários fazem parte de uma cadeia, que estão unidos e alinhados. Esse artigo busca explorar a cultura japonesa, através do mangá, uma de suas mais fortes expressões culturais e descobrir como ela pode ser incorporada dentro de um SPS. Para tanto foram realizadas entrevistas em profundidade com leitores de mangá, em que se desejava identificar como eles percebiam a cultura japonesa; entrevista com usuários do Facebook, que tinham contato com a cultura japonesa, para checar se a percepção dos leitores de mangá era compatível com outras parcelas da sociedade que tinham contato com a cultura japonesa; foram feitos dois grupos focais com nikkei - descendentes e japoneses que não moram no Japão, para compreender como o hibridismo cultural é vivenciado por eles. Após a análise das entrevistas e grupos focais, criou-se categorias com os resultados das coletas de informações //Visualidades//, que foi dividida nas subcategorias: /Estética Kawaii / e /Moda - Cosplay /. A categoria //Educacionais// subdividida em /Persistência/ e /Coletivização/. A categoria //Comportamentais//, que foi dividida nas subcategorias: / Brasil X Japão/; /Incorpora//Identidade/. A categoria //Outros// foi criada com base nas entrevistas, que trouxeram dados que apresentam relevância ou reafirmam informações trazidas pelo escopo teórico ou trazem aspectos que poderão ser aproveitados no projeto a ser desenvolvido, e dividiu-se nas subcategorias: /Como conheceram/; /O que atrai no Mangá/; e /Aspectos desconfortáveis/. Como um estudo futuro deve-se explorar as categorias características de coletividade e persistência, dentro de um concept de SPS, e levar para um retorno para os leitores de mangá e nikkei , para uma verificação.

Artigo Completo:

Design can be used as a competitive strategy (its result, its product / service) as well as a trainer of strategic processes. Processes relate to integrated thinking, to a solution of a problem. A conception of a design artifact, an understanding of the company, the users, how to distribute, store and the communicate of the products in search of a solution that has something innovative. Design is alignment of form with a function and meaning, it is art and techniques linked to communication and expression. In this way, the design methodologies will benefit the company, during a management of innovative projects that aim at broad solutions, whose results, besides a simple answer, but generating a Product Service System (PSS) that encompasses a systemic vision in which the product, the service, communication, organization, suppliers and users are part of the chain, which are united and aligned. This article aims to explore a Japanese culture through the manga, one of its strongest cultural expressions and to discover how it can be incorporated into an PSS. To that end, they were interviewed in depth with manga readers, in which they wanted to identify how they perceived Japanese culture; Interview with Facebook users, who include contact with a Japanese culture, to check if the perception of manga readers was compatible with other portions of society that include contact with a Japanese culture; Two focus groups were made with Nikkei - descendants and Japanese who do not live in Japan, for what is cultural hidridism and experienced by them. After na analysis of the interviews and focus groups, categories were created // Visuals //, which was divided into the subcategories: / Aesthetics Kawaii / e / Fashion - Cosplay /. The category // Educational // subdivided into / Persistence / e / Collectivization. The category // Behavioral //, which was divided into subcategories: / Brazil X Japan /; / Incorporates // Identity /. The category // Others // was created based on the interviews, which brought data that entrusted the information or reaffirm information brought by the theoretical scope or show that they are successful without the project to be developed, and divided into the subcategories: / ; / What attracts in Manga /; E / Uncomfortable aspects. A future study developed and exploited as characteristic categories of collectivity and persistence, within an SPS concept, for a return to the manga and Nikkei readers, for a verification.

Palavras-chave: design estratégico; inovação; hibridismo cultural; mangá,

Palavras-chave: strategic design; innovation; culture hybridism; manga,

DOI: 10.5151/cid2017-48

Referências bibliográficas
  • [1] BONSIEPE, Giu. Design como prática de projeto. São Paulo: Blücher, 2012.
  • [2] BOURDIEU, Pierre. As Regras da Arte. São Paulo: Companhia das Letras, 199
  • [3] BRAGA, Amaro Xavier Junior. Representações sociais e histórias em quadrinhos: questões de identidade cultural na produção do mangá nacional. In: Anais - CISO - Encontro de Ciências Socias Norte e Nordeste, 12. Belém: 2005.
  • [4] BUCHANAN, Richard. Design research and new learning. Design Issues, v. 17, n. 4, pp. 3-23, Autumn, 2001.
  • [5] BURKE, Peter. Hibridismo Cultural. Unisinos, Porto Alegre: 2003.
  • [6] CAMPBELL, Collin. Eu compro, logo sei que existo: as bases metafísicas do consumo moderno. Rio de Janeiro: FGV, 200
  • [7] CARDOSO, Rafael. Uma introdução à história do design. São Paulo: Blücher, 2008.
  • [8] CELASCHI, Federico. Dentro al progetto: appunti di merceologia contemporanea. In : CELASCHI, Federico.; DESERTI, Alessandro. Design e innovazione: strumenti e pratiche per la ricerca applicata. Roma: Carocci, 2007, pp. 15-56.
  • [9] DOUGLAS, Mary.; ISHERWOOD, Baron. O mundo dos bens: para uma antropologia do consumo. Rio de Janeiro: UFRJ, 2006.
  • [10] FLUSSER, Villén. O mundo codificado. Por uma filosofia do design e da comunicação. 1. ed. São Paulo: Cosac Naify, 2007.
  • [11] FRANZATO, Carlo. O processo de inovação dirigida pelo design. Um modelo teórico. Redige, v. 2, n. 1, p. 50-62, 20 Disponível em: http://www.cetiqt.senai.br/ead/redige/index.php/redige/article/viewArticle/72
  • [12] ________. O design estratégico no diálogo entre cultura de projeto e cultura de empresa. Strategic Design Research Journal, v. 3, n. 3, p. 89-96, set.-dez., 2010.
  • [13] ________.; CELASCHI, Federico. Processo de metaprojeto para o desenvolvimento estratégico e a inovação das organizações. In : X P&D Design - CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EM DESIGN, 2012, São Luís. Anais..., São Luís: EDUFMA, 2012, p. 1-14. Disponível em: http://www.academia.edu/2510981/Processo_de_metaprojeto_para_o_desenvolvimento_estrategico_e_a_inovacao_das_organizacoes.
  • [14] HOLT, Douglas. Does cultural capital structure american consumption? Journal Of Consumer Research, v. 25, 1998.
  • [15] KANAYAMA, Rodrigo. Luis.; ALVES, Eduardo. Mesquita. Pereira. Análise histórica da norma do pacifismo na constituição do Japão. Curitiba: Revista da Faculdade de Direito UFPR, n. 57, p. 145-164, 2013.
  • [16] KINSELLA, Sharon. Cuties in Japan. Disponível em: https://webspace.yale.edu/anth254/restricted/Kinsella_1995_in_Moeran.pdf. Acesso em: 15 de setembo de 2014.
  • [17] LUYTEN, Sônia. Histórias em quadrinhos: leitura crítica. São Paulo: Paulinas, 1987.
  • [18] ________. (org.) Cultura pop japonesa: mangá e animê. São Paulo: Hedra, 2005.
  • [19] ________. Mangá: o poder dos quadrinhos japoneses. São Paulo: Hedra, 2012.
  • [20] MALDONADO, Tomas. Design industrial. Lisboa: Edições 70, 1991.
  • [21] MORAES, Dijon. Metaprojeto: o design do design. São Paulo: Blücher, 2010.
  • [22] OUDEN. Elken den. Innovation design: greating value for people, organization and society. London: Springer, Limited, 2012.
  • [23] VERGANTI, Roberto. Design driven innovation. Boston: Harvard Business School Publishing Corporation, 2009.
  • [24] ZAGONEL, Rosa Maria.; CARVALHO, Marília. Gomes. Influência da cultura de origem dos descendentes de imigrantes japoneses no desempenho acadêmico e no concurso vestibular/2000 da UFPR. Tuiuti: Curitiba: Ciência e Cultura, n. 38, p. 19-42, 2006.
  • [25] ZURLO, Francesco. Design strategico. In : XXI SECOLO, v. IV. Gli spazi e le arti. Roma: Enciclopedia Treccani, 2010.
Como citar:

Tamekuni, Kaori Ishihara; "O design como um articulador de interação cultural", p. 555-566 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2318-6968, ISBN: cid2017
DOI 10.5151/cid2017-48

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações