Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

O arlequim de McQueen: a informação de moda traduzida pela transtextualidade imagética

The McQueen Harlequin: the fashion information translated by transtextuality imagery

Camargo, Andréa; Pinheiro, Olimpio José; Moura, Monica;

Artigo Completo:

Nosso objetivo é entender como McQueen constrói a informação de moda de sua obra, viabilizando a arte, o espetáculo, como cenário de ativação contestatória diante dos acontecimentos ocorridos no mundo contemporâneo. Sobre o espetáculo Duggan (2002, p. 4) afirma ser uma “uma nova arte performática híbrida quase totalmente desvinculada dos aspectos tradicionalmente comerciais da indústria da confecção”. É o caso de Alexander McQueen, que acima de sua maestria técnica construiu uma reputação internacional com base em informações de moda extravagantes e subversivas. Para tal, iremos analisar 1 look de sua coleção The horn of plenty, de 2009. Esta coleção tem uma caráter conceitual que a identifica com a arte. Neste contexto, poderíamos indagar, qual seria o procedimento de linguagem que revela criticamente o contemporâneo por McQueen, em the horn of plenty? Utilizaremos como aporte teórico para responder tal questionamento, a teoria da Transtextualidade que surgiu a partir da Intertextualidade de Kristeva, essa alicerçada pela noção de dialogismo de Bakhtin. Assim, percebemos o viés paródico da obra de McQueen que atrelado a intertextos diversos geraram personagens com carga crítica e irônica, e ao mesmo tempo permeada de expressão artística.

Artigo Completo:

Our goal is to understand how McQueen builds fashion information of his work, enabling the art, the show, as anti-establishment activation scenario before the contemporary world events. About Duggan show (2002, p. 4) claims to be a ''a new hybrid performance art almost totally disconnected from the traditional commercial aspects of the clothing industry. " This is the case of Alexander McQueen, who above his technical mastery built an international reputation based on extravagant and subversive fashion information. To this end, we will examine first look of his collection The horn of plenty, 2009. This collection has a conceptual character that identifies with art. In this context, we might ask, what is the language procedure that critically reveals the contemporary by McQueen in the horn of plenty? We use as theoretical framework to answer these questions, the theory of transtextuality that emerged from the Intertextuality of Kristeva, this underpinned by the notion of dialogism Bakhtin. Thus we see the parodic bias McQueen''s work that linked to many intertexts generated characters with critical and ironic charge, while permeated with artistic expression.

Palavras-chave: informação de moda, transtextualidade, imagem, paródia, fashion information, transtextuality, image, parody,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/designpro-CIDI2015-cidi_117

Referências bibliográficas
  • [1] BRAVO, H. 2015. Comédia. In: Andlt;http://www.desvendandoteatro.com/comedias.htmAndgt;. 09/01/2015.
  • [2] CHARAUDEAU, P.; MAINGUENEAU, D. 2014. Dicionário de análise do discurso. São Paulo: Contexto.
  • [3] CEIA, C. 2014. E-dicionário de termos literários. In: Andlt;http://www.edtl.com.pt/index.php?option=com_mtreeAndamp;task=viewlinkAndamp;link_id=353Andamp;Itemid=2Andgt;. 05/02/2015.
  • [4] COMPAGNON, A. 2007. O trabalho da citação. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2007.
  • [5] DACORSO, S. T. de M. 2008. As máscaras de Menotti del’Picchia: Arlequim, o desejo − Colombina, a mulher − Pierrot, o sonho. In: Andlt;http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttextAndamp;pid=S0100-34372008000100018Andamp;lng=ptAndamp;nrm=isoAndgt;. 30/12/2014.
  • [6] DURAND, G. 2004. O imaginário - Ensaio acerca das ciências e da filosofia da imagem. 3.ed. Rio de Janeiro: Difel.
  • [7] FUCHS, C. 1982. La paraphrase. Paris: Press Universitaires de France.
  • [8] GENETTE, G. 1982. Palimpsestes; La Littérature au Second Degré. Paris: Du Seil.
  • [9] GODART, F. 2010. Sociologia da moda. São Paulo: Editora Senac.
  • [10] GOMES, F, J. 2004. Gestalt do Objeto – sistema de leitura visual da forma. 6.ed. São Paulo: Escrituras.
  • [11] HUTCHEON, L. 1985. Uma teoria da paródia: ensinamentos das formas de arte do século XX. Trad. Teresa Louro Pérez. Lisboa: Edições 70.
  • [12] KRISTEVA, J. 1974. Introdução à semanálise. São Paulo: Perspectiva.
  • [13] MAFFESOLI, M. 1999. No fundo das aparências. 2.ed. Petrópolis: Vozes.
  • [14] MATHARU, G. 2011. O que é design de moda? Porto Alegre: Bookman.
  • [15] PIGNATARI, D. 1981. Comunicação Poética. São Paulo: Editora Moraes.
  • [16] PINHEIRO, O. J.; CAMARGO, I. S. 1993. Dádiva a Dario. Ou sobre a exposição: mobilidade em processos de gravura. In Semina: UEL, Londrina, v.14, n.3.
  • [17] ___________________. 1997. Até lá, a Tela e seu (V)entre. In Fernando Augusto; V Bienal internacional de Pintura de Cuenca. Londrina.
  • [18] ___________________. 2015. Linguagens em confronto: arte, design, artesania, tecnologia, ecologia. In: Actas de Artes e Ciências em Diálogo. Congresso Internacional. Porto, Portugal.
  • [19] SEELING, C. Fashion - 150 anos. 2013. Postdam: H. F. Ullmann publishing.
  • [20] WAPLINGTON, N. 2013. Alexander McQueen working process. Italy: Damiani.
Como citar:

Camargo, Andréa; Pinheiro, Olimpio José; Moura, Monica; "O arlequim de McQueen: a informação de moda traduzida pela transtextualidade imagética", p. 518-527 . In: . In: C. G. Spinillo; L. M. Fadel; V. T. Souto; T. B. P. Silva & R. J. Camara (Eds). Anais do 7º Congresso Internacional de Design da Informação/Proceedings of the 7th Information Design International Conference | CIDI 2015 [Blucher Design Proceedings, num.2, vol.2]. São Paulo: Blucher, 2015.
ISSN 2318-6968, ISBN: 978-85-8039-122-0
DOI 10.5151/designpro-CIDI2015-cidi_117

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações