Artigo - Open Access.

Idioma principal

MUDANÇAS INTITUCIONAIS E INOVAÇÃO AMBIENTAL: A POLÍTCA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDO E O REAPROVEITAMENTO ENERGÉTICO DE RESÍDUOS

BRITTO, Jorge Nogueira de Paiva;

Artigo:

O artigo discute a importância do reaproveitamento energético de resíduos sólidos como alternativa para a dinamização do setor de tratamento de resíduos, em consonância com as orientações da Polítca Nacional de Resíduos Sólido, por meio de um fortalecimento dos vínculos entre a política ambiental e política industrial e tecnológica. Particular importância é atribuída às estratégias de empresas atuantes na gestão de resíduos sólidos que apontam nessa direção e à identificação de alternativas tecnológicas para viabilizar esse reaproveitamento.

Artigo:

The paper discusses the importance of energy recovery from solid waste as an alternative to boost the waste treatment sector, according to the guidelines of the Brazilian National Solid Waste Policy, through a strengthening of the linkages between the environmental policy and the industrial policy. Particular importance is attributed to the strategies of companies operating in the management of solid waste that seems to exploit these opportunities and to the identification of alternative technologies that might be mobilized to increase this recovery.

Palavras-chave: Resíduos Sólidos; Reaproveitamentoe Energético; Política Ambiental; Inovação,

Palavras-chave: Solid Waste; Energy Recovery; Environmental Policy; Innovation,

DOI: 10.5151/engpro-1enei-051

Referências bibliográficas
  • [1] ABETRE – Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos, “Perfil do setor de tratamento de resíduos”, 2013
  • [2] ABETRE – Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos, “Agenda Regulatória dos Resíduos”, 2013b
  • [3] ABETRE – Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos, “Aspectos Econômicos e Financeiros da Implantação de Aterros Sanitários”, 2009
  • [4] Abramovay, R. Speranza, J.S. Petitgand, C. “Lixo Zero: Gestão de resíduos sólidos para uma sociedade mais próspera”, Instituto Ethos, 2013
  • [5] ABRELPE – Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais, “Panorama dos resíduos sólidos no Brasil”, 2012
  • [6] ABRELPE – Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais, “Panorama dos resíduos sólidos no Brasil”, 2011
  • [7] Assalie, J.L.S. “Valorização Energética de Resíduos Sólidos no Brasil e Estruturas de Financiamento”, Departamento de Saneamento Ambiental do BNDES, Energy Waste 2012, São Paulo, Nov.2012
  • [8] Bain & Company “Estudo Econômico-Financeiro para destinação final de Resíduos Sólidos Urbanos (RSU)”, Fundação Israel Pinheiro, Governo de Minas Gerais, Belo Horizonte - Março de 2012
  • [9] Bel, D.; Salgosa, A. “A importância da infraestrutura de destinação de resíduos sólidos”, Revista Saneas ,Ano XII – Nº 43 – Outubro/Novembro/Dezembro/Janeiro de 2012
  • [10] Bel, D.D. “Conferência de Resíduos Sólidos e Saneamento Ambiental”, ABETRE – Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos, maio de 2013
  • [11] Bel, D.D.“Seminário: O aproveitamento do lixo urbano na produção de energia”, ABETRE – Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos, ACSP –Associação Comercial de São Paulo, junho de 2013
  • [12] Britto, J.N.P. “Relatório de Acompanhamento Setorial: Competitividade do Setor de Bens e Serviços Ambientais”, ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial), MDIC - Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Brasília, 2012
  • [13] Brollo, M.J.; Silva, M.M. “Política e gestão ambiental em resíduos sólidos. Revisão e análise sobre a atual situação no Brasil”, 21º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2001
  • [14] Cabral, E. “Considerações sobre resíduos sólidos”, IFCE /PGTGA, Disciplina: Gestão de Resíduos Sólidos, 2010
  • [15] CEMPRE – Compromisso Empresarial para Reciclagem “CEMPRE Review 2013”, 2013
  • [16] CEMPRE - Compromisso Empresarial para Reciclagem , “Política Nacional de Resíduos Sólidos - Agora é lei”, Folheto, 2010
  • [17] Cortez, C.L. “Oficina: Avanços Tecnológicos e Estudos de Casos”, CENBIO/IEE/USP, Energy Waste Brasil 2012, São Paulo, 6 de Novembro de 2012
  • [18] Dias, S.G.”O desafio da gestão de resíduos sólidos urbanos”, Sociedade e gestão, vol.11 nº1 jan/jun 2012
  • [19] Economopoulos, A. P. “Planning Tools and Procedures for Rational Municipal Solid Wastes Management”. In: Karagiannidis, A.K.Waste to Energy: Opportunities and Challenges
  • [20] Fugii, G.M.; Vasconcelos, M.C.; Silva, C.L. “Comparação da gestão de resíduos sólidos urbanos entre dez capitais brasileiras”, ADM 2013 – Congresso Internacional de Administração, 2013
  • [21] Garcia, E. “Resíduos sólidos urbanos e a economia verde”, Fundação Brasileira para o Desenvolvimento Sustentável – FBDS, 2012
  • [22] Gouveia, N. “Resíduos sólidos urbanos: impactos socioambientais e perspectiva de manejo sustentável com inclusão social”, Ciência & Saúde Coletiva, 17(6):1503-1510, 2012
  • [23] Instituto Ethos, “Política Nacional de Resíduos Sólidos: Desafios e Oportunidades para as Empresas”, Grupo de Trabalho de Resíduos Sólidos do Fórum Empresarial de Apoio à Cidade de São Paulo, 2012
  • [24] IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada “Relatório de pesquisa - Pesquisa sobre Pagamento por Serviços Ambientais Urbanos para Gestão de Resíduos Sólidos”, Diretoria de Estudos e Políticas Regionais, Urbanas e Ambientais – DIRUR, Brasília – 2010
  • [25] IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada, “Diagnóstico dos Instrumentos Econômicos e Sistemas de Informação para Gestão de Resíduos Sólidos - Relatório de pesquisa”, Brasília – 2012
  • [26] IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada, “Diagnóstico dos Resíduos Sólidos Industriais - Relatório de pesquisa”, Brasília – 2012d
  • [27] IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada, “Diagnóstico dos Resíduos Sólidos Urbanos - Relatório de pesquisa”, Brasília – 2012e
  • [28] Jucá, José Fernando Thomé. Tecnologias Disponíveis para Tratamento dos Resíduos Sólidos Urbanos. In: Rio +20 Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável, 64 p, Rio de Janeiro, 2012.
  • [29] Juras, I.A.G.M. “Legislação Sobre Resíduos Sólidos: Comparação da lei 12.305/2010 com a legislação de países desenvolvidos”, Câmara dos Deputados, Brasília – DF, Abril de 2012
  • [30] Markoski, A.; Prestes,R.R.; Wesendock, C.C.; Ávila, L; Oswald, R.”Gestão ambiental: um legado a logística reversa” 1º Fórum Internacional Ecoinovar, Santa Maria/RS – 15 a 17 de Agosto de 2012
  • [31] Mazzer, C.; Cavalcanti, O.A. “Introdução à gestão ambiental de resíduos”, Infarma, v.16, nº 11-12, 2004
  • [32] Menezes, W.F. “Avaliação tecnológica de geração energética com resíduos sólidos urbanos (RSU) no Brasil”, Dissertação EESP – FGV, São Paulo, 2013
  • [33] Ministério do Meio Ambiente “Plano Nacional de Resíduos Sólidos - Versão pós Audiências e Consulta Pública para Conselhos Nacionais”, Brasília, fevereiro de 2012
  • [34] Monteiro, M.J.; Paixão, E.D.; Monteiro, E.A.F., Almeida, M. Silva, T.S.V “Logística reversa: análise diagnóstica da gestão dos resíduos sólidos urbanos em áreas comerciais”, XXXIII Encontro Nacional de Engenharia de Produção, Salvador, BA, Brasil, 08 a 11 de outubro de 2013
  • [35] Paulino, S.R.; Stuchi Cruz, S.R.S. “Mecanismo de desenvolvimento limpo e inovação tecnológica no setor de resíduos sólidos urbanos”, ALTEC, 2013
  • [36] Pricewaterhouse Coopers, “Gestão da Limpeza Urbana: Um investimento para o futuro das cidades”, Abril de 2010
  • [37] Sistema FIRJAN “Manual de Gerenciamento de Resíduos: Guia de procedimento passo a passo”, Rio de Janeiro: GMA, 2006.
  • [38] Stuchi Cruz, S.R.S; Paulino, S.R. “Perspectivas para inovação em serviços a partir de Projetos de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo em Aterros Sanitários com base na Análise do Acesso dos Stakeholders”, ALTEC, 2013
  • [39] United Nations Environment Programme, “Towards a green economy: Waste - Investing in energy and resource efficiency”, 2011
Como citar:

BRITTO, Jorge Nogueira de Paiva; "MUDANÇAS INTITUCIONAIS E INOVAÇÃO AMBIENTAL: A POLÍTCA NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDO E O REAPROVEITAMENTO ENERGÉTICO DE RESÍDUOS", p. 902-921 . In: Anais do 1º Encontro da Nacional de Economia Industrial e Inovação [=Blucher Engineering Proceedings, v.3 n.4]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/engpro-1enei-051

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações