Artigo - Open Access.

Idioma principal

Mudança tecnológica, estrutura ocupacional e distribuição de renda no longo prazo: a contribuição de Carlota Perez e o paradigma tecno-econômico atual

Silva Neto,, Victo José da;

Artigo:

O objetivo deste artigo é discutir a visão pereziana de como a distribuição de renda e a estrutura ocupacional interagem com os padrões de inovação e de organização da atividade econômica sob a influência de um paradigma tecno-econômico (PTE). Recuperamos a trajetória de construção do arcabouço do PTE e enfatizamos sua filiação kuznetsiana. Identificamos, ao longo da construção do PTE, duas abordagens para a distribuição da renda e seu papel na dinâmica do PTE: a abordagem (i) estruturante enfatiza a estrutura ocupacional, seu consequente padrão de distribuição de renda e a trajetória tecnológica/institucional daí resultante; a abordagem da (ii) desigualdade pendular, conceitualiza a distribuição de renda como um vetor da saturação de mercados e da exacerbação dos conflitos sociais. O comportamento pendular para a distribuição de renda (que evoluiria de acordo com a fase do PTE) – deriva de um papel disruptivo e funcional para a concentração: forçar a recomposição institucional. Finalmente, lançamos mão de dados preliminares sobre a estrutura ocupacional e distributiva nos EUA (séries temporais da World Inequality Database e do World Inequality Report) para levantar possíveis explicações para a manutenção da tendência concentradora de renda – mesmo após o advento das crises financeiras que deveriam ter movido o pêndulo da desigualdade na direção de uma prosperidade compartilhada.

Artigo:

Palavras-chave: paradigma tecno-econômico; estruura ocupacional; distribuição de renda,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/enei2018-68

Referências bibliográficas
  • [1] ALVAREDO, F., (2018). World Inequality Report 2018, World Inequality Lab. BELLACE, J., (2018). Back to the future : workplace relations and labour law in the 21 st century in the Asia Pacific context, Asia Pacific Journal of Human Resources. BOWLES, S., (2010). The new economics of inequality and redistribution. Cambridge University Press. CEPAL, (2018). The Inefficiency of Inequality. Summary (LC/SES.37/4), Santiago. FREEMAN, C., PEREZ, C., (1988). ‘Structural Crises of Adjustment: Business Cycles and Investment Behavior’, in Dosi et al. (eds), pp. 38–66. GEELS, (2005). Technological Transitions and System Innovations: A Co-Evolutionary and Socio-Technical Analysis. Cheltenhan, UK: Edward Elgar. KATTEL, R., DRECHSLER, W., REINERT, E., (2009). Introduction: Carlota Perez and Evolutionary Economics, in Drechsler, Kattel, Reinert (eds.), Techno-Economic Paradigms: Essays in Honour of Carlota Perez. London, New York, Delhi: Anthem Press. KUZNETS, S. (1930). Secular Movements in Production and Prices: Their Nature and their Bearing upon Cyclical Fluctuations. Boston: Houghton Mifflin. KUZNETS, S., (1966[1985]). Crescimento Econômico Moderno, Abril Cultural. LAZONICK, W., (2002). Introduction: Corporate Resource Allocation and Employment Opportunities in the United States in LAZONICK, W., O’SULLIVAN, M., (eds.), Corporate Governance and Sustainable Prosperity, p. 1 – 1 Palgrave. LAZONICK, W., (2013). The Financialization of the U.S. Corporation : What Has Been Lost, and How It Can Be Regained, Seattle University Law Review, 36, p. 857 – 909.
Como citar:

Silva Neto,, Victo José da; "Mudança tecnológica, estrutura ocupacional e distribuição de renda no longo prazo: a contribuição de Carlota Perez e o paradigma tecno-econômico atual", p. 1235-1254 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/enei2018-68

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações