Article - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

MODELOS MATEMÁTICOS: UM MECANISMO DE GESTÃO AMBIENTAL

MATHEMATICAL MODELS: A MECHANISM FOR ENVIRONMENTAL MANAGEMENT.

Palmeira, Anderson da Silva; Pereira, Eder Johnson de Área Leão; Santos, Carlos César Ribeiro; Xavier, Paulo Henrique Farias; Soledade, André Luiz Santos da; Moreira, Davidson Martins; , ;

Article:

O presente artigo apresenta a importância dos modelos matemáticos de gestão ambiental como mecanismo de mitigação de emissões antrópicas. O trabalho justifica-se pela importância em apresentar os modelos matemáticos de gestão ambiental como mecanismo de mitigação de emissões antrópicas. Os estudos foram fundamentados em ideias e pressupostos de teóricos que apresentam significativa importância na definição e construção dos conceitos discutidos nesta análise: convenções mundiais que abordam o tema de gestão ambiental. Para tal, realizou-se uma revisão na literatura. Por fim, o problema apresentado nessa pesquisa consistiu em vincular os pactos de gestão ambiental aos modelos matemáticos, pois na literatura os assuntos são abordados de forma separada.

Article:

This paper presents the importance of mathematical models of environmental management as an anthropogenic emission mitigation mechanism. The paper is justified by the importance of presenting the mathematical models of environmental management as an anthropogenic emissions mitigation mechanism. The studies were based on ideas and assumptions of theorists that have significant importance in the definition and construction of the concepts discussed in this analysis: world conventions that address the issue of environmental management. To this end, a literature review was performed. Finally, the problem presented in this research consisted in linking environmental management pacts to mathematical models, because in the literature the subjects are approached separately.

Palavras-chave: Gestão Ambiental; Porto de Aratu; Modelos Matemáticos; Acordo de Paris,

Palavras-chave: Environmental management; Aratu Port; Mathematical models; Paris agreement,

DOI: 10.5151/siintec2019-83

Referências bibliográficas
  • [1] 1ACIOLI, P.S.; XAVIER, F.A.; MOREIRA, D.M. Mathematical Model Using Fractional Derivatives Applied to the Dispersion of Pollutants in the Planetary Boundary Layer. Boundary-layer meteorology, v. 170, n. 2, p. 285-304, 2019.
  • [2] 2ALMEIDA, J. R. Avaliação de impacto ambiental em uma mata ciliar na cidade de Manaus. Revista Internacional de Ciências – RIC, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, p. 1 – 16, jan/jun.2011.
  • [3] 3BARBOSA, G.S. O desafio do desenvolvimento sustentável. Revista Visões, v. 4, n. 1, p. 1-11, 2008.
  • [4] 4BOULIC, R.; RENAULT, O. “3D Hierarchies for Animation”, In: New Trends in Animation and Visualization, Edited by Nadia Magnenat-Thalmann and Daniel Thalmann, John Wiley & Sons ltd., England, 1991.
  • [5] 5BRÜSEKE, J.F. O problema do desenvolvimento sustentável. In: Desenvolvimento e Natureza: estudos para uma sociedade sustentável. CAVALCANTI, Clóvis (org.) - 2a ed. - São Paulo: Cortez; Recife, PE: Fundação Joaquim Nabuco, 1998. 6CODEBA - Companhia das Docas do Estado da Bahia. Disponível em: http://www.codeba.com.br/eficiente/sites/portalcodeba/pt-br/home.php. Acesso em: novembro/ 2018.
  • [6] 7Charge. Disponível em: http://www.charge-o-matic.blogger.com.br/charge-do-Benett.gif. Acesso em: Acesso em: junho/ 2019
  • [7] 8DE PASSOS, P.N.C. A conferência de Estocolmo como ponto de partida para a proteção internacional do meio ambiente. Revista Direitos Fundamentais & Democracia, v. 6, n. 6, 2009. 9DENNY, D.M.T. AGENDA 2030 GOVERNANÇA AMBIENTAL ESTUDO DE CASO BONSUCRO, 201
  • [8] 10DYER, S.; MARTIN, J.; ZULAUF, J. “Motion Capture White Paper”.
  • [9] Disponível: http://reality.sgi.com/employees/jam_sb/mocap/MoCapWP_v2.0.html, Dezembro/1995. Acesso em: junho/ 2019
  • [10] 11GIEHL, G. O direito ambiental e a importância da água. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, IX, n.36, jan2007. Disponível em: http://www.ambitojuridico.com.br/site/index.phpn_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=1635. Acesso em: 19 jun 2019.
  • [11] 12GIFFORD JR, F. A. Use of routine meteorological observations for estimating atmospheric dispersion. Nuclear Safety, v. 2, p. 47-51, 1961.
  • [12] 13GRELL, G.A. et al. A description of the fifth-generation Penn State/NCAR mesoscale model (MM5). 1994. 14GUIMARÃES, R.P.; DA FONTOURA, Y.S dos R. Rio+ 20 ou Rio-20?: crônica de um fracasso anunciado. Ambiente & Sociedade, v. 15, n. 3, p. 19-39, 20
  • [13] 15HOLTON, M.; ALEXANDER, S. “Soft Cellular Modeling: A Technique for the Simulation of Non-rigid Materials”, Computer Graphics: Developments in Virtual 16Environments, R. A. Earnshaw and J. A. Vince, England, Academic Press Ltd., p. 449-460, 1995.
  • [14] 17KITAGAWA, Y.K. L. et al. Evaluation of the chemical transport of air pollutants in the metropolitan region of Salvador, Brazil. WIT Transactions on Ecology and the Environment, v. 230, p. 519-530, 2018.
  • [15] 18KNUTH, D. E. The TEXBOOK, Addison Wesley, 15th edition, 1984.
  • [16] 19MAIA, J. et el. Modelo matemático para avaliação de impacto ambiental (AIA) Mathematical model for environmental impact assessment (AIA). Revista Brasileira de Gestão Ambiental. Artigo Científico. Disponível em: http://www.gvaa.com.br/revista/index.php/RBGA/index . Acesso abril/ 2019.
  • [17] 20MALHEIROS, T.F.; PHLIPPI JR, A.; COUTINHO, S. M. V. Agenda 21 nacional e indicadores de desenvolvimento sustentável: contexto brasileiro. Saúde e Sociedade, v. 17, p. 7-20, 2008. 21LONGHETTO, A. Atmospheric planetary boundary layer physics: proceedings of the 4th Course of the International School of Atmosperic Physics," Ettore Majorana" Centre for Scientiic Culture, held in Erice (Italy), 13-27 February 1978. Elsevier Science & Technology, 1980. 22MOREIRA, D.M; TIRABASSI, T. Modelo matemático de dispersão de poluentes na atmosfera: um instrumento técnico para a gestão ambiental. Ambiente & sociedade, v. 7, n. 2, 2004. 23MOREIRA, D.M; TIRABASSI, T.; DE MORAES, M.R. Meteorologia e poluição atmosférica. Ambiente & Sociedade, v. 11, n. 1, p. 1-13, 2008. 24MOREIRA, D.M. e MORET, M., 2018 A new direction in the atmospheric pollutant dispersion inside of the Planetary Boundary Layer. J. Appl. Meteor. Climatology 57(1), 185-192. 25MOREIRA, D. M.; SANTOS, 2019. New approach to handle gas-particle transformation in air pollution modelling using fractional derivatives. Atmospheric Pollution Research, In press.
  • [18] 26PASQUILL, F.; SMITH, F. B. Atmospheric diffusion. New York: Wiley, 1983. p. 437
  • [19] 27PENEREIRO, J. L.; FERREIRA, D. H. L. A modelagem matemática aplicada às questões ambientais: uma abordagem didática no estudo da precipitação pluviométrica e da vazão de rios. Revista Millenium, Coimbra, n. 42, p. 27 – 47, 2012. Disponível em: http://www.revistaea.org/pf.php?idartigo=1626 Acesso em: abril/ 20 28OOKOUCHI, Y. et al. Avaliação dos efeitos da umidade do solo na geração e modificação de circulações em mesoescala. Revisão meteorológica mensal , v. 112, n. 11, p. 2281-2292, 1984.
  • [20] 29PIELKE, R.A. et al. A comprehensive meteorological modeling system—RAMS. Meteorology and atmospheric Physics, v. 49, n. 1-4, p. 69-91, 1992.
  • [21] 30REIS, F. A. G. V.; GIORDANO L. C.; CERRI, L. E. S.; MEDEIROS, G. A. Contextualização dos cursos superiores de Meio Ambiente no Brasil: Engenharia Ambiental, Engenharia Sanitária, Ecologia, Tecnólogos e Sequências. Espírito Santo do Pinhal, jan/dez 2005.
  • [22] 31RODRIGUES, J. P. Modelagem matemática da dispersão aplicada à definição de locais para o monitoramento da qualidade do ar. 2013. 74 p. Monografia (Trabalho de Conclusão de Curso – Curso Superior de Tecnologia em Processos Ambientais). Universidade Tecnológica Federal do Paraná. 2013.
  • [23] 32DA MOTTA, R. S. Analyzing the environmental performance of the Brazilian industrial sector. Ecological Economics, v. 57, n. 2, p. 269-281, 2006. 33SCIRE, Joseph S. et al. Um guia do usuário para o modelo de dispersão CALPUFF. Earth Tech, Inc. Concord, MA , v. 10, 2000.
  • [24] 34SMITH, A.; JONES, B. On the complexity of computing. In Advances in Computer Science, pages 555–566. Publishing Press, 1999. 35SOUZA, M.C.O; CORAZZA, R.I. Do Protocolo Kyoto ao Acordo de Paris: uma análise das mudanças no regime climático global a partir do estudo da evolução de perfis de emissões de gases de efeito estufa. Desenvolvimento e Meio Ambiente, v. 42, 2017.
  • [25] 36XAVIER, P.H.F.; NASCIMENTO, E.G.S.; MOREIRA, D.M., 2018. A model using fractional derivatives with vertical eddy diffusivity depending on the source distance
Como citar:

Palmeira, Anderson da Silva; Pereira, Eder Johnson de Área Leão; Santos, Carlos César Ribeiro; Xavier, Paulo Henrique Farias; Soledade, André Luiz Santos da; Moreira, Davidson Martins; , ; "MODELOS MATEMÁTICOS: UM MECANISMO DE GESTÃO AMBIENTAL", p. 665-675 . In: Anais do V Simpósio Internacional de Inovação e Tecnologia. São Paulo: Blucher, 2019.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/siintec2019-83

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações