Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

MODELAGEM MATEMÁTICA DE SECAGEM DE BANANA EM DIFERENTES ESTÁDIOS DE MATURAÇÃO

CARVALHO, L. B. de; JUNQUEIRA, J. R. J.; BRAGA, A. M. P.; HOCHHEI, M.; SILVA, M. A.; CORRÊA, J. L. G.;

Artigo Completo:

A banana (Musa ssp.) apresenta elevado potencial de produção e consumo no mundo, devido ao seu valor nutricional e por ser bem aceita pelo consumidor. Entretanto, devido à sua alta perecibilidade, é necessário o desenvolvimento de técnicas de conservação, como a secagem, aumentando a estabilidade e distribuição desse fruto e, desenvolvendo produtos diferenciados. A modelagem matemática durante a secagem fornece informações sobre o processo em que é aplicada. O objetivo desse trabalho foi avaliar o ajuste das três equações empíricas (Henderson & Pabis, Midilli-Kuçuk e Page) aos dados experimentais da secagem para diferentes estádios de maturação de banana (verde, madura e muito madura). Obtiveram-se bons ajustes para todas as equações, sendo a de Midilli-Kuçuk o melhor para representação da cinética de secagem da banana verde. A equação de Page foi a melhor para dados de banana madura e muito madura, com elevados valores de R2 e baixos valores de EQM e χ².

Artigo Completo:

Palavras-chave: secagem de banana,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeqic2017-415

Referências bibliográficas
  • [1] AOAC (Association of Official Analytical Chemists). Official Methods of Analysis, 18th Ed; AOAC International: Washington, DC, 2002.
  • [2] AURORE, G.; PARFAIT, B.; FAHRASMANE, L. Bananas, raw materials for making processed food products. Trends Food Sci. Tech., v. 20, p. 78–91, 2009.
  • [3] CABRERA-PADILLA, R. Y.; OLADEINDE, T. O.; FINZER, J. R. D.; LIMAVERDE, J. R. Drying of banana paste in rotatory dryer with inert bed. Braz. J. Food Technol, v. 17, n. 1, p. 41-50, 2014.
  • [4] CORRÊA, J. L. G.; BRAGA, A. M. P.; HOCHHEIM, M.; SILVA, A. M. The influence of ethanol on the convective drying of unripe, ripe and overripe bananas. Dry. Tech., v. 30, p. 817-826, 2012.
  • [5] DOYMAZ, I. Evaluation of some thin-layer drying models of persimmon slices. Energy Conver. Manage, v. 56, p. 199-205, 2012.
  • [6] FOOD AND AGRICULTURE ORGANIZATION OF THE UNITED NATIONS – FAO. FAOSTAT Statistic Database. Disponível em: . Acesso em: 29 mar. 2017.
  • [7] GOUS, F.; VAN WYK, P.J.; MCGILL, E.J. The use of commercial enzymes in the processing of bananas. LWT-Food Sci. Tech., v. 20, p. 229–232, 198
  • [8] HENDERSON, S. M.; PABIS, S. Grain drying theory I: temperature effect on drying coefficient. J. of Agri. Eng. Research, v. 6, n. 3, p. 169-174, 1961.
  • [9] JUNQUEIRA, J. R. J.; MENDONÇA, K. S.; CORRÊA, J. L. J; Microwave drying of sweet potato (Ipomoea batatas (L.)) slices: Influence of the osmotic pretreatment. Def. Diff. Forum, v. 367, p. 167-174, 2016.
  • [10] LII, C.Y.; CHANG, S.M.; YOUNG, Y.L. Investigation of the chemical and physical properties of banana starches. J. Food Sci., v. 47, p. 1493–1497, 1982.
  • [11] MIDILLI, A.; KUCUK, H.; YAPAR, Z.A. A new model for single-layer drying. Dry. Tech., v.20, n.7, p.1503-1513, 2002
  • [12] PADOVANI, M. I. Banana um Mercado Crescente Para Este Alimento Milenar. 2. ed. São Paulo: ICONE, p. 104, 1989.
  • [13] PAGE, C. Factors influencing the maximum rate of drying shelled corn in layers. M.S. Thesis, Purdue University, 1949.
  • [14] RESENDE, O.; FERREIRA, L. U.; ALMEIDA, D. P. Modelagem matemática para descrição da cinética de secagem do feijão adzuki (Vigna angularis). R. Bras. Prod. Agro., v. 12, n. 2, p. 171-178, 2010.
  • [15] ZAREIN, M.; SAMADI, S. H.; GHOBADIAN, B. Investigation of microwavedryer effect on energy efficiency during drying of apples slices. J. Saudi Soc. Agri. Sci, v.14, p. 41-47, 20
Como citar:

CARVALHO, L. B. de; JUNQUEIRA, J. R. J.; BRAGA, A. M. P.; HOCHHEI, M.; SILVA, M. A.; CORRÊA, J. L. G.; "MODELAGEM MATEMÁTICA DE SECAGEM DE BANANA EM DIFERENTES ESTÁDIOS DE MATURAÇÃO", p. 3323-3328 . In: Anais do XII Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica [=Blucher Chemical Engineering Proceedings, v. 1, n.4]. ISSN Impresso: 2446-8711. São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeqic2017-415

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações