Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

MODELAGEM CINÉTICA E INFLUÊNCIA DA TEMPERATURA DE SECAGEM NO RENDIMENTO DO EXTRATO DA CASCA DE ROMÃ (Punica granatum L.)

SANTOS, T. K. G.; CUNHA, R. N.;

Artigo Completo:

A Punica granatum L., conhecida popularmente como romã é uma fruta que possui características medicinais no tratamento de tosses. Estudos apontam a presença de metabólitos especiais nas cascas de romã, fato esse que contribui para o seu uso em fitocosméticos e fármacos. Dentro desse contexto, o presente trabalho objetiva determinar a cinética de secagem e avaliar a influência da temperatura sobre o rendimento do extrato obtido a partir da casca de romã. Foram avaliadas as temperaturas de 50, 60, 70 e 80oC. Aos dados experimentais foram ajustados modelos matemáticos, cujas magnitudes do coeficiente de determinação (R2) foram utilizadas para verificar o grau de ajuste dos modelos. Os resultados obtidos apontam que as cascas de romã possuem comportamento de secagem semelhante ao da maioria dos produtos agrícolas; o modelo matemático de secagem proposto por Midilli et al. e por Page foram os que melhores se ajustaram aos dados experimentais. A temperatura do ar de secagem de 60oC contribuiu de modo favorável sobre o rendimento do extrato fitoquímico.

Artigo Completo:

Palavras-chave: extrato fitoquímico,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeqic2017-409

Referências bibliográficas
  • [1] BORSATO, A V. Secagem de camomila sob diferentes temperaturas e vazões específicas do ar. 2003. 77 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Agronomia, Departamento de Fitotecnia e Fitossanitarismo, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2003.
  • [2] BROOKER, D. B.; BAKKER-ARKEMA, F. W.; HALL, C. W. Drying and storage of grains and oilseeds. Westport : AVI, 199 450 p.
  • [3] CELESTINO, S. M. C. Princípios de secagem de alimentos. 51 f. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias (EMBRAPA), Planaltina, 2010.
  • [4] FARIA, Rute Q. de et al. Cinética de secagem de sementes de crambe. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 16, n. 5, p.573-583, fev. 2012.
  • [5] FERREIRA, M. F. P; PENA, R. S. Estudo da secagem da casca do maracujá amarelo. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, Campina Grande, v. 12, n. 1, p.15-28, nov. 2010. Anual.
  • [6] GEANKOPLIS, C. J. Transport and Unit Operations; 3ª Edição; Prentice-Hall, 1993.
  • [7] LORENZI, H.; MATOS, F J A. Plantas medicinais no Brasil: Nativas e Exóticas. 2. ed. Nova Odessa: Plantarum, 2008. 544 p.
  • [8] MARTINS, J. J. A.; MARQUES, J. I.; SANTOS, D. C.; ROCHA,A. P. T. Modelagem Matemática da secagem de cascas do mulungu. 2014. 9 f. TCC (Graduação) - Curso de Engenharia Agrícola, Universidade Federal de Campina Grande, Campina Grande, 2013.
  • [9] MURTA, P. O. G. B. Influencia da temperatura no estudo fitoquímico da casca de maracujá azedo (passiflora edulis flavicarpa). 2016. 29 f. TCC (Graduação) - Curso de Engenharia Química, Centro Universitário de Patos de Minas, Patos de Minas, 2016.
  • [10] PACHECO, C.R.F. Apostila de conceitos básicos de secagem, São Paulo, Departamento de Engenharia Química da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, 20
  • [11] SANTOS, E. H. B.; BATISTA, F. P. R.; PEREIRA, L. M.; CAMPOS, L. M. A.; CASTRO, M. S.; AZEVÊDO, L. C. Composição físico-química dos frutos da romã. 2010. 7 f. Monografia (Especialização) - Curso de Engenharia de Alimentos, Coordenação de Tecnologia em Alimento S, Instituto Federal do Sertão, Campus Petrolina, Petrolina, 2010.
  • [12] SANTOS, C. M; MORAIS, L. C de. Parâmetros termodinâmicos da casca de laranja desidratada. 2014. 1 v. Dissertação (Mestrado) - Curso de Engenharia Ambiental, Departamento de Engenharia Ambiental, Universidade Estadual Paulista "júlio de Mesquita Filho", Sorocaba, 2014.
  • [13] ZOGZAS, N. P.; MAROULIS, Z. B.; MARINOS-KOURIS, D. Moisture diffusivity data compilation in foodstuffs. Drying Technology, v.14, p.2225-2253, 1996.
Como citar:

SANTOS, T. K. G.; CUNHA, R. N.; "MODELAGEM CINÉTICA E INFLUÊNCIA DA TEMPERATURA DE SECAGEM NO RENDIMENTO DO EXTRATO DA CASCA DE ROMÃ (Punica granatum L.)", p. 3287-3292 . In: Anais do XII Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica [=Blucher Chemical Engineering Proceedings, v. 1, n.4]. ISSN Impresso: 2446-8711. São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeqic2017-409

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações