Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

MEDIÇÃO DO GRAU DE INOVAÇÃO COM ÊNFASE NA DIMENSÃO PROCESSO PARA PEQUENAS INDÚSTRIAS DA REGIÃO SUL DE SÃO PAULO

Freitas, Adriano Gomes de; Pinto, Alexandre Caramelo; Facó, Júlio Francisco Blumetti; Andrade, Alexandre Acácio de; Faria, Vinicius Tasca; Heidrich, Felipe;

Artigo Completo:

No contexto brasileiro das micro e pequenas empresas (MPE), que representam mais de 93% do total de empresas ativas no país (SEBRAE, 2017), a perspectiva de que o papel da inovação em processos deve receber uma atenção especial nos remete à escrita deste artigo, com o objetivo de mensurar as dimensões da inovação nos empreendimentos na atualidade. Foi utilizado como apoio, o modelo de ferramenta de metodologia de diagnóstico, já consagrado para realização da análise de dados junto às necessidades de cada organização. E por meio desta metodologia baseada nas 12 dimensões da inovação descritas por Mohanbir Sawhney (2006) e adaptado por Bachmann & Destefani (2008), utiliza-se uma amostra de 20 MPE do segmento industrial para o trabalho de campo da pesquisa in loco na região sul de São Paulo. Derivado do intuito de promover e colaborar com sugestões, a fim de melhorar as oportunidades de serem replicadas a outras organizações que possuem desafios similares. O enfoque das contribuições deste trabalho se fez em relação à dimensão “processos”, uma vez que, a maioria dos participantes obtiveram resultados em comum, unido à necessidade de se diferenciarem de seus concorrentes. Finalmente, verifica-se as tendências de negócios junto às demandas dos temas atuais.

Artigo Completo:

Palavras-chave: MPE, inovação, indústria, processos, mensuração da inovação,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/cbgdp2017-089

Referências bibliográficas
  • [1] BACHMANN, D. L.; DESTEFANI, J. H. Metodologia para estimar o grau de inovação nas MPE: cultura do empreendedorismo e inovação. Curitiba: Bachmann & Associados, 2008.
  • [2] BACHMANN ASSOCIADOS. Metodologia para determinar o radar da inovação nas pequenas empresas. Curitiba: [s.n.], 2011.
  • [3] BASHEIN, B. J.; MARKUS, M. L.; RILEY, P. Precondition for BPR success and how to prevent failures. Information Systems Management, v.11, n. 2, p.7-13, 1994.
  • [4] DAVENPORT, T. H. et al. The new industrial engineering: information technology and business process redesign. Sloan Management Review, v. 31, n. 4, 11 p., summer 1990. Disponível em: . Acesso em: 01 ago. 2017.
  • [5] FACÓ, J. F. B.; MANDEL, P. A. Aqui tem inovação!. 1. ed. São Paulo: Editora UFABC, 2016. 168 p.
  • [6] INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo Demográfico Brasileiro, 2010. Disponível em: . Acesso em: 01 ago. 2017.
  • [7] JOIA, L. A. Reengenharia e Tecnologia da Informação: o paradigma do camaleão. São Paulo: Pioneira, 1994.
  • [8] OCDE. Manual de Oslo: Diretrizes para a coleta e interpretação de dados sobre Inovação.
  • [9] GARCHET, P. (trad.). 3. ed. FINEP, 2007.
  • [10] PORTER, M. E. Strategy and the Internet. Harvard: Harvard Business Review, 2001.
  • [11] SAWHNEY, M.; WOLCOTT, R. C.; ARRONIZ, I. The 12 different ways for companies to innovate. MIT Sloan Management Review, Cambridge, v. 47, n. 3, 10 p., 2006. Disponível em: . Acesso em: 01 ago. 2017.
  • [12] SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS. Cadernos de Inovação em Pequenos Negócios, Brasília, v. 3, n. 3, 141 p., nov. 2015. Disponível em: . Acesso em: 01 ago. 2017.
  • [13] TURBAN, E.; WETHERBE, J.C.; MCLEAN. E. Tecnologia da Informação para Gestão.
  • [14] Porto Alegre: Bookman, 2004.
Como citar:

Freitas, Adriano Gomes de; Pinto, Alexandre Caramelo; Facó, Júlio Francisco Blumetti; Andrade, Alexandre Acácio de; Faria, Vinicius Tasca; Heidrich, Felipe; "MEDIÇÃO DO GRAU DE INOVAÇÃO COM ÊNFASE NA DIMENSÃO PROCESSO PARA PEQUENAS INDÚSTRIAS DA REGIÃO SUL DE SÃO PAULO", p. 848-856 . In: . São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/cbgdp2017-089

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações