Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

LETRAMENTO DE PROFESSORES DE LÍNGUA PORTUGUESA EM FORMAÇÃO E CONSTITUIÇÃO DE IDENTIDADES PROFISSIONAIS

CAMPOS ALMEIDA, Ana Lúcia de;

Artigo Completo:

Este trabalho vincula-se a um projeto de pesquisa que investiga as práticas de letramento de professores em formação, alunos de uma universidade pública brasileira, tomando como objetivo observar a relação entre seus percursos de letramento e sua constituição como futuros professores. A fundamentação teórica provém dos Novos Estudos de Letramento e o corpus consiste de um conjunto de relatos autobiográficos, investigado por meio de análises qualitativas de metodologia autobiográfica. Os sujeitos participantes da pesquisa, ao rememorar seu processo de inserção à cultura letrada, relatam experiências de letramento familiar, escolar e acadêmico, explicitando a relevância do desenvolvimento de múltiplos letramentos vinculados a diferentes esferas de atividades socioculturais e domínios discursivos, como o religioso, o literário e o midiático. Os relatos apresentam uma visão crítica das práticas de letramento escolar, desvelando discursivamente seus aspectos positivos e negativos, bem como as implicações para a atuação dos sujeitos como professores. As concepções dos Novos Estudos de Letramento propiciam a adoção de novas abordagens no ensino de Língua Portuguesa, sensíveis à diversidade sociocultural dos aprendizes e propensas a considerar o uso de diferentes práticas vernaculares, jamais reconhecidas por abordagens vinculadas ao modelo autônomo do letramento escolar. Neste sentido, entendemos que uma investigação sobre os diferentes percursos de letramento de professores em formação, pode nos apontar modos de lidar com as práticas locais e situadas de letramento como ações legítimas na construção de uma aprendizagem mais significativa.

Artigo Completo:

Palavras-chave: práticas de letramento; professores em formação; identidade profissional,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/edupro-clafpl2016-005

Referências bibliográficas
  • [1] BAKHTIN, M. (VOLOCHÍNOV). Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Editora Hucitec, 7ª ed. Tradução de Michel Lahud e Yara Frateschi Vieira, 1995.
  • [2] BARTON, D; HAMILTON, M. Local literacies. Reading and writing in one community. London: Routledge, 1998.
  • [3] ______. M. AND IVANIC, R. Situated Literacies – reading and writing in context. London: Routledge, 2000.
  • [4] BATISTA, A. A. G. Os professores são não-leitores? In: MARINHO, M.; SILVA, C. S. R. (Orgs.). Leituras do Professor. Campinas: ALB/Mercado de Letras, 1998.
  • [5] BRITTO, L.P.L. O leitor interditado. In: MARINHO, SILVA, C. S. R. (Orgs.). Leituras do Professor. Campinas: ALB/Mercado de Letras, 1998.
  • [6] GEE, J. P. Social linguistics and literacies. Ideologies in Discourses. Hampshire, The Falmer Press, 2008.
  • [7] HEATH, S.B. What no bedtime story means. Narratives skills at home and school. Language in Society, 11(2):49-76, 1982.
  • [8] ______. Ways with words: Language, life, and work in communities and classrooms. Cambridge: Cambridge University Press, 1983.
  • [9] JOSSO, M.C. Experiências de Vida e Formação. Natal, UFRN, 2010.
  • [10] KINCHELOE, J.L. Teachers as researchers: qualitative inquiry as a path to empowerment. The Falmer Press, 1991.
  • [11] KLEIMAN, A.B. Formação do professor: retrospectivas e perspectivas na pesquisa. In: ______. (Org). A Formação do Professor. Campinas: Mercado das Letras, 2001.
  • [12] ______. Processos identitários na formação profissional: o professor como agente de letramento. In: CORREA, M.; BOCH, F. (Orgs.). Ensino de Língua, Representação e Letramento. Campinas: Mercado de Letras, 2006.
  • [13] MINAYO, M.C.S. Ciência, técnica e arte: o desafio da pesquisa social. In: ______. (Org.). Pesquisa social – teoria, método e criatividade. Petrópolis: Vozes, 1993.
  • [14] MOITA LOPES, L.P. Pesquisa interpretativista em Linguística Aplicada: a linguagem como condição e solução. In: DELTA, 2, 1994.
  • [15] PASSEGGI, M.C. Memoriais: injunção institucional e sedução autobiográfica. In: _________; SOUZA, E.C. (Orgs.). (Auto)Biografia: formação, territórios e saberes. Natal, RN: EDUFRN; São Paulo: PAULUS, 2008.
  • [16] SOUZA, E.C. Modos de narração e discursos da memória: biografização, experiências e formação. In: PASSEGGI, M.C.; ______. (Orgs.). (Auto) Biografia: formação, territórios e saberes. Natal, RN: EDUFRN; São Paulo: PAULUS, 2008.
  • [17] STREET, B.V. Literacy in Theory and Practice. Cambridge: Cambridge University Press, 1984.
  • [18] ______. Cross-cultural approaches to literacy. New York: Cambridge University Press, 1993.
  • [19] ______. Os novos estudos sobre o letramento: histórico e perspectivas. In: MARINHO, M.; CARVALHO, G.T. (Orgs). Cultura Escrita e Letramento. Belo Horizonte, Editora UFMG, 2010.
  • [20] ______. Letramentos sociais: abordagens críticas do letramento no desenvolvimento, na etnografia e na educação. São Paulo: Parábola Editorial, 2014. Tradução Marcos Bagno.
  • [21] STROMQUIST, N.P. Conceptual and Empirical Advances in Adult Literacy. In: Canadian and International Education, vol.21, núm.2, Published by Comparative and International Education Society, Canada, pp. 40-45, 1992.
  • [22] Zavala, Virginia. 2010. Quem está dizendo isso?: letramento acadêmico, identidade e poder na educação superior. In: Vóvio, Cláudia; Sito, Luanda: De Grande, Paula. (Orgs.) Letramentos: rupturas, deslocamentos e repercussões de pesquisas em Linguística Aplicada. Campinas, SP: Mercado de Letras.
Como citar:

CAMPOS ALMEIDA, Ana Lúcia de; "LETRAMENTO DE PROFESSORES DE LÍNGUA PORTUGUESA EM FORMAÇÃO E CONSTITUIÇÃO DE IDENTIDADES PROFISSIONAIS", p. 54-66 . In: . São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2318-695X, DOI 10.5151/edupro-clafpl2016-005

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações