Artigo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

INOVAÇÃO SOCIAL: UMA ANÁLISE DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA PELA BIBLIOMETRIA

SOCIAL INNOVATION: AN ANALYSIS OF SCIENTIFIC PRODUCTION BY BIBLIOMETRY

Carvalho, João Paulo; Morais, Leandro Pereira; Santos, Lucas Mikael da Silva dos; Breviglieri, Tatiana Figueiredo;

Artigo:

Este artigo busca discutir a temática da inovação social e seu desenvolvimento, através de uma análise bibliométrica de artigos publicados e disponíveis na base de dados Web Of Science. Tem como objetivo identificar os avanços de pesquisas que relacionam com o tema, observando o seu desenvolvimento ao longo do tempo. Para tanto verificou o número de trabalhos publicados anualmente desde 1935 até 2021, as línguas, os países, a rede de autores e as instituições envolvidas, para verificar como se procedeu tal desenvolvimento. Este trabalho, de caráter exploratório e descritivo, chega nos resultados que demostram um crescimento no número de pesquisas relacionada a temática da inovação social na última década. Os resultados indicam que o tema cresceu muito na década de 2010, mostrando uma tendência exponencial de publicações de documentos científicos sobre inovação social a partir de 2015, com os anos de 2019 e 2020 atingindo mais 400 publicações. Os principais países que contemplam publicações e estão se aprofundando nos estudos sobre a inovação social são os Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, China e Europa. Contudo, no Brasil, a pesquisa mostrou que o tema vem sendo estudado no país, mas pode ser expandido.

Artigo:

This article seeks to discuss the issue of social innovation and its development, through a bibliometric analysis of published articles available in the Web Of Science database. Its objective is to identify research advances that relate to the topic, observing its development over time. To do so, it verified the number of works published annually from 1935 to 2021, the languages, the countries, the network of authors and the institutions involved, to verify how this development took place. This work, of an exploratory and descriptive character, arrives at the results that show a growth in the number of research related to the theme of social innovation in the last decade. The results indicate that the topic grew a lot in the 2010s, showing an exponential trend of publications of scientific documents on social innovation from 2015, with the years 2019 and 2020 reaching over four hundred publications. The main countries that contemplate publications and are deepening in the studies on social innovation are the United States, Canada, England, China, and Europe. However, in Brazil, the research showed that the topic has been studied in the country, but it can be expanded.

Palavras-chave: Inovação Social; Revisão Bibliométrica; Produção Científica,

Palavras-chave: Social Innovation; Bibliometric Review; Scientific Production,

DOI: 10.5151/vi-enei-893

Referências bibliográficas
  • [1] ANVISA. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Ministério da Saúde. Anuário Estatístico do Mercado Farmacêutico 2018. Brasília: Anvisa, 2019. 41 p. Disponível em: . Acesso em: 22 dez. 2019.
  • [2] ARROW, K. J. Uncertainty, and the welfare economics of medical care. 1963. Bull World Health Or-gan, n. 82, v.2, p. 141-149. Fev. 2004.
  • [3] BELLONI, A.; MORGAN, D.; PARIS, V. Pharmaceutical Expenditure and Policies: past trends and future challenges. Paris: Oecd, 2016. 75 p. (HEALTH WORKING PAPERS).
  • [4] CAPELLA, A. C. N. Formulação de Políticas Públicas. Brasília: Enap, 2018. 151 p.
  • [5] CASAS, Carmen Nila Phang Romero. O complexo industrial da saúde na área farmacêutica: uma discussão sobre inovação e acesso no Brasil. 2009. 236 f. Tese (Doutorado) - Curso de Pós-graduação em Saúde Pública, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Rio de Janeiro, 2009. Cap. 4.
  • [6] CHESNAIS, François. A mundialização do capital. São Paulo: Xamã, 199
  • [7] CORIAT, B.; WEINSTEIN, O. National institutional frameworks, institutional complementarities, and sectoral systems of innovation, In: MALERBA, F. (Ed.), Sectoral Systems of Innovation: Concepts, Issues and Analysis of six Major Sectors in Europe, Cambridge University Press: Cambridge, 2004.
  • [8] DIAS, L. L. dos S.; SANTOS, M. A. B. dos; PINTO, C. Du B. S. Regulação contemporânea de preços de medicamentos no Brasil – uma análise crítica. Saúde Debate. Rio de Janeiro, v. 43, n. 121, p. 543-558, abr-jun, 2019.
  • [9] DIMASI, Joseph A.; PAQUETTE, Cherie. The Economics of Follow-on Drug Research and Development: trends in entry rates and the timing of development. Pharmacoeconomics, [S.L.], v. 22, n. 2, p. 1-14, out. 2004. Springer Science and Business Media LLC. http://dx.doi.org/10.2165/00019053-200422002-00002.
  • [10] FIÚZA, E. P. S.; LISBOA, M. B. Bens credenciais e poder de mercado: Um estudo econométrico da indústria farmacêutica Brasileira. Texto para Discussão do IPEA. Rio de Janeiro, 2001.
  • [11] FOLLAND, S.; GOODMAN, A. C.; STANO, M. A Economia da Saúde. 5. ed. Porto Alegre: Bookman, 2008. 736 p.
  • [12] GREGSON, Nigel et al. Pricing medicines: theory and practice, challenges, and opportunities. Nature Reviews Drug Discovery, [S.L.], v. 4, n. 2, p. 121-130, fev. 2005. Springer Science and Business Media LLC. http://dx.doi.org/10.1038/nrd1633.
  • [13] HASENCLEVER, L.; FIALHO, B.; KLEIN, H.; ZAIRE, C. Economia Industrial de Empresas Farmacêuticas. Rio de Janeiro: E-papers, 2010.
  • [14] HOWLETT, M.; MUKHERJEE, I. Policy formulation: where knowledge meets powerin the policy process. In: HOWLETT, M.; MUKHERJEE, I. Handbook of Policy Formulation. Cheltenham: Edward Elgar Publishing, 2017.
  • [15] INTERFARMA - Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Brasil). Guia INTERFARMA 2019. São Paulo, 2019. 38 p. Disponível em: . Acesso em: 18 out. 2019.
  • [16] INTERFARMA - Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Brasil). Guia INTERFARMA 2020. São Paulo, 2020. 41 p. Disponível em: < https://www.interfarma.org.br/public/files/biblioteca/guia-2020.pdf>. Acesso em: 18 jan. 2021.
  • [17] INTERFARMA - Associação da Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Brasil). Estudo Proteção do dos-siê de testes no Brasil: um estímulo à inovação. Brasil: Interfarma, 2021. 24 p. Disponível em: https://www.interfarma.org.br/public/files/biblioteca/data-protection-ptbr.pdf. Acesso em: 28 jan. 2021.
  • [18] KAHN, A. E. The economics of regulation: principles and institutions., Cambridge, MA, 1970.
  • [19] LOPES, N. Os objetivos da CPI dos Medicamentos. Folha de S. Paulo. São Paulo, p. 00-00. 27 jan. 2000. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/fz2701200010.htm. Acesso em: 20 jan. 2021.
  • [20] MAGALHÃES, Luis Carlos Garcia de. Estrutura de mercado, estratégias de crescimento e de inova-ção e desempenho recente da indústria farmacêutica no Brasil. 2006. 76 f. Tese (doutorado) - Curso de Programa de Pós-graduação em Economia, Instituto de Economia, Universidade Estadual de Campi-nas, Campinas, 2006. Cap. 5.
  • [21] MARQUES, E. C. Estado e redes sociais: permeabilidade e coesão nas políticas urbanas no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro/São Paulo, Revan/FAPESP, 2000. 352 páginas.
  • [22] MELO, D. O.; RIBEIRO, E.; STORPIRTIS, S. A importância e a história dos estudos de utilização de medicamentos. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas/Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences, vol. 42, n. 4, out./dez., 2006. https://doi.org/10.1590/S1516-93322006000400002
  • [23] MOURA, Fernando Soares de. Os Efeitos da Internacionalização do Mercado de Medicamentos Ge-néricos no Brasil na década de 2000. 2011. 99 f. Monografia - Curso de Ciências Econômicas, Instituto de Economia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2011. Cap. 03. Disponível em: https://pantheon.ufrj.br/bitstream/11422/1794/1/FSMoura.pdf. Acesso em: 08 out. 2020.
  • [24] OCDE - Organization for Economic Co-Operation and Development. Fiscal Sustainability of Health Systems: bridging health and finance perspectives. Paris: Oecd Publishing, 2015. 264 p. Disponível em: https://read.oecd-ilibrary.org/social-issues-migration-health/fiscal-sustainability-of-health-systems_9789264233386-en#page1. Acesso em: 19 jan. 2021
  • [25] OLIVEIRA, A. P. B. de. Regulação e intervenção estatal na ordem econômica. In: Direito, Economia e Desenvolvimento Sustentável I, 2015, Florianópolis. XXIV CONGRESSO NACIONAL DO CONPEDI - UFMG/FUMEC/DOM HELDER CÂMARA. Florianópolis: Conpedi, 2015. p. 86-102.
  • [26] PERIN, Fernanda Steiner. A Internacionalização das Empresas Farmacêuticas Nacionais Brasileiras. 2019. 218 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Pós-graduação em Economia, Instituto de Economia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2019. Cap. 7.
  • [27] RADAELLI, Vanderleia. A Inovação na Indústria Farmacêutica: Forças Centrípetas e Forças Centrífugas no Processo de Internacionalização. 2006. 171 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Pós-graduação em Política Científica e Tecnológica, Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2006. Cap. 3.
  • [28] RADAELLI, Vanderleia. Trajetórias Inovativas do Setor Farmacêutico no Brasil: Tendências Recentes e Desafios Futuros. 2012. 288 f. Tese (Doutorado) - Curso de Pós-graduação em Política Científica e Tecnológica, Instituto de Geociências, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2012. Cap. 4.
  • [29] RÊGO, E. C. L. Políticas de Regulação do Mercado de Medicamentos: A Experiência Internacional. Revista do BNDES, Rio de Janeiro, v. 7, n. 14, p. 367-400, dez. 2000.
  • [30] RODRIGUES, Paulo Henrique Almeida; COSTA, Roberta Dorneles Ferreira da; KISS, Catalina. A evolução recente da indústria farmacêutica brasileira nos limites da subordinação econômica. Physis: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 28, n. 1, p.1-22, 2018.
  • [31] SAFATLE, L. A CMED em 15 anos de Regulação do Mercado de Medicamentos no Brasil. Brasília: Secretária-Executiva da CMED, 2016. 26 slides. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-permanentes/cssf/arquivos/audiencia-publica-20-10-2016/ap-20-10-2016-leandro-safatle-cmed. Acesso em: 10 fev. 2020.
  • [32] SANTOS, Sílvio César Machado dos. Melhoria da equidade no acesso aos medicamentos no Brasil: os desafios impostos pela dinâmica da competição extra-preço. [Mestrado] Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública; 2001. 180 p.
  • [33] SANTOS, Maria Clara Bottino Gonçalves; PINHO, Marcelo. Estratégias tecnológicas em transformação: um estudo da indústria farmacêutica brasileira. Gestão & Produção, São Carlos, v. 19, n. 2, p.405-418, 2012.
  • [34] SCHNEIDER, A.; INGRAM; H. Policy design for democracy. Lawrence, KS: University Press of Kansas, 1997.
  • [35] SOUZA, Caroline Miranda Alves de. A Regulação do Preço dos Medicamentos Genéricos no Brasil. 2020. 88 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Programa de Pós-Graduação em Economia, Instituto de Economia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2020. Cap. 5.
  • [36] STIGLER, G. J. A teoria da regulação econômica. In: MATTOS, Paulo (Coord.). Regulação econômica e democracia: o debate norte-americano. 1ª edição. São Paulo: Editora 34, 2004. p. 23-48. 304 p.
  • [37] UNIÃO EUROPEIA. Comissão Europeia (org.). The 2018 EU Industrial R&D Investment Scoreboard. 2018. Disponível em: https://iri.jrc.ec.europa.eu/scoreboard/2018-eu-industrial-rd-investment-scoreboard. Acesso em: 10 out. 2019.
  • [38] VIEIRA, L. Especial das CPIs: cpi dos medicamentos. CPI dos Medicamentos. 2000. Reportagem Especial - Rádio Câmara. Disponível em: https://www.camara.leg.br/radio/programas/258260-especial-das-cpis-cpi-dos-medicamentos-08-13/?pagina=4. Acesso em: 28 jan. 2021.
  • [39] VISCUSI, W. K.; HARRINGTON JR, J. E.; VERNON, J. M. Economics of Regulation and Antitrust. 4 ed. The MIT Press: Cambridge, Massachusetts, 2005.
Como citar:

Carvalho, João Paulo; Morais, Leandro Pereira; Santos, Lucas Mikael da Silva dos; Breviglieri, Tatiana Figueiredo; "INOVAÇÃO SOCIAL: UMA ANÁLISE DA PRODUÇÃO CIENTÍFICA PELA BIBLIOMETRIA", p. 1397-1412 . In: Anais do VI Encontro Nacional de Economia Industrial e Inovação (ENEI): “Indústria e pesquisa para Inovação: novos desafios ao desenvolvimento sustentável”. São Paulo: Blucher, 2022.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/vi-enei-893

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações