Artigo completo - Open Access.

Idioma principal

Influência metodológica na desindustrialização brasileira e correções na composição setorial do PIB

Morceiro, Paulo César;

Artigo completo:

Usuários das Contas Nacionais do Brasil, da segunda metade do século XX, frequentemente calculam incorretamente a participação setorial no PIB. Esse cálculo inadequado sobrestima a participação setorial devido ao dummy financeiro não ser eliminado do PIB setorial. Isso afeta o nível, pico e formato da série de participação setorial de longo prazo, logo, têm implicações para o debate de desindustrialização. As mudanças metodológicas também causaram quebras seriais entre 1989 e 1990 e entre 1990 e 1995. Foi criado um método para eliminar o problema do dummy financeiro e das mudanças metodológicas, dessa maneira, este estudo exibe séries corrigidas da participação setorial no PIB de 1947 a 2017 compatibilizadas para a metodologia atual do IBGE. A série corrigida está mais aderente aos ciclos econômicos e permite um melhor entendimento da desindustrialização do Brasil. Este estudo também apresenta séries oficiais novas e mais extensas da participação da indústria de transformação no PIB na mesma metodologia que permitem um melhor entendimento da desindustrialização brasileira no período anterior e posterior a abertura comercial, período de difícil interpretação devido às mudanças metodológicas.

Artigo completo:

Palavras-chave: Mudança estrutural; desindustrialização; contas nacionais; mudanças metodológicas; dummy financeiro,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/iv-enei-2019-1.4-041

Referências bibliográficas
  • [1] BIELSCHOWSKY, R. Investimentos na indústria brasileira depois da abertura e do Real: o mini-ciclo de modernizações, 1995-1997. Série Reformas Económicas No. 44. Brasília: CEPAL, 1999.
  • [2] BONELLI, R.; PESSÔA, S. de A. Desindustrialização no Brasil: um resumo da evidência: Texto para Discussão No. 7. Rio de Janeiro: IBRE/FGV-RJ, 2010.
  • [3] BONELLI, R.; PESSÔA, S.; MATOS, S. Desindustrialização no Brasil: fatos e interpretação. In: BACHA, E.; BOLLE, M. B. DE (Ed.). O futuro da indústria no Brasil: desindustrialização em debate. 1. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 201 p. 45–79.
  • [4] BRESSER-PEREIRA, L. C.; MARCONI, N. Existe doença holandesa no Brasil? In: BRESSER-PEREIRA, L. C. (Ed.). Doença holandesa e indústria (coletânea). Rio de Janeiro: Editora FGV, 2010.
  • [5] CANO, W. A desindustrialização no Brasil. Economia e Sociedade, v. 21, n. Número Especial, p. 831–851, 2012.
  • [6] FEIJÓ, C. A. Desindustrialização e os dilemas do crescimento econômico recente. São Paulo: Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (IEDI), 2007.
  • [7] FEIJÓ, C. A.; CARVALHO, P. G. M. de; ALMEIDA, J. S. G. de. Ocorreu uma desindustrialização no Brasil? São Paulo: Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (IEDI), 2005. .
  • [8] FIESP - FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DE SÃO PAULO. Por que reindustrializar o Brasil? São Paulo: FIESP, 2013.
  • [9] FIESP; CIESP. O desafio de posicionar o Brasil na rota do desenvolvimento. São Paulo: Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP); Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP), 2018.
  • [10] HALLAK NETO, J.; FORTE, C. M. O sistema de contas nacionais: evolução histórica e implantação no Brasil. Revista Econômica, v. 18, n. 1, 2016.
  • [11] HIRATUKA, C.; SARTI, F. Transformações na estrutura produtiva global, desindustrialização e desenvolvimento industrial no Brasil. Revista de Economia Política, v. 37, n. 1, p. 189–207, 2017.
  • [12] IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Sistema de contas nacionais consolidadas: Brasil (Série relatórios metodológicos, n. 8). Rio de Janeiro: IBGE, 1990a.
  • [13] IBGE. Estatísticas históricas do Brasil: séries econômicas, demográficas e sociais de 1550 a 1988. 2. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 1990b. v. 3
  • [14] IBGE. Contas consolidadas para a nação – Brasil: 1980-1993. Rio de Janeiro: IBGE, 1994.
  • [15] IBGE. Contas consolidadas para a nação – Brasil: 1990-1995. Rio de Janeiro: IBGE, 1996.
  • [16] IBGE. Sistema de contas nacionais: Brasil: 2003. Rio de Janeiro: IBGE, 2004a.
  • [17] IBGE. Sistema de contas nacionais: Brasil. 1. ed. Rio de Janeiro: IBGE. (Série relatórios metodológicos, n. 24), 2004b.
  • [18] IBGE. Estatísticas do século XX. Rio de Janeiro: IBGE, 2006.
  • [19] IBGE. Sistema de contas nacionais: Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro: IBGE. (Série relatórios metodológicos, n. 24), 2008.
  • [20] IBGE. Sistema de contas nacionais: Brasil: 2005-2009. Rio de Janeiro: IBGE, 2011.
  • [21] IBGE. Retroprojeção da população do Brasil por sexo e idade: 2000-1980. Rio de Janeiro: IBGE, 2016.
  • [22] IBGE. Contas Nacionais Trimestrais: 3o trimestre de 2018. Rio de Janeiro: IBGE, 2018a.
  • [23] IBGE. Sistema de contas nacionais: Brasil 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 2018b.
  • [24] MARCONI, N.; ROCHA, M. Taxa de câmbio, comércio exterior e desindustrialização precoce – o caso brasileiro. Economia e Sociedade, v. 21, n. Número Especial, p. 853–888, 2012.
  • [25] MORCEIRO, P. C. Desindustrialização na economia brasileira no período 2000-2011: abordagens e indicadores. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012.
  • [26] MORCEIRO, P. C. A indústria brasileira no limiar do século XXI: uma análise da sua evolução estrutural, comercial e tecnológica. 198 f. Tese (Doutorado em Economia) – Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.
  • [27] MOREIRA, M. M. A indústria brasileira nos anos 90: o que já se pode dizer? In: GIAMBIAGI, F.; MOREIRA, M. M. (Ed.). A Economia Brasileira nos Anos 90. Rio de Janeiro: BNDES, 1999. 1p. 293–332.
  • [28] NASSIF, A. Há evidências de desindustrialização no Brasil ? v. 28, n. 109, p. 72–96, 2008.
  • [29] NASSIF, A.; BRESSER-PEREIRA, L. C.; FEIJÓ, C. The case for reindustrialisation in developing countries: towards the connection between the macroeconomic regime and the industrial policy in Brazil. Cambridge Journal of Economics, v. 42, n. 2, p. 355–381, 2017.
  • [30] OREIRO, J. L.; FEIJÓ, C. A. Desindustrialização: conceituação, causas, efeitos e o caso brasileiro. Revista de Economia Política, v. 30, n. 2, p. 219–232, 2010.
  • [31] PALMA, J. G. Four sources of “de-industrialization” and a new concept of the “dutch disease”. In: OCAMPO, J. A. (Ed.). Beyond reforms: structural dynamics and macroeconomic vulnerability. Washington, DC: Stanford University Press : The World Bank, 2005. p. 71–116.
  • [32] RODRIK, D. Premature deindustrialization. Journal of Economic Growth, v. 21, n. 1, p. 1–33, 2016.
  • [33] SINGH, A. Manufacturing and de-industrialization. In: EATWELL, J.; MILGATE, M.; NEWMAN, P. (Ed.). The New Palgrave: A Dictionary of Economics. London: Macmillan, 1987. p. Vol. 3, 301-308.
  • [34] SNA 2008. System of national accounts 2008. New York: European Comission; International Monetary Fund; Organisation for Economic Co-operation and Development; United Nations; Bank World, 2009.
  • [35] TORRES, R. L.; CAVALIERI, H. Uma crítica aos indicadores usuais de desindustrialização no Brasil. Revista de Economia Política, v. 35, n. 141, p. 1–20, 2015.
  • [36] TREGENNA, F. Characterising deindustrialisation: an analysis of changes in manufacturing employment and output internationally. Cambridge Journal of Economics, v. 33, n. 3, p. 433–466, 2009.
  • [37] TREGENNA, F. Deindustrialisation: an issue for both developed and developing countries. In: WEISS, J.; TRIBE, M. (Ed.). Routledge Handbook of Industry and Development. London: Routledge, 2016a. p. 97–115.
  • [38] TREGENNA, F. Deindustrialization and premature deindustrialization. In: REINERT, E.; GHOSH, J.; KATTEL, R. (Ed.). Handbook of Alternative Theories of Economic Development. Cheltenham, UK; Northampton, MA, USA: Edward Elgar Publishing, 2016b. p. 710–728.
Como citar:

Morceiro, Paulo César; "Influência metodológica na desindustrialização brasileira e correções na composição setorial do PIB", p. 316-325 . In: Anais do IV Encontro Nacional de Economia Industrial e Inovação. São Paulo: Blucher, 2019.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/iv-enei-2019-1.4-041

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações