Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

INFLUÊNCIA DO POSTO DE TRABALHO NA PREVALÊNCIA DE LOMBALGIA EM ENFERMEIROS DE UM HOSPITAL PRIVADO

REIS, Pedro Ferreira; SILVA, Mariane Plaza da; REIS, Priscila; MORO, Antonio Renato Pereira;

Artigo Completo:

Os distúrbios osteomusculares relacionados ao trabalho (DORT) são frequentes na área hospitalar. O objetivo foi avaliar a prevalência de lombalgia nos profissionais de enfermagem. Os dados foram coletados através do método Ovako Working Posture Analysing System (OWAS), Questionário Nórdico de Sintomas Osteomusculares, (QNSO) e do Diagrama Corporal de Corlett e Manenica. Os resultados indicaram que 54% relatam dor na região lombar nos últimos 12 meses, sendo 10% com dor severa na escala EVA. Conclui-se que são necessárias ações corretivas e preventivas para eliminar ou minimizar os riscos de lesões aos trabalhadores.

Artigo Completo:

Palavras-chave: lombalgia; OWAS; enfermagem.,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/engpro-conaerg2016-7454

Referências bibliográficas
  • [1] ALEXANDRE, Neusa Maria Costa; ANGERAMI, Emilia Luigia Saporiti; MOREIRA FILHO, Djalma de Carvalho. Dores nas costa e enfermagem. Rev. esc. enferm. USP v.30 n.2. São Paulo, 1996.
  • [2] BIFF, Patrícia. Avaliação da capacidade funcional e prevalência de sintomas osteomusculares em trabalhadores de uma indústria de materiais elétricos de Caxias do Sul, RS. São Leopoldo. 2006
  • [3] COUTO, Hudson de Araújo. Ergonomia aplicada ao trabalho: Manual técnico da Máquina Humana. Belo Horizonte: Ergo Editora, 1995. v. 1. GUERRA, CATIA SUZANA PIRES. Prevalência das lombalgias nos enfermeiros. PORTUGAL, 2010.
  • [4] GURGUEIRA, Giovana Pimentel; ALEXANDRE Neusa Maria Costa; CORRÊA FILHO, Heleno Rodrigues. Prevalência de Sintomas músculo-esqueléticos em trabalhadoras de enfermagem. Rev Latino-am Enfermagem, v. 11, n.5, p.608-613, 2003.
  • [5] IIDA, I; BUARQUE, Lia. Ergonomia: projeto e produção. 3ª Ed. São Paulo: Edgard Blucher Ltda, 2016.
  • [6] MARÇAL, Márcio Alves; FANTAUZZI, Marcela de Oliveira. Avaliação da prevalência de lombalgia em uma equipe de enfermagem e as condições ergonômicas de seu trabalho. ABRAFIT, São Paulo, 2009.
  • [7] MERCÚRIO, Ruy. Dor nas Costas Nunca Mais. São Paulo: Manole Ltda., 199
  • [8] OLIVEIRA, A. Tratamento de efluentes de agroindústria. 4ª ed. Rio de Janeiro: Salvi, 2012. PINHEIRO, ANA KARLA DA SILVA. Ergonomia aplicada à anatomia e à fisiologia do trabalhador. GOIÂNIA: AB, 2006.
  • [9] REIS, P. F.; MORO, A. R. P. Risco Ergonômico do Trabalho Repetitivo: Utilização da Estesiometria da Mão e Força de Preensão Manual na Prevenção e Reabilitação das Síndromes Compressívas dos Membros Superiores. 1ª ed. Jundiaí - Sâo Paulo: Paco Editorial, 2014. v. 1. 144p .
  • [10] REIS, P. F. et al. Aplication of Ergonomics In Computerized Works: A Case Study. The FIEP Bulletin, v. 85, p. 236-243, 2015.
  • [11] REIS, P. F. et al. Anthropometric aspects of body seated in school. Work (Reading, MA), v. 41, p. 907-914, 2012. REIS, P.F., et al. Repetitive Working in Slaughterhouses: The Esthesiometry Use of the Hand as a Proposal for Assessing Levels of RSI Compression Syndromes of the Upper Limbs. In: Ravindra Goonetilleke; Waldemar Karwowski. (Org.). Advances in Physical Ergonomics and Human Factors. 7ª ed.Florida: Springer, 2016, v. 489, p. 125-133.
  • [12] SERRANHEIRA, Florentino; FONSECA, R. Sintomatologia musculoesquelética auto-referida por enfermeiros em meio hospitalar. Revista portuguesa de saúde pública, Lisboa, v. 06, 2006.
  • [13] SERRANHEIRA, Florentino. et al. Lombalgias e trabalho hospitalar em enfermeiro(a)s. Revista Brasileira de Medicina do Trabalho, Lisboa. 2012.
  • [14] SILVA, Diego Aparecido da; GONÇALVES NETO, Laurindo Otávio; BARBOSA, Priscila Pasti. Análise ergonômica com a aplicação do método OWAS: Estudo de caso em uma indústria moveleira do centro-oeste do Paraná. VII encontro de engenharia de Produção Agroindustrial, FECILCAM, 2013.
  • [15] SOUZA, Camila de Bem Minatto de. Incidência de lombalgia na movimentação manual de cargas na indústria química de base de pequeno porte. Santa Catarina, 2011.
  • [16] SOUZA, Ana Cláudia et al. Sintomas osteomusculares em trabalhadores da Enfermagem: uma revisão integrativa. Cienc Cuid Saude, Campinas, out/dez. 2009. TOSCANO, JOSÉ JEAN DE OLIVEIRA; EGYPTO, EVANDRO PINHEIRO DO. A influência do sedentarismo na prevalência de lombalgia. Rev. Bras. Med. Esporte. 2001. v.7. n.4.
  • [17] VIALLE, Luis Roberto. et al. Hérnia discal lombar. Revista Brasileira de Ortopedia, Curitiba, 2010.
  • [18] VOSNIAK, Janaine et al. Carga de trabalho físico e postura na atividade de coveamento semimecanizado em plantios florestais. Sci. For. v. 38. n. 88. P. 589-598. Piracicaba, 2010.
Como citar:

REIS, Pedro Ferreira; SILVA, Mariane Plaza da; REIS, Priscila; MORO, Antonio Renato Pereira; "INFLUÊNCIA DO POSTO DE TRABALHO NA PREVALÊNCIA DE LOMBALGIA EM ENFERMEIROS DE UM HOSPITAL PRIVADO", p. 734-742 . In: 1º Congresso Internacional de Ergonomia Aplicada [=Blucher Engineering Proceedings, v.3 n.3]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/engpro-conaerg2016-7454

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações