Artigo completo - Open Access.

Idioma principal

Industrialização e desindustrialização brasileira pela ótica do emprego

Morceiro, Paulo César;

Artigo completo:

No Brasil, os diagnósticos sobre a industrialização concentram-se na parcela da indústria de transformação no PIB, e são escassos os trabalhos que avaliam o tema sob a ótica do emprego. No entanto, tal diagnóstico não é negligenciado nos países que estão em estágio de desenvolvimento superior ao brasileiro. Este estudo propõe realizar uma avaliação da (des)industrialização brasileira pela ótica do emprego ao longo de oito décadas. Para tanto, serão apresentadas informações inéditas para o debate de desindustrialização a partir de várias bases de dados. O artigo formula algumas hipóteses sobre a baixa absorção de mão-de-obra pela industrialização brasileira em comparação com os países pioneiros na industrialização. Os resultados iniciais evidenciam que a desindustrialização brasileira foi prematura não apenas quanto ao nível de renda per capita, mas também em relação ao estágio demográfico e quanto à composição setorial das ocupações.

Artigo completo:

Palavras-chave: Industrialização; Emprego manufatureiro; Mudança estrutural,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/iv-enei-2019-2.3-040

Referências bibliográficas
  • [1] BAER, W. Industrialização e o desenvolvimento econômico do Brasil. 6. ed. Rio de Janeiro: FGV, 1985.
  • [2] BAER, W.; HERVÉ, M. E. A. Employment and industrialization in developing countries. The Quarterly Journal of Economics, v. 80, n. 1, p. 88–107, 1966.
  • [3] FELIPE, J.; MEHTA, A. Deindustrialization? A global perspective. Economics Letters, v. 149, p. 148–151, 2016.
  • [4] HARAGUCHI, N.; CHENG, C. F. C.; SMEETS, E. The importance of manufacturing in economic development: has this changed? World Development, v. 93, p. 293–315, 2017.
  • [5] IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Sistema de contas nacionais: Brasil: 2003. Rio de Janeiro: IBGE, 2004.
  • [6] IBGE. Estatísticas do século XX. Rio de Janeiro: IBGE, 200
  • [7] IBGE. Sistema de contas nacionais: Brasil: 2005-2009. Rio de Janeiro: IBGE, 2011.
  • [8] IBGE. Sistema de contas nacionais: Brasil 2016. Rio de Janeiro: IBGE, 201
  • [9] KALDOR, N. Problems of Industrialization in Underdeveloped Countries. Ithaca: Cornell University Press, 1967.
  • [10] LEWIS, W. A. Economic development with unlimited supplies of labour. The Manchester School, v. 22, n. 2, p. 139–191, 1954.
  • [11] MORCEIRO, P. C. Desindustrialização na economia brasileira no período 2000-2011: abordagens e indicadores. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012.
  • [12] MORCEIRO, P. C. Influência metodológica na desindustrialização brasileira e correções na composição setorial do PIB: TD Nereus 02-2019. São Paulo: Núcleo de Economia Regional e Urbana da USP, 2019.
  • [13] MORCEIRO, P. C.; TESSARIN, M. S. Desenvolvimento industrial em perspectiva internacional comparada. São Paulo: Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (IEDI), 2019.
  • [14] OECD-STAN DATABASE. Database for Structural Analysis - STAN (ISIC Rev. 4, SNA08). Paris: OECD, 2018. Disponível em: .
  • [15] TIMMER, M.; DE VRIES, G. J.; DE VRIES, K. Patterns of structural change in developing countries. In: WEISS, J.; TRIBE, M. (Ed.). Routledge Handbook of Industry and Development. Abingdon : New York: Routledge, 2016. p. 65–83.
  • [16] TREGENNA, F. Deindustrialisation: an issue for both developed and developing countries. In: WEISS, J.; TRIBE, M. (Ed.). Routledge Handbook of Industry and Development. London: Routledge, 20 p. 97–115.
Como citar:

Morceiro, Paulo César; "Industrialização e desindustrialização brasileira pela ótica do emprego", p. 466-475 . In: Anais do IV Encontro Nacional de Economia Industrial e Inovação. São Paulo: Blucher, 2019.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/iv-enei-2019-2.3-040

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações