Artigo completo - Open Access.

Idioma principal

HETEROGENEIDADE ESTRUTURAL NA INDÚSTRIA BRASILEIRA: uma análise segundo porte, setor e tempo de existência das empresas

Botelho, Marisa dos Reis A.; Carrijo, Michelle de Castro; Ferreira, Juliene Barbosa; Sousa, Graciele de Fátima; Silva, Ariana Cericatto da;

Artigo completo:

A indústria brasileira caracteriza-se por elevado grau de heterogeneidade, segundo diversos estudos recentes. O objetivo deste artigo é contribuir para essa discussão a partir de um conjunto de dados que evidenciam a heterogeneidade relativa ao porte, setor e ao tempo de existência das empresas na indústria de transformação brasileira para o período de 2007 a 2016. Foi realizada uma análise descritiva dos dados, que foram obtidos da Pesquisa Industrial Anual Empresa (PIA/Empresa) e do Cadastro Central de Empresas (CEMPRE), ambos do IBGE. Os resultados encontrados, a partir da análise do indicador de produtividade do trabalho, considerando o porte da firma, o tempo de existência e o setor de atividade em que a empresa atua, permitem mostrar que a heterogeneidade extrapola a conhecida relação com o porte. Verificou-se que a heterogeneidade é bastante significativa também intraporte, segundo tempo de existência e setor de atividade. Ao abordar a questão de porte e longevidade, entende-se que este trabalho contribui para a discussão da situação da indústria frente ao processo de desindustrialização em curso na economia brasileira.

Artigo completo:

Palavras-chave: Indústria brasileira; Heterogeneidade produtiva; Porte das empresas,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/iv-enei-2019-1.3-036

Referências bibliográficas
  • [1] ARAÚJO, Eduardo Santos; COSTA, Kaio Glauber Vidal da. Heterogeneidade estrutural, precarização das condições de trabalho e pleno emprego no ciclo de desenvolvimento da economia brasileira entre 2002-201 Revista Economia & Tecnologia, Curitiba, v. 8, n. 3, p. 5-18, 2012. ISSN 2238-1988.
  • [2] CATELA, Eva Yamila; CIMOLI, Mario; PORCILE, Gabriel. Productivity and Structural Heterogeneity in the Brazilian Manufacturing Sector: Trends and Determinants. Oxford Development Studies, v. 43, n. 2, p. 232–25 2015.
  • [3] CATELA, Eva Yamila da Silva; PORCILE, Gabriel. Heterogeneidade estrutural na produtividade das firmas brasileiras. Brasília: CEPAL. Escritório no Brasil/IPEA. Textos para Discussão CEPAL-IPEA, 55. 2013a. 38 p.
  • [4] CATELA, Eva Yamila da Silva; PORCILE, Gabriel. Produtividade setorial da indústria brasileira: uma análise dos determinantes a partir de regressão quantílica para painel de dados com efeitos fixos. In: 46º Encontro Nacional de Economia – ANPEC 2013, Foz do Iguaçu. Anais [...], 2013b.
  • [5] CIMOLI, Mario. Heterogeneidad estructural, asimetrías tecnológicas y crecimiento en América Latina. Santiago: CEPAL, 200
  • [6] De NEGRI, F.; CAVALCANTE, L. R. Os Dilemas E Os Desafios Da Produtividade No Brasil. IN: Produtividade no Brasil : desempenho e determinantes / organizadores: Fernanda De Negri, Luiz Ricardo Cavalcante. – Brasília : ABDI : IPEA, 2014.
  • [7] GUSSO, Divonzir Arthur; NOGUEIRA, Mauro Oddo; VASCONCELOS, Lucas Ferraz. Heterogeneidade Estrutural: uma retomada conceitual. Boletim Radar - Tecnologia, Produção e Comércio Exterior, n. 14, Brasília: Ipea, 2011.
  • [8] HIDALGO, Álvaro Barrantes; DA MATA, Daniel. Produtividade e Desempenho Exportador das Firmas na Indústria de Transformação Brasileira. In: 36° Encontro Nacional de Economia - ANPEC 2008, Salvador. Anais [...]. 200 Disponível em: http://www.anpec.org.br/encontro2008/artigos/200807121045090-.pdf. Acesso em: 18 fev. 2019.
  • [9] INFANTE, Ricardo (Ed.). El desarrollo inclusivo en América Latina y el Caribe: Ensayos sobre políticas de convergencia productiva para la igualdad. Santiago: Publicación de las Naciones Unidas, 2011. ISBN: 978-92-1-121781-0.
  • [10] KUPFER, David; ROCHA, Frederico. Productividad y heterogeneidad estructural en la industria brasileña. In: CIMOLI, Mario (Ed.). Heterogeneidad estructural, asimetrías tecnológicas y crecimiento en América Latina. Santiago: CEPAL, 2005.
  • [11] LALL, S. Technological capabilities and industrialization. World Development, v. 20, n. 2, p.165- 86, 1992.
  • [12] LEWIS, William Arthur. Economic development with unlimited supplies of labour. The Manchester School, May 1954.
  • [13] NOGUEIRA, Mauro Oddo. Um pirilampo no porão: um pouco de luz nos dilemas da produtividade das pequenas empresas e da informalidade no Brasil. Brasília: Ipea, 2017. 308 p.
  • [14] PINTO, Aníbal. Naturaleza e implicaciones de la 'heterogeneidad estructural' de la América Latina. El trimestre económico, vol. 37(1), n. 145, México, D.F., Fondo de Cultura Económica, enero-marzo, 1970. Disponível em: https://www.cepal.org/es/publicaciones/2037-cinquenta-anos-pensamento-cepal. Acesso em: 05 jan. 2019.
  • [15] SOLOW, Robert Merton. A contribution to the theory of economic growth. The Quarterly Journal of Economics, The MIT Press, v. 70, n. 1, p. 65-94, Feb. 1956. Disponível em: .
  • [16] SOUZA, Maria Carolina de Azevedo Ferreira de. Pequenas e Médias empresas na reestruturação industrial. Brasília: SEBRAE, 1995.
  • [17] SOUZA, Maria Carolina de Azevedo Ferreira de; MAZZALI, Leonel. Conceito e espaço da pequena empresa na estrutura industrial: heterogeneidade e formas de inserção. Revista Gestão & Produção, São Carlos, v. 15, n. 3, p. 591-603, 2008.
Como citar:

Botelho, Marisa dos Reis A.; Carrijo, Michelle de Castro; Ferreira, Juliene Barbosa; Sousa, Graciele de Fátima; Silva, Ariana Cericatto da; "HETEROGENEIDADE ESTRUTURAL NA INDÚSTRIA BRASILEIRA: uma análise segundo porte, setor e tempo de existência das empresas", p. 186-197 . In: Anais do IV Encontro Nacional de Economia Industrial e Inovação. São Paulo: Blucher, 2019.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/iv-enei-2019-1.3-036

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações