Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

GRUPO EDITORIAL COMPANHIA DAS LETRAS: TRANSIÇÃO DA ARQUITETURA DE MARCA ENDOSSADA PARA A DE MARCA PLURALISTA

Wilke, Regina Cunha;

Artigo Completo:

A Editora Companhia das Letras, além da linha editorial definida pela qualidade de seus textos, é reconhecida pelo tratamento visual e gráfico dos seus livros. Sua arquitetura de marcas inicial é constituída por um sistema que segue a mesma lógica de construção de sinais, que endossados pela marca mãe, constitui parte de seu diferencial e sucesso no mercado editorial. Em 2012, a empresa começa a se reestruturar como um grupo editorial em que cada selo compõe uma unidade independente. Em 2014 se transforma em Grupo Editorial Companhia das Letras. O objetivo deste artigo é refletir sobre a construção da sua arquitetura de marcas, a sua relação com a estratégia de negócios e com a percepção do consumidor. Este tipo de estudo faz parte do projeto de pesquisa “Memória gráfica brasileira: design, processos e linguagens visuais” que tem o propósito de contribuir para o desenvolvimento de estudos sobre a história recente e a teoria do design. Considera a investigação de exemplos relevantes de manifestações visuais dos últimos 50 anos na cidade de São Paulo. Busca investigar as linguagens gráficas dominantes, as mudanças geradas pela tecnologia e a história empresarial.

Artigo Completo:

Palavras-chave: marcas; grupo editorial; Companhia das Letras.,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/despro-ped2016-0050

Referências bibliográficas
Como citar:

Wilke, Regina Cunha; "GRUPO EDITORIAL COMPANHIA DAS LETRAS: TRANSIÇÃO DA ARQUITETURA DE MARCA ENDOSSADA PARA A DE MARCA PLURALISTA", p. 584-594 . In: Anais do 12º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 9, n. 2]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/despro-ped2016-0050

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações