Resumo - Open Access.

Idioma principal

“Flechando” corpos, curando espíritos: uma análise sobre a noção de pessoa entre os Pankararu Arianne

LOVO, Arianne Rayis;

Resumo:

Este trabalho se constitui numa parte da minha pesquisa de Mestrado que venho desenvolvendo desde 2014 entre os índios Pankararu localizados na favela do Real Parque, em São Paulo e na aldeia Brejo dos Padres, em Pernambuco. Meu objetivo é analisar a produção de memória e as práticas de cura entre eles, buscando compreender de que forma a cidade incide em sua organização social e cosmológica. Privilegiando a história de família, investigo as experiências e vivências dos jovens e velhos tanto na cidade quanto na aldeia, buscando compreender como o deslocamento entre essas duas localidades se configuram como um trânsito de fluxos não apenas de bens, proteção, comida, cura etc., mas também de lembranças e memória do seu grupo. Ao mesmo tempo, analiso como se atualiza, na cidade, o sistema xamânico do grupo, me atentando a noção de pessoa pankararu.

Resumo:

Palavras-chave: noção de pessoa; pankararu; memória; cura; cidade.,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/socsci-secunifesp2015-0001

Referências bibliográficas
  • [1] ALBUQUERQUE, Marcos Alexandre dos Santos. 201 O Regime Imagético Pankararu - tradução intercultural na cidade de São Paulo. Tese de Doutorado, UFSC, Santa Catarina.
  • [2] ARRUTI, José Maurício Paiva Andion. 1996. O Reencantamento do Mundo. Trama Histórica e Arranjos Territoriais Pankararu. Tese de Mestrado, UFRJ.
  • [3] ATHIAS, Renato (org). 2006. Saúde, Sexo e Famílias Urbanas, Rurais e Indígenas em Pernambuco. Organizado por Russell Parry Scott, Renato Athias e Marion Quadros. Editora da UFPE.
  • [4] CUNHA, Manuela Carneiro Da. 1978. Os mortos e os outros: uma análise do sistema funerário e da noção de pessoa entre os índios Krahó. São Paulo: Hucitec.
  • [5] LOPES, Rafael da Cunha. 2011. Cura encantada: Medicina Tradicional e Biomedicina entre os Pankararu do Real Parque em São Paulo. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de São Paulo. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. São Paulo.
  • [6] MATTA, Priscila. 2005. Dois Elos da Mesma Corrente: Uma Etnografia da Corrida do Umbu e da Penitência entre os Pankararu. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social), USP, São Paulo.
  • [7] MURA, Claudia. “Todo mistério tem dono!” Ritual, política e tradição do conhecimento entre os Pankararu. Tese de Doutorado. Museu Nacional. Rio de Janeiro, 2012
Como citar:

LOVO, Arianne Rayis; "“Flechando” corpos, curando espíritos: uma análise sobre a noção de pessoa entre os Pankararu Arianne", p. 8-12 . In: Anais do VIII Semana de Ciências Sociais UNIFESP - Educação com o Recorte de Combate às Opressões [=Blucher Social Science Proceedings, v.2, n.1].. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2359-2990, DOI 10.5151/socsci-secunifesp2015-0001

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações