Artigo completo - Open Access.

Idioma principal

FINANCIAMENTO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E CONSOLIDAÇÃO FINANCEIRA DAS DÍVIDAS DE CURTO PRAZO EM PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO

Gabriani, Carlos Roberto; Dathein, Ricardo;

Artigo completo:

O processo inovativo requer que empresas inovadoras alavanquem recursos de curto prazo necessários para financiar suas inovações tecnológicas (finance). O descasamento de prazos entre obrigações financeiras e fluxos esperados das inovações impõe a necessidade de se alargar os prazos de suas dívidas (funding), para o qual o mercado de capitais desempenha papel de fundamental importância. O objetivo é discutir as relações entre setor bancário e mercados de capitais para o processo de consolidação financeira de dívidas, evidenciando como tais relações podem contribuir para o financiamento da inovação tecnológica em países em desenvolvimento, ou em processo de catching up. Visa-se estabelecer mecanismos que possam contribuir, do ponto de vista teórico, para uma melhor compreensão dos processos relacionados com o financiamento da inovação tecnológica. Pretende-se dar destaque ao papel do sistema bancário e dos mercados de capitais enquanto estruturas institucionais que se complementam no suporte ao financiamento do investimento e da inovação tecnologia. Para isso, a partir de uma base teórica pós-keynesiana e schumpeteriana, analisam-se as relações entre sistema bancário e mercados de capitais, bem como sobre o financiamento bancário e a consolidação financeira das dívidas de curto prazo. Os principais resultados apontam para o fato de que as relações entre o sistema bancário e mercados de capitais são imprescindíveis para o processo de consolidação financeira de dívidas.

Artigo completo:

Palavras-chave: Inovação tecnológica; Financiamento; Consolidação financeira,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/iv-enei-2019-5.4-033

Referências bibliográficas
  • [1] BOIANOVSKY, M. Uma Nota Introdutória aos Artigos de Kalecki, Keynes e Ohlin Literatura Econômica, v. 9, n. 2, p. 121-136. Reimpresso: IPEA. Clássicos de Literatura Econômica. Rio de Janeiro: IPEA, p. 291-305, 1992.
  • [2] CARVALHO, F. C. de. Mr. Keynes and the Post Keynesians: Principles of Macroeconomics for a Monetary Production Economy. Cheltenham: Edward Elgar, 199
  • [3] ______. Financial Innovation and the Post Keynesian Approach to the ‘Process of Capital Formation’. Journal of Post Keynesian Economics, v. 19, n. 3, p. 461-487, 1997.
  • [4] ______. Sistema Financeiro Brasileiro: a modernização necessária. In: SICSÚ, J.; PAULA, L. F. de; MICHEL, R. (Orgs.). Novo-Desenvolvimentismo: um projeto nacional de crescimento com equidade social. Rio de Janeiro: Fundação Konrad Adenauer, 2005.
  • [5] ______. Sobre a Preferência pela Liquidez dos Bancos. In: PAULA, L. F. de; OREIRO, J. L. (Orgs.). Sistema Financeiro: Uma Análise do Setor Bancário Brasileiro. Rio de Janeiro: Elsevier, 2007.
  • [6] ______. Reformas Financeiras para Apoiar o Desenvolvimento. In: IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Macroeconomia para o Desenvolvimento: Crescimento, estabilidade e emprego. Brasília: IPEA, p. 309-330, 2010, (Capítulo 10).
  • [7] CHESNAIS, F.; SAUVIAT, C. O Financiamento da Inovação Tecnológica no Contexto Atual da Acumulação Financeira. In: PELAEZ, Victor; SZMRECSÁNYI, T. (Orgs.) Economia da Inovação Tecnológica. São Paulo: Hucitec/Ordem dos Economistas do Brasil, 2006.
  • [8] CHICK, V. Macroeconomia Após Keynes: Um reexame da Teoria Geral. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 1993.
  • [9] ______. A Evolução do Sistema Bancário e a Teoria da Poupança, do Investimento e dos Juros”. In: CHICK, V. Sobre Moeda, Método e Keynes: Ensaios escolhidos. Campinas-SP: Editora da UNICAMP, 2010, (Capítulo 12).
  • [10] DAVID, M.; NAKAMURA, W. T.; BASTOS, D. D. Estudo dos modelos trade-off e pecking order para as variáveis endividamento e payout em empresas brasileiras (2000-2006). RAM – Revista de Administração Mackenzie, v. 10, n. 6 (Edição especial), nov-dez 2009.
  • [11] DAVIDSON, P. (1972). Money and the Real World. London: MacMillan, 1972.
  • [12] ______. Finance, Funding, Saving, and Investment. Journal of Post Keynesian Economics, v. 9, n. 1, p. 101-110, autumn, 1986.
  • [13] ______. Post Keynesian Macroeconomics Theory. Aldreshot: Edward Elgar, 1994.
  • [14] ______. Financial Markets, Money and the Real World. Cheltenham: Edward Elgar, 2002
  • [15] ______. John Maynard Keynes. São Paulo: Actual, 2011.
  • [16] DOSI, G. Technological Paradigms and Technological Trajectories: A suggested interpretation of the determinants and directions of technical change. Revista Brasileira de Inovação, v. 5, n. 1, p. 17-32, jan-jul, 1982, (Seção: Ideias Fundadoras).
  • [17] ______. The Nature of the Innovative Process. In: DOSI, G.; FREEMAN, C.; NELSON, R. R.; SILVERBERG, G.; SOETE, L. (Eds.) (1988). Technical Change and Economic Theory. London/New York, Pinter Publishers, p. 221-238, 1988a, (Chapter 10).
  • [18] ______. Sources, Procedures and Microeconomic Effects of Innovation. Journal of Economic Literature, v. 26, n. 3, p. 1120-1171, Sept, 1988b.
  • [19] ______. Mudança Técnica e Transformação Industrial: A teoria e uma aplicação à indústria dos semicondutores. Campinas-SP: Editora da UNICAMP, 2006.
  • [20] FREEMAN, C.; PÉREZ, C. The Diffusion of Technical Innovations and Changes of Techno-Economic Paradigms. Paper presented at the Innovation Diffusion Conference, Venice, 17 and 21 March 1986, (mimeo).
  • [21] ______. Structural Crises of Adjustment: Business cycles and investment behaviour. In: DOSI, G. et al. (Eds.). Technical Change and Economic Theory. London/New York: Pinter Publishers, p. 38-66, 1988, (Chapter 3).
  • [22] FREEMAN, C.; SOETE, L. A Economia da Inovação Industrial. Campinas-SP: Editora da UNICAMP, 2008.
  • [23] GRASSI, R. A. Capacitações Dinâmicas, Coordenação e Cooperação Interfirmas: As visões Freeman-Lundvall e Teece-Pisano. Estudos. Econômicos. São Paulo, v. 36, n. 3, p. 611-635, julho-setembro 2006.
  • [24] IPEA – Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Clássicos de Literatura Econômica. Rio de Janeiro: IPEA, 1992.
  • [25] KALECKI, M. Teoria da Dinâmica Econômica – Ensaios sobre as mudanças cíclicas e a longo prazo das economias capitalistas. São Paulo, Nova Cultural, 1985 (Os Economistas).
  • [26] KEYNES, J. M. The distinction between a co-operative economy and an entrepreneur economy. In: MOGGRIDGE, D. E. (Org.). The Collected Writings of John Maynard Keynes. London: MacMillan, p. 76-87, 1933a, (Volume XXIX).
  • [27] ______. A monetary theory of production. In: MOGGRIDGE, D. E. (Org.). The Collected Writings of John Maynard Keynes. London: MacMillan, p. 408-411, 1933b, (Volume XIII).
  • [28] KEYNES, J. M. Teorias Alternativas da Taxa de Juros. Literatura Econômica, v. 9, n. 2, p. 147-158, 1987a. Reimpresso: IPEA (1992). Clássicos de Literatura Econômica. Rio de Janeiro, IPEA, p. 317-327. Publicação original: KEYNES, J. M. Alternative theories of the rate of interest. The Economic Journal, v. 47, n. 186, p. 241-252, June 1937a.
  • [29] ______. A Teoria ex ante da Taxa de Juros. Literatura Econômica, v. 9, n. 2, p. 165-172, 1987b. Reimpresso: IPEA (1992). Clássicos de Literatura Econômica. Rio de Janeiro, IPEA, p. 335-341. Publicação original: KEYNES, J. M. “The ‘ex-ante’ theory of the rate of interest”. The Economic Journal, v. 47, n. 188, p. 663-669, Dec 1937b.
  • [30] ______. A Teoria Geral do Emprego, do Juro e da Moeda. São Paulo: Nova Cultural, 1985, (Os Economistas).
  • [31] KREGEL, J. A. A Note on Finance, Liquidity, Saving, and Investment. Journal of Post Keynesian Economics, v. 9, n. 1, p. 91-100, autumn 1986.
  • [32] ______. The past and future of banks. Quaderni di Ricerche, v. 21. Roma: Bancaria Editrice, 1998.
  • [33] LIMA, G. T.; SICSÚ, J.; PAULA, L. F. de (Orgs.). Macroeconomia Moderna: Keynes e a economia contemporânea. Rio de Janeiro: Campus, 1999.
  • [34] LUNDVALL, B. A. Innovation as an interactive process: from user-producer interaction to the national system of innovation. In: Dosi, Giovanni et al., Technical change and economic theory. London/New York: Pinter Publishers, 1988.
  • [35] MINSKY, H. P. Can “It” Happen Again? Essays on Instability and Finance. New York: M. E. Sharpe, 1982.
  • [36] ______. The Evolution of Financial Institutions and the Performance of the Economy. Journal of Economic Issues, v. 20, n. 2, p. 345-353, 1986.
  • [37] ______. Stabilizing an Unstable Economy. New York, MacGraw Hill, 2008.
  • [38] NELSON, R. R.; WINTER, S. G. Uma Teoria Evolucionária da Mudança Econômica. Campinas-SP: Editora da UNICAMP, 2005.
  • [39] PAULA, L. F. de. Comportamento dos Bancos, Posturas Financeiras e Oferta de Crédito: De Keynes a Minsky. Revista Análise Econômica, v. 16, n. 29, p. 21-38, 1998.
  • [40] ______. Dinâmica da Firma Bancária: Uma abordagem não-convencional. Revista Brasileira de Economia, v. 53, n. 3, p. 136-142, 1999.
  • [41] ______. Financiamento, Crescimento Econômico e Funcionalidade do Sistema Financeiro: Uma abordagem pós-keynesiana. Estudos Econômicos, v. 43, n. 2, p. 363-396, 2003.
  • [42] SAUVIAT, C.; CHESNAIS, F. As transformações das relações salariais no regime de acumulação financeira. In: LASTRES, H. M. M.; CASSIOLATO, J. E.; ARROIO, A. (Orgs.) (2005). Conhecimento, Sistemas de Inovação e Desenvolvimento. Rio de Janeiro: Editora UFRJ/Contraponto, 2005.
  • [43] SCHUMPETER, J. A. A Teoria do Desenvolvimento Econômico – Uma Investigação Sobre Lucros, Capital, Crédito, Juro e o Ciclo Econômico. São Paulo: Abril Cultural, 1982, (Os Economistas).
  • [44] ______. Capitalismo, Socialismo e Democracia. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1984.
  • [45] STUDART, R. Investiment Finance in Economic Development. London: Routledge, 1985.
  • [46] ______. The Efficiency of Financial Systems, Liberalization, and Economic Development. Journal of Post Keynesian Economics, v. 18, n. 2, p. 269-292, 1995.
  • [47] ______. O Sistema Financeiro e o Financiamento do Crescimento: Uma alternativa pós-keynesiana à visão convencional. In: LIMA, G. T.; PAULA, L. F. de (Orgs.). Macroeconomia Moderna: Keynes e a Economia contemporânea. Rio de Janeiro: Campus, 1999, (Capítulo 6).
  • [48] ZYSMAN, J. Governments, Markets, and Growth: Financial Systems and the Politics of Industrial Growth. Oxford: Martin Robertson, 1983.
Como citar:

Gabriani, Carlos Roberto; Dathein, Ricardo; "FINANCIAMENTO DA INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E CONSOLIDAÇÃO FINANCEIRA DAS DÍVIDAS DE CURTO PRAZO EM PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO", p. 747-756 . In: Anais do IV Encontro Nacional de Economia Industrial e Inovação. São Paulo: Blucher, 2019.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/iv-enei-2019-5.4-033

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações