Artigo completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

EXTUBAÇÃO PALIATIVA: UMA REVISÃO SOBRE O PROCESSO DE DECISÃO E SUAS VARIÁVEIS

PALLIATIVE EXTUBATION: A REVIEW OF DECISION MAKING PROCESS AND IT'S VARIABLES

Paiva, BG; Machado, AD ; Teixeira, CL; Fernandez, GMG; Orensztejn, VC; Eugenio, C;

Artigo completo:

A extubação paliativa (EP) consiste na interrupção da ventilação mecânica invasiva (VMI).
Apesar de ser recomendada nos casos em que o sofrimento associado ao tratamento supera seus
benefícios, isso nem sempre ocorre na prática. Os motivos para isso são diversos, desde questões
sócio-culturais até desconhecimento de seus desafios ético-jurídicos pela equipe médica. Esta
revisão objetiva contextualizar a tomada de decisão acerca da EP, de modo que, munidos dessas
informações, os profissionais de saúde sejam capazes de comunicar essa alternativa de maneira
adequada aos pacientes e familiares.
Para esta pesquisa bibliográfica utilizou-se a busca na biblioteca virtual PubMed, no período
de 2010 a 2020 e, depois de aplicados critérios de exclusão, foram selecionados 12 artigos. Os
descritores adotados foram: mechanical ventilation withdrawal AND palliative care. Após análise
destes, foi constatado que há pouca literatura sobre as variáveis que influenciam o processo de
decisão de profissionais de saúde, pacientes e familiares em torno da EP. Do material analisado,
percebe-se que ainda existe relutância profissional na realização da extubação por características
pessoais, questões morais, culturais, éticas, religiosas e também pela falta de informação técnica
sobre o processo. Os resultados do uso da VMI devem ser comunicados de maneira assertiva aos
pacientes e familiares, evitando-se um descasamento de expectativas e aumentando a probabilidade
de aceitação da EP nos casos em que ela for recomendável. Estudos realizados em Taiwan mostram
que, para cada 1% de aumento do conhecimento de cuidadores sobre medidas paliativas, há um
acréscimo de 3,12 vezes na disposição de concordar com elas. Além disso, mais da metade dos
familiares (56,7%) entrevistados no estudo se arrependem inclusive de iniciar o tratamento de
ventilação mecânica prolongada. Isso mostra o quão importante é a transmissão clara do
conhecimento a respeito do processo e de prognósticos.
Dessa forma, nas situações em que a EP for recomendável, os médicos devem apresentar
essa possibilidade, explicar o prognóstico, assegurar que a causa de morte não é a extubação - e sim
a doença - e confortar a família. Quando essa comunicação é feita de forma clara e incluindo todos
os aspectos necessários, o cuidador principal tem uma maior tendência em optar pela EP, o que
sugere, portanto, que a falta de conhecimento sobre o tema pode ser o motivo pelo qual muitas
famílias escolham por manter a VMI.

Artigo completo:

Palliative extubation (PE) is the interruption of the invasive mechanical ventilation (IMV)
and it is recommended when the suffering associated with the treatment exceeds its benefits.
Although it is advised in a few situations, this does not always occur in practice. The reasons for this
are diverse, ranging from socio-cultural issues to ignorance of its ethical-legal challenges by the
medical team. This review aims to contextualize the decision-making process about PE, so that, with
this information, health professionals will be able to communicate this alternative in an appropriate
way to patients and family members.
For this bibliographic research, the virtual library PubMed was used, including articles from
2010 to 2020, and after applying exclusion criteria, 12 articles were selected. The descriptors
adopted were: mechanical ventilation withdrawal AND palliative care. After analyzing the articles
shown, it was possible to identify that there is little literature about variables that influence the
decision process of health professionals, patients and family members around PE. From the
analyzed material, it was clear that there is still a professional reluctance to perform extubation due
to personal characteristics, moral, cultural, ethical and religious issues and also due to the lack of
technical information about the process. The results of using IMV should be communicated in an
assertive manner to patients and family members, avoiding a mismatch of expectations, so that it
can reinforce the likelihood of accepting PE in cases where it is recommended. Studies carried out
in Taiwan show that for every 1% increase in caregivers' knowledge about palliative measures, there
is an increase of 3.12 times in the willingness to agree with them. In addition, more than half of the
family members (56.7%) interviewed in the study regret even starting the treatment of prolonged
mechanical ventilation. This shows how a clear transmission of knowledge about the process and its
forecasts is important.
Thus, in situations where PE is recommended, doctors must present this possibility, explain
the prognosis, ensure that the cause of death is not extubation - but the disease itself - and comfort
the family. When this communication is made clear and includes all the necessary aspects, the
primary caregiver should have a greater tendency to choose PE, which suggests, therefore, that the
lack of knowledge on the topic may be the reason why many families choose for maintaining VMI.

Palavras-chave: Retirada da Ventilação Mecânica e Cuidados Paliativos,

Palavras-chave: Palliative Extubation. Palliative Care,

DOI: 10.5151/comusc2020-04

Referências bibliográficas
Como citar:

Paiva, BG; Machado, AD ; Teixeira, CL; Fernandez, GMG; Orensztejn, VC; Eugenio, C; "EXTUBAÇÃO PALIATIVA: UMA REVISÃO SOBRE O PROCESSO DE DECISÃO E SUAS VARIÁVEIS", p. 37-50 . In: Anais do VIII Congresso Médico Universitário São Camilo. São Paulo: Blucher, 2020.
ISSN 2357-7282, DOI 10.5151/comusc2020-04

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações