setembro 2018 vol. 1 num. 5 - XXII Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Pôster - Open Access.

Idioma principal

EXTRAÇÃO DO CORANTE DA BETERRABA (Beta Vulgaris) PARA APLICAÇÃO EM COSMÉTICOS

CHYOSHO, B; DE MENEZES FREITAS, P. A;

Pôster:

A indústria de cosméticos movimenta bilhões de dólares por ano, sendo ummercado muito concorrido em diferentes nichos e nacionalidades. Mesmo diante a acentuadaimportância da indústria brasileira e do mundo, ainda existem poucos estudos na área decosméticos. Metais pesados como chumbo, cádmio, cromo, arsênio, mercúrio, alumínio,manganês e titânio, além de moléculas sintéticas como o ftalato podem ser encontradas sobforma de pigmentos em batons. Estes compostos podem oferecer um risco enorme a saúde,podendo haver o surgimento de câncer e neurotoxidades. Nesse trabalho foi realizado umestudo da substituição de corantes sintéticos pelos extraídos da beterraba para a aplicação embatom em pasta. A melhor faixa de pH foi a extraída in natura variando entre 4,8 a 5,1apresentando maior estabilidade e está de acordo com a literatura. 

Pôster:

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/cobeq2018-PT.0145

Referências bibliográficas
  • [1] ABIHPEC. Associação brasileira da indústria de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos. Crescimento da indústria do setor de cosméticos. São Paulo. 2015, ANVISA. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Guia de estabilidade de produtos cosméticos, 52. Brasília, 2004. Araújo, J.M.A. Química de alimentos: teoria e prática. Universidade federal de Viçosa, 1995. Barata, E.A.F. Cosmetologia, 179. São Paulo, 2003. Buchili, L. Radicais livres e antioxidantes. Cosmetics & Toiletries, 14, 54-57, 2002. Campos, P. M. M.; SILVA, G. M. Desenvolvimento de Produtos Cosméticos. Cosmetic & Toiletries, 14, 66-69, 2002. Cuchinski, S.A; Caetano, J; Draguski, C.D. Artigo científico. Extração do corante da beterraba (Beta Vulgaris) para utilização como indicador ácido-base. São Paulo, 2010. Dias, M.V; Guimarães, P.I.C; Merçon, F. (2009) Química Nova na Escola, 31, 17-27, 2009. Euromonitor. Cosmteic in Brazil. Londres. 2016. Garcia, R., Artigo científico. Elementos para uma caracterização de sua estrutura e dinâmica com base num enfoque de cadeia produtiva. Campinas, 2005. Montgomery, D.C; Runger, G.C; Hublele, N.F. Estatística aplicada à engenharia, 2, 335-340. Rio de Janeiro, 2004. Nilson, F. Studies into the Pigments in Beetroot (Beta Vulgaris), 36, 179-219, 1970. Organic Monitor. Organicsnet. Cresce a busca por cosméticos orgânicos e naturias. Rio de Janeiro, 2014. Prista, L.N. Associação nacional das farmácias. Dermofarmácia e cosmética. Lisboa, 1995. Rossi, T. Epoch Times inovação e meio ambiente. O retorno dos corantes naturais. São Paulo, 2012. Vitti, M.C.D; Kluge, R.A; Jacomino, A.P. Horticultura brasileira. Alterações nos pigmentos de beterraba minimamente processadas tratadas com ácido cítrico. São Paulo, 2003. Vooci, D. Racina. Guia para seleção em produtos cosméticos, 56, 38-42, 2000. Zviaak, A. (1998) Manual de cosmetologia dermatológica. Produtos cosméticos de embelezamento, 1, 10-13.
Como citar:

CHYOSHO, B; DE MENEZES FREITAS, P. A; "EXTRAÇÃO DO CORANTE DA BETERRABA (Beta Vulgaris) PARA APLICAÇÃO EM COSMÉTICOS", p. 516-519 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/cobeq2018-PT.0145

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações