Artigo - Open Access.

Idioma principal

Evolução estrutural e setorial de emprego nas microrregiões brasileiras: uma análise exploratória para o período 2003-2013 pelo método shift-share

Caliari, Thiago; Santos, Ulisses Pereira dos;

Artigo:

O período compreendido entre os anos de 2003 e 2013 émarcado por uma redução do desemprego a nível nacional, focado principalmenteno crescimento da demanda do setor externo, da demanda de camadas inferiores derenda e de investimentos públicos em infraestrutura e habitação. Assim, essetrabalho procurou analisar a evolução do emprego a nível microrregional atravésdo método shift-share, buscandopadrões regionais diferenciados na explicação da evolução do emprego formal noBrasil. Os resultados encontrados apresentam redução da desigualdade regional,com crescimento relativo maior para as regiões norte, nordeste e centro-oeste.Os setores que mais contribuíram a nível nacional para esse incremento foramcomércio, serviços e construção civil, sendo ainda importantes a administraçãopública para as regiões norte e nordeste e o setor agropecuária, extraçãovegetal, caça e pesca para a região centro-oeste. Conclui-se que o padrão decrescimento do emprego pode ter reduzido a desigualdade, mas com especializaçãoem setores de baixo dinamismo e transbordamento setorial.

Artigo:

Palavras-chave: economia regional, estrutura do emprego, microrregiões, dinamismo setorial, shift-share,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/enei2018-84

Referências bibliográficas
  • [1] ARBACHE, J. Produtividade no setor de serviços. In: DE NEGRI, F.; CAVALCANTE, L. R. (Org.). . Produtividade no Brasil: desempenho e determinantes. IPEA ed. Brasília: [s.n.], 2015. p. 568. Disponível em: . Acesso em: 28 abr. 2017. BRASIL. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. A democratização e expansão da educação superior no Brasil: 2003-2014. . [S.l: s.n.], 2015. Disponível em: . BRESSER-PEREIRA, L. C. The Dutch disease and its neutralization: a Ricardian approach. Brazilian Journal of Political Economy, v. 28, n. 1, p. 47–71, 2008. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2017. CANO, W. A desindustrialização no Brasil. Economia e Sociedade, v. 21, n. 4, p. 831–851, 2012. CURADO, M. Uma avaliação da economia brasileira no Governo Lula. Economia & Tecnologia, v. Volume Esp, n. Ano 07, p. 91–104, 201 DE PAULI, R. C.; NAKABASHI, L.; SAMPAIO, A. V. Mudança estrutural e mercado de trabalho no Brasil. Revista de Economia Política, v. 32, n. 3, p. 459–478, 2012. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2017. DINIZ, C. C. Desenvolvimento poligonal no Brasil: nem desconcentração, nem contínua polarização. Nova Economia, v. 3, n. 1, p. 35–64, 1993. ERBER, F. S. As convenções de desenvolvimento no governo lula: um ensaio de economia política. Revista de Economia Política, v. 31, n. 1, p. 31–55, 201 Disponível em: . Acesso em: 18 abr. 2017. ESTEBAN-MARQUILLAS, J. M. A reinterpretation of Shift-share Analysis. Regional and Urban Economics, v. 2, n. 3, p. 249–261, 1972. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2017. FILHO, F. F.; PAULA, L. F. Padrões de crescimento e desenvolvimentismo : uma perspectiva keynesiano-institucionalista. Nova Economia, v. 26, n. 3, p. 775–807, 2016. FREDERICO, S. Agricultura científica globalizada e fronteira agrícola moderna no Brasil. Revista Franco-Brasileira de Geografia, v. 17, 2013. Disponível em: . GONÇALVES, R. Governo Lula e o nacional- desenvolvimentismo às avessas. Soc Bras Economia Politica, v. 31, p. 5–30, 2012. Disponível em: . Acesso em: 18 abr. 2017. HAUSMANN, R. et al. The Atlas of Economic Complexity - Mapping Paths to Prosperity. [S.l: s.n.], 201 Disponível em: . JACINTO, P. DE A.; RIBEIRO, E. P. Crescimento Da Produtividade No Setor De Serviços E Da Indústria No Brasil: Dinâmica E Heterogeneidade. Economia Aplicada, v. 19, n. 3, p. 401–427, 2015. Disponível em: . KALDOR, N. A Model of Economic Growth. The Economic Journal, v. 67, n. 268, p. 591–624, 1957. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2017. MARINHO, E. L. L.; NOGUEIRA, C. A. G.; ROSA, A. L. T. Evidências Empíricas da Lei de Kaldor-Verdoorn para a Indústria de Transformação do Brasil (1985-1997) *. Revista Brasileira de Economia, v. 56, n. 3, p. 457–482, 2002. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2017. MORRONE, H. Estimação da Lei de Kaldor- Estimação da Lei de Kaldor-Verdoorn para a indústr Verdoorn para a indústr Verdoorn para a indústria brasileira ia brasileira no período no período 2001-12. Indic. Econ. FEE, v. 41, n. 1, p. 75–86, 2013. OREIRO, J. L.; FEIJÓ, C. A. Desindustrialização: conceituação, causas, efeitos e o caso brasileiro. Revista de Economia Política, v. 30, n. 2, p. 219–232, 2010. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2017. PINHO, I. R.; ZAN, D. D. P. E. Plano nacional de Educação (PNE): Questões Desafiadoras e Embates Emblemáticos. ed. Brasília: INEP, 2013. REMY, M. A.; QUEIROZ, S.; FILHO, L. A. DA S. E VOLUÇÃO RECENTE DO EMPREGO FORMAL NO B RASIL : 2000-2008. Revista ABET, v. X, n. 1, p. 57–78, 201 RESENDE, G. M. et al. Brasil: Dez anos da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR). Boletim urbano, regional e ambiental: IPEA, v. 11, p. 29–35, 2015. Disponível em: . Acesso em: 11 abr. 2017. ROWTHORN, R.; RAMASWAMY, R. Growth, Trade and Deindustrialization. , IMF Working Paper., no WP/98/60. New York: [s.n.], 1998. Disponível em: . Acesso em: 12 abr. 2017. SABOIA, J. A continuidade do processo de desconcentração regional da indústria brasileira nos anos 2000. Nova Economia, v. 23, n. 2, p. 219–278, 2013. SANTOS, U. P. DOS. Distribución espacial de los entes del sistema nacional de innovación brasileño: análisis de la década de 2000. Revista de la Cepal, v. 121, 2017. SESSA, C. B.; SIMONATO, T. C.; DOMINGUES, E. P. O ciclo das Commodities e crescimento regional desigual no Brasil: uma aplicação de equilíbrio geral computável (EGC). , TD., no 55 Belo Horizonte: [s.n.], 2017. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2017. SESSO FILHO, U. A. et al. Decomposição estrutural da variação do emprego no Brasil, 1991-2003. Economia Aplicada, v. 14, n. 1, p. 99–123, 2010. Disponível em: . Acesso em: 5 abr. 2017. SILVEIRA NETO, R.; AZZONI, C. Os programas sociais e a recente queda na desigualdade regional da renda no Brasil. In: CAMPELLO, T.; NERI, M. (Org.). . Bolsa Família: uma década de inclusão e cidadânia. Brasilia: IPEA, 2013. p. 217–232. SIMÕES, R. Métodos de Análise Regional e Urbana: diagnóstico aplicado ao planejamento. , no TD Cedeplar 259. Belo Horizonte: [s.n.], 2005. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2017. SOUZA, N. J. Desenvolvimento Regional. São Paulo: Atlas, 2009. VERDOORN, P. J. Ccomplementarity and Long-range Projections. Econometrica, v. 24, n. 4, p. 429–450, 1956. VERDOORN, P. J. Verdoorn’s Law in Retrospect: A Comment. The Economic Journal, v. 90, n. 358, p. 382–385, 1980. Disponível em: . Acesso em: 20 abr. 2017.
Como citar:

Caliari, Thiago; Santos, Ulisses Pereira dos; "Evolução estrutural e setorial de emprego nas microrregiões brasileiras: uma análise exploratória para o período 2003-2013 pelo método shift-share", p. 1537-1556 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/enei2018-84

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações