Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

ESTUDO DA VIABILIDADE DO ÓLEO DE PEIXE PARA PRODUÇÃO DE BIODIESEL

ASANOME, I.Y.; CARDOSO, L. C.; PEREIRA, N. C.;

Artigo Completo:

Devido às constantes mudanças climáticas e ao uso descontrolado de combustíveis fósseis tem-se buscado fontes alternativas para substituir o petróleo. O biodiesel é um combustível alternativo que pode substituir total ou parcialmente o diesel, ele é produzido a partir de óleos vegetais e rejeitos gordurosos. Neste trabalho foi avaliada a viabilidade da utilização do óleo de peixe para a produção de biodiesel, por meio da reação de transesterificação etílica, utilizando catálise básica. Para isso, foram analisadas as principais características físico-químicas do óleo de peixe. Foram determinados: o índice de acidez, a massa específica, a viscosidade, o índice de iodo, o teor de umidade, o índice de saponificação e a composição em ácidos graxos deste óleo. Devido ao alto índice de acidez foi realizada a neutralização do óleo, seguida pela produção do biodiesel nas seguintes condições: temperatura de 54 °C, razão molar etanol/ácido graxo de 1: 11,79 e 0,7% de catalisador alcalino. Finalmente foi realizada a quantificação de ésteres etílicos. As propriedades do biodiesel produzido atendem aos padrões exigidos pela ANP e o óleo mostrou-se apto para a produção de biodiesel.

Artigo Completo:

Palavras-chave: mudanças climáticas,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeqic2017-075

Referências bibliográficas
  • [1] ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis. Biodiesel, 2016. Disponível em: < http://www.anp.gov.br/wwwanp/biocombustiveis/biodiesel>. Acesso em 20 jan. 2017.
  • [2] A.O.A.C. - Association of Official Analytical Chemists. Official methods of analysis of AOAC International. Food composition, additives, natural contaminants. 16. ed. v. Gaithersburg: AOAC, 1997.
  • [3] A.O.C.S. - American Oil Chemists' Society. Official methods and recommended practices of the American Oil Chemists’ Society. Champaing, Ill.: AOCS, 2004.
  • [4] BERY, C. C. S.; NUNES, M. L.; SILVA, G. F.; SANTOS, J. A. B.; BERY, C. S. ESTUDO DA VIABILIDADE DO ÓLEO DE VÍSCERAS DE PEIXES MARINHOS (Seriola Dumerlii (ARABAIANA), Thunnus ssp (ATUM), Scomberomorus cavala (CAVALA) e Carcharrhinus spp (CAÇÃO)) COMERCIALIZADOS EM ARACAJU-SE PARA A PRODUÇÃO DE BIODIESEL. R. Geintec, v. 2, n. 3, p.297-306, 2012.
  • [5] DANTAS, M. B. Obtenção, caracterização e estudo termoanalítico de biodiesel de milho. 2006. Dissertação (Mestrado em Química – Centro de Ciências Exatas e da Natureza, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2006.
  • [6] DORADO, M.P., BALLESTERO, E., DE ALMEIDA, J.A., SCHELLERT, C., LÖHRLEIN, H.P., KRAUSE, R. An alkalai-catalyzed transesterification process for high free fatty acid waste oils. Trans. Amer. Soc. Agricul. Eng.., v.45, n. 3, p. 525-529, Maio, 2002.
  • [7] FREEDMAN, B.; PRYDE, E. H.; MOUNTS, T. L. Variables affecting the yields of fatty esters from transesterified vegetable oils. J. Amer. Oil Chemists' Soc., v. 61, n. 10, p. 1638-1643, 1984.
  • [8] GERIS, R.; SANTOS, N. A. C.; AMARAL, B. A.; MAIA, I. S.; CASTRO, V. D.; CARVALHO, J. R. M. Biodiesel de soja: reação de transesterificação para aulas práticas de química orgânica. Quí. Nova, v.30, n.5, p.1369-1373, 2007.
  • [9] GOMES, M. C. S.; ARROYO, P. A.; PEREIRA, N. C. Biodiesel Production From Degummed Soybean Oil and Glycerol Removal Using Ceramic Membrane. J. Membr. Science 378 - 453 - 461. May. 2011.
  • [10] HONG I. K.; PARK, J. W.; LEE,S. B. Optimization of fish-oil-based biodiesel synthesis. Journal of Industrial and Engineering Chemistry, v.19, p. 764–768, 2013.
  • [11] KNOTHE, G; KRAHL, J.; GERPEN, J. V.; RAMOS, L. P. Manual do biodiesel. São Paulo: Blucher, 2006.
  • [12] LÔBO, I. P.; FERREIRA, S. L. C.; CRUZ, R. S. Biodiesel: parâmetros de qualidade e métodos analíticos. Quí. Nova. v.32, n.6, p. 1596-1608, 2009.
  • [13] MARTINS, G. I.; SECCO, D.; ROSA, H. A.; BARICCATTI, R. A.; DOLCI, B. D.; SOUZA,S. N. M.; SANTOS, R. F.; SILVA, T. R. B. GURGACZ, F. Physical and chemical properties of fish oil biodiesel produced in Brazil. Renew. and Sustainable Energy R., v. 42, p. 154-157, 2015.
  • [14] MOURA J. M. L. N.; GONÇALVES L. A. G.; GRIMALD R.; SOARES S. M.; RIBEIRO A. P. B. Otimização das condições de produção de ésteres etílicos a partir de óleo de peixe com elevado teor de ácidos graxos w-3. Química Nova. v.29 n.5, Set./Out. 2006.
  • [15] OLIVEIRA L. E.; BARBOZA J. C. S.; DA SILVA M. L. C. P. Production of ethylic biodiesel from Tilápia visceral oil. Renew. Energy and Power Quality J. , v. 13, p. 412, 2013.
  • [16] ONU – Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura. 20 Disponível em: < http://www.fao.org/brasil/noticias/detail-events/pt/c/423722/>. Acesso em 20 jan. 2017.
  • [17] SANTOS, F. F.P.; MALVEIRA, J. Q.; CRUZ, M. G.A.; FERNANDES, F. A.N. Production of biodiesel by ultrasound assisted esterification of Oreochromis niloticus oil. Fuel, v.89, p. 275-279, 2010.
  • [18] YAHYAEE, R.; GHOBADIAN, B.; NAJAFI, G. Waste fish oil biodiesel as a source of renewable fuel in Iran. Renewable and Sustainable Energy Reviews, v.17, p.312-319, 2013.
  • [19] ZUMACH, F. C.; SIMONELLI, G.; STINGUEL, L.; MOTTA, V. C. N. Determinação das variáveis que afetam a neutralização do óleo de pinhão manso. Enciclopédia Biosfera , v.8, p. 2257-2266, 2012.
Como citar:

ASANOME, I.Y.; CARDOSO, L. C.; PEREIRA, N. C.; "ESTUDO DA VIABILIDADE DO ÓLEO DE PEIXE PARA PRODUÇÃO DE BIODIESEL", p. 444-449 . In: Anais do XII Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica [=Blucher Chemical Engineering Proceedings, v. 1, n.4]. ISSN Impresso: 2446-8711. São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeqic2017-075

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações