Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

Estudo da cultura a partir das unidades de análises metacontingência e macrocontigência

Souza, Carla Mendonça de; Nunes, Neubher Fernandes; Lucas, Sulamita da Silva; Silva, André Vasconcelos da;

Artigo Completo:

Este estudo apresenta e descreve as unidades de análise metacontingência e macrocontingência, que podem ser utilizadas no estudo da cultura. A metacontingência permite estudar o comportamento em nível cultural, a partir da análise das contingências comportamentais entrelaçadas (comportamento entrelaçado), produto agregado e sistema receptor de demanda, já a macrocontingência, a partir da análise do comportamento não entrelaçado, problemas sociais, seleção do comportamento individual, prática cultural alterada e produto agregado.

Artigo Completo:

Palavras-chave: metacontingências; macrocontingências; práticas culturais,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/sma2016-015

Referências bibliográficas
  • [1] BORBA, A. et al. Effects of Exposure to Macrocontingencies in Isolation and Social Situations in the Production of Ethical Self-Control. Behavior and Social Issues, 2014, 23, pp. 5-19.
  • [2] GLENN, S. S. Metacontingencies in Walden Two. Behavior Analysis and Social Action, 1986, volume 5, Numbers 1 & 2, pp. 2-8.
  • [3] GLENN, S. S. Contingencies and Metacontingencies: Toward a Synthesis of Behavior Analysis and Cultural Materialism. The Behavior Analyst, 1988, 11, pp. 161-179.
  • [4] GLENN, S. S. Individual Behavior, Culture, and Social Change. The Behavior Analyst, 2004, 27, pp. 133-151.
  • [5] GLENN, S.S. Contingencies and Metacontingencies: Relations among Behavioral, Cultural, and Biological Evolution. In P.A. Lamal (Org.) Behavioral Analysis of Societies and Cultural Practices, 1991, pp. 39-73. New York: Hemisphere Publishing Corporation.
  • [6] GLENN, S. S.; MALAGODI, E. F. Process and Content in Behavioral and Cultural Phenomena. Behavior and Social Issues, 1991, vol. 1, N° 2.
  • [7] GLENN, S. S.; MALOTT, M. E. Complexity and Selection: Implications for Organizational Change. Behavior and Social Issues, 2004, 13, pp. 89-106.
  • [8] MALOTT, M. E.; GLENN, S. S. Targets of Intervention in Cultural and Behavioral Change. Behavior and Social Issues, 2006, 15, pp. 31-56.
  • [9] MARTONE, R. C.; TODOROV, J. C. O desenvolvimento do conceito de metacontingência. Revista Brasileira de Análise do comportamento, 2007, vol. 3, N° 2, pp. 181-190.
  • [10] SILVA, A. V.; TODOROV, J. C.; COELHO SILVA, R. L. F. Cultura organizacional: a visão da análise do comportamento. Revista Brasileira de Terapia Comportamental e Cognitiva, 2012, Vol. XIV, nº 1, 48-63.
  • [11] SKINNER, B. F. The Behavior of Organisms. Englewood Cliffs, 1938, NJ: Prentice Hall.
  • [12] ULMAN, J. D. Toward a More Complete Science of Human Behavior: Behaviorology Plus Institutional Economics. Behavior and Social Issues, 1998, 8, pp. 195-217.
  • [13] YÁBER, G. Análisis conductual aplicado en la educación. Analogías del comportamiento, 2011, 12, pp. 39-71.
Como citar:

Souza, Carla Mendonça de; Nunes, Neubher Fernandes; Lucas, Sulamita da Silva; Silva, André Vasconcelos da; "Estudo da cultura a partir das unidades de análises metacontingência e macrocontigência", p. 173-181 . In: Anais do Simpósio de Metodologias Ativas: Inovações para o ensino e aprendizagem na educação básica e superior [= Blucher Education Proceedings, v. 2, n. 1]. São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2318-695X, DOI 10.5151/sma2016-015

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações