Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

ESTRUTURAÇÃO DE PROGRAMA DE ERGONOMIA EM EMPRESA DO SETOR ELÉTRICO

MELO, Carmem Sophia Campelo de Albuquerque e; CARVALHO, Leane Faria; FERNANDES, Lívia Carolina; OLIVEIRA, Jimmison Levi Monteiro de;

Artigo Completo:

O presente trabalho apresenta a estruturação do Programa de Ergonomia Corporativo – PROERGO de uma empresa de energia elétrica, que ocorreu em 6 etapas: (1) análise das causas de afastamento por doença; (2) aplicação da Pesquisa de Ergonomia; (3) formação e capacitação de Comitê; (4) realização de Análise Ergonômicas do Trabalho – AET; (5) treinamento e orientação; e (6) análise crítica. O PROERGO tem por objetivo promover a qualidade de vida no trabalho e potencializar o aumento da produtividade saudável e a diminuição de perdas, por meio da adequação do contexto de trabalho às características dos(as) empregados(as).

Artigo Completo:

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/engpro-conaerg2016-16890

Referências bibliográficas
  • [1] BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. NR 01 – Disposições Gerais. Brasília: Ministério do Trabalho e Emprego, 1983. Disponível em: http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NRpdf. Acesso em: 27 set. 2016. BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. NR 17 - Ergonomia. Brasília: Ministério do Trabalho e Emprego, 1990. Disponível em: http://trabalho.gov.br/images/Documentos/SST/NR/NR17.pdf. Acesso em: 27 set. 2016. BRASIL. Ministério da Previdência Social. Resolução MPS/CNPS nº316, de 31 de maio de 2010. Anexo – O Fator Acidentário de Prevenção - FAP, 2010. Disponível em: http://www2.dataprev.gov.br/FapWeb/docs/resolucao1316.pdf. Acesso em: 27 set. 2016
  • [2] FERREIRA, M. C. “QVT é quando acordo... penso em vir trabalhar e o sorriso ainda continua no rosto!. Sentidos da qualidade de vida no trabalho na ótica dos servidores públicos”. In M. C. Ferreira, C. Antloga, T. Paschoal e R. R. Ferreira (Orgs.). In: Qualidade de vida no trabalho: Questões Fundamentais e Perspectivas de Análise e Intervenção (pp. 19-38.) Brasília: Paralelo 15, 201
  • [3] FERREIRA, M. C. A ergonomia da atividade se interessa pela qualidade de vida no trabalho? Reflexões empíricas e teóricas. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho, 11, 83-99, 2008.
  • [4] GRECCO, C.H.S.; FARIAS, M.S.; VIDAL, M.C.R.; OLIVEIRA, M.V.; SANTOS, I.J.A.L. & CARVALHO, P.V.R. Ä Ergonomia em Projetos de Automatização: Estudo de Caso no Setor de Expedição de Radiofármacos de um Instituto de Pesquisas do Governo Federal”. Ação Ergonômica: Revista Brasileira de Ergonomia, volume 6, n. 1, pp. 79-93, 2011.
  • [5] GUÉRIN, F., LAVILLE, A., DANIELLOU, F., DURAFFOURG, J. & KERGUELEN, A. Compreender o trabalho para transformá-lo: A prática da ergonomia. São Paulo: Blucher, 2001.
  • [6] IIDA, I. Ergonomia: Projeto e Produção. Editora Edgard Blücher, São Paulo, 2005.
  • [7] ROCHA, C. R. A lei 12.783/2013 e o segmento de transmissão de energia elétrica no Brasil. Dissertação de Mestrado, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil, 2013.
Como citar:

MELO, Carmem Sophia Campelo de Albuquerque e; CARVALHO, Leane Faria; FERNANDES, Lívia Carolina; OLIVEIRA, Jimmison Levi Monteiro de; "ESTRUTURAÇÃO DE PROGRAMA DE ERGONOMIA EM EMPRESA DO SETOR ELÉTRICO", p. 674-685 . In: 1º Congresso Internacional de Ergonomia Aplicada [=Blucher Engineering Proceedings, v.3 n.3]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/engpro-conaerg2016-16890

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações