Artigo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

Estratégias de capacitação da indústria farmacêutica na produção de medicamentos biológicos: mix de políticas e a interação dos instrumentos

Capacity-building strategies for the pharmaceutical industry in the production of biological medicines: policy mix and the interaction of instruments

Bueno, Igor Ferreira; Vargas, Marco Antonio;

Artigo:

O artigo analisa os principais resultados do uso combinado dos instrumentos de política industrial, de oferta e de demanda, para fomentar a inovação da indústria farmacêutica brasileira na área de biotecnologia. A partir da análise sobre os programas do BNDES, da Finep e do Ministério da Saúde, verificou-se a implementação de um mix de instrumentos de políticas com o objetivo de ampliar a dinâmica produtiva e de inovação do setor biofarmacêutico no Brasil. Para fins metodológicos deste artigo, foram utilizadas as informações dos projetos de inovação das empresas financiadas pelo BNDES e pela Finep, os dados das compras públicas de medicamentos do Ministério da Saúde, no âmbito do Programa de Parcerias para o Desenvolvimento Produtivo (PDP). Ao analisar os dados, foi possível relacionar o uso combinado dos mecanismos financeiros de apoio público com as atividades de inovação na execução de projetos estruturantes em biotecnologia. O artigo pôde concluir que os instrumentos de políticas, sob uma perspectiva de oferta e de demanda, atuaram de maneira coordenada para viabilizar o processo de construção de uma base produtiva nacional com competências para a produção de medicamentos de origem biológica.

Artigo:

The article analyzes the main results of the combined use of industrial policy instruments, of supply and demand, to foster innovation in the Brazilian pharmaceutical industry in the area of biotechnology. From the analysis on BNDES, Finep and the Ministry of Health programs, the implementation of a mix of policy instruments was verified with the objective of expanding the productive and innovation dynamics of the biopharmaceutical sector in Brazil. For methodological purposes of this article, we used information from the innovation projects of companies financed by BNDES and Finep, the data from public purchases of medicines from the Ministry of Health, under the Partnership Program for Productive Development (PDP). By analyzing the data, it was possible to relate the combined use of financial mechanisms of public support with innovation activities in the execution of structuring projects in biotechnology. The article could conclude that the policy instruments, under a perspective of supply and demand, acted in a coordinated manner to enable the process of building a national productive base with competencies for the production of drugs of biological origin.

Palavras-chave: política de inovação; mix de políticas; instrumentos financeiros; indústria farmacêutica,

Palavras-chave: innovation policy; policy mix; financial instruments; pharmaceutical industry,

DOI: 10.5151/vi-enei-847

Referências bibliográficas
  • [1] ACOLHIDA NA COLÔNIA. Dicas de viagem da Acolhida na Colônia em Santa Catarina. Santa Rosa de Lima: Acolhida na Colônia, 2022. Disponível em: https://acolhida.com.br/propriedades/ Acesso em: 26 fev. 2022.
  • [2] ANDRÉ, I.; ABREU, A. Dimensões e espaços da inovação social. Finisterra, v. XLI, n. 81, p. 121-141, 2006.
  • [3] ARNHOLD JR. M. Turismo rural ético: o agroturismo em Santa Rosa de Lima – SC. 2006. Dissertação (Mestrado em Turismo e Hotelaria) – Universidade do Vale do Itajaí, Balneário Camboriú, 2006.
  • [4] ASSIS, F. O.; MURATORI, A. M. Poluição hídrica por dejetos de suínos: um estudo de caso na área rural do município de Quilombo, Santa Catarina. Geografar, v. 2, n. 1, p. 42-59, jan./jun. 2007. Obtido em: www.ser.ufpr.br/geografar Acesso em: 10 jan. 2017.
  • [5] BRF compra a líder em carne de frango na Turquia. Diário Catarinense, p.13, 10 jan. 2017.
  • [6] CABRAL, L. O. O Espaço e ruralidade num contexto de desenvolvimento voltado à agricultura familiar. 2004. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2004.
  • [7] DAMO, M. R. S. Análise da descentralização administrativa do governo do estado e os efeitos da fragmentação territorial no oeste catarinense. 2006. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2006.
  • [8] DE MURO, P.; HAMDOUCH, A.; CAMERON, S.; MOULAERT, F. Organisations de la société civile, innovation sociale et gouvernance de la lutte contra la pauvreté dans le Tiers-Monde. Mondes en Développement, v. 35, n. 139, p. 25-42, 2007.
  • [9] DORIGON, C. O mercado informal dos produtos coloniais da região oeste de Santa Catarina. In: VI ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS DO CONSUMO/I ENCONTRO LUSO-BRASILEIRO DE ESTUDOS DO CONSUMO, Rio de Janeiro, 15-17 set. 2010. Anais... [S.p.].
  • [10] DOWBOR, L. 2007. Inovação social e sustentabilidade. In: FARFUS, D.; ROCHA, M. C. de S. (org.) Inovações sociais. Curitiba: SESI/SENAI/IEL/UNINDUS, 2007, p. 35-69.
  • [11] FARFUS, D.; ROCHA, M. C. de S. Inovação social: um conceito em construção. In: FARFUS, D.; ROCHA, M. C. de S. (org). Inovações sociais. Curitiba: SESI/SENAI/IEL/UNINDUS, 2007a, p.13-34.
  • [12] FARFUS, D.; ROCHA, M. C. de S. (org.). Inovações sociais. Curitiba: SESI/SENAI/IEL/UNINDUS, 2007b.
  • [13] FILIPPIM, E.; ABRUCIO, F. L. Quando descentralizar é concentrar poder: o papel do governo estadual na experiência catarinense. Revista de Administração Contemporânea, v. 14, n. 2, p. 212-228, mar./abr. 2010.
  • [14] FREITAG, R. A dinâmica da comunicação na rede de agroturismo em Santa Rosa de Lima/SC. 2007. Dissertação (Mestrado em Turismo e Hotelaria) – Universidade do Vale do Itajaí, Balneário Camboriú, 2007.
  • [15] GRAMKOW, A. Redes e parcerias organizacionais: a experiência da maricultura catarinense. 2002. Dissertação (Mestrado em Administração) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.
  • [16] GUZZATTI, T. C. O agroturismo como elemento dinamizador na construção de territórios rurais: o caso da Associação de Agroturismo Acolhida na Colônia em Santa Rosa de Lima (SC). 2010. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2010.
  • [17] HELFAND, S. M.; REZENDE, G. C. Mudanças na distribuição espacial da produção de grãos, aves e suínos no Brasil: o papel do Centro-Oeste. Planejamento e Políticas Públicas, n. 611, p. 219-273, 1999.
  • [18] HILLIER, J.; MOULAERT, F.; NUSSBAUMER, J. Trois essays sur le role de l’innovation dans le development territorial. Géographie, Economie, Société, v. 6, p. 129-152, 2004.
  • [19] KUNZLER, L. L.; BADALOTTI, R. M. Bases e importância da agroindústria familiar rural no oeste catarinense. In: 2. SEMINÁRIO NACIONAL DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO, Florianópolis, Universidade do Estado de Santa Catarina, 16 a 19 set. 2014. Anais... [S.p.].
  • [20] LINS, H. N. Mudanças econômicas e possibilidades dos territórios: observações sobre a trajetória recente do oeste de Santa Catarina. Revista Catarinense de Economia, v. 1, n. 1, p. 94-119, 2017.
  • [21] MACEDO, D. B. 2012. Santa Rosa de Lima – SC: uma discussão sobre opções em termos de desenvolvimento em nível territorial. 2012. Monografia (Graduação em Ciências Econômica) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.
  • [22] MACHADO, M. Maricultura como base produtiva geradora de emprego e renda: estudo de caso para o Distrito de Ribeirão da Ilha, no Município de Florianópolis – SC – Brasil. 2002. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.
  • [23] MARCONDES, T.; MIOR, L. C.; REITER, J. M. W.; MONDARDO, M. Os empreendimentos de agregação de valor e as redes de cooperação da agricultura familiar de Santa Catarina. Florianópolis: EPAGRI, 2012.
  • [24] MIOR, L. C. Agricultores familiares, agroindústrias e redes de desenvolvimento rural. Chapecó: Argos, 2005.
  • [25] MIURA, F. Ostra dá lucro no mar catarinense. Folha de S. Paulo, 23/10/1996, p. 8 (Caderno Agrofolha).
  • [26] MORALES GUTIÉRREZ, A.C. Innovación social: un ámbito de interés para los servicios sociales. Ekaina, v. 45, p. 151-178, 2009.
  • [27] MOULAERT, F.; MARTINELLI, F.; GONZÁLES, S.; SWYNGEDOUW, E. Introduction: social innovation and governance in European cities. European Urban and Regional Studies, v. 14, n. 3, p. 195-209, 2007.
  • [28] MOYANO-ESTRADA, E. Inovação social, governança e desenvolvimento territorial. In: ORTEGA, A. C.; MOYANO-ESTRADA, E. (org.). Desenvolvimento em territórios rurais: estudos comparados de Brasil e Espanha. Campinas: Alínea, 2015, p. 87-101.
  • [29] MULGAN, G.; TUCKER, S.; ALI, R.; SANDERS, B. Social innovation: what it is, why it matters and how it can be accelerated. London: Basingstoke Press, 2007.
  • [30] MUMFORD, M. Social innovation: ten cases from Benjamin Franklin. Creativity Research Journal, v. 14, n. 2, p. 253-266, 2002.
  • [31] OLTRAMARI, A. C.; ZOLDAN, P.; ALTMANN, R. Agricultura orgânica em Santa Catarina. Florianópolis: Instituto Cepa/SC, 2000.
  • [32] PHILLS JR., J. A.; DEIGLMEIER, K.; MILLER, D. J. Rediscovering social innovation. Stanford Social Innovation Review, Fall, p. 33-43, 2008.
  • [33] PLEIN, C. A modernização da agricultura brasileira e seus efeitos sobre a agricultura familiar no oeste catarinense. Faz Ciência, v. 8, n. 1, p. 35-72, 2006.
  • [34] POLI, O. L. Cultura e modo de vida camponês no oeste catarinense: as bases para a organização e reação frente à crise dos anos 70. Cadernos do CEOM, v. 16, n. 5, p. 107-175, jun. 2002.
  • [35] ROSA, R. de C. C. Impacto do cultivo de mexilhões nas comunidades pesqueiras de Santa Catarina. 1997. Dissertação (Mestrado em Aqüicultura) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1997.
  • [36] SAGA – Instituto de Desenvolvimento Regional. Programas que visam crescimento através da produção agroecológica orgânica, artesanato, piscicultura, entre outros. Chapecó: SAGA, 2022. Obtido em: https://www.institutosaga.org.br/projetos-em-andamento Acesso em: 26 fev. 2022.
  • [37] SCHMIDT, W.; TURNES, V. A.; CAZELLA, A. A.; SCHMIDT, V. B.; GELBCKE, D. Associativismo e cooperativismo: o terceiro setor no desenvolvimento rural catarinense. In: VIEIRA, P. F. (org.). A pequena produção e o modelo catarinense de desenvolvimento. Florianópolis: APED Editora, Florianópolis, 2002, p. 59-110.
  • [38] SCHNEIDER, S. A abordagem territorial do desenvolvimento rural e suas articulações externas. Sociologias, v. 6, n. 11, p. 88-125, 2004.
  • [39] SHARRA, R.; NYSSENS, M. Social innovation: na interdisciplinar and critical review of the concept. Louvain: Université Catholique de Louvain, 2010.
  • [40] SÍNTESE anual da agricultura de Santa Catarina: 2015-2016. Florianópolis: Epagri/Cepa, 2016. Disponível em: https://cepa.epagri.sc.gov.br/index.php/publicacoes/sintese-anual-da-agricultura/ Acesso e,: 26 fev. 2022.
  • [41] SÍNTESE anual da agricultura de Santa Catarina: 2019-2002. Florianópolis: Epagri/Cepa, 2021. Disponível em: https://docweb.epagri.sc.gov.br/website_cepa/publicacoes/Sintese_2019_20.pdf Acesso em: 25 fev. 2022.
  • [42] SLAPNICKA, M. Z. O agroturismo em Santa Rosa de Lima: transformações socioculturais na dinâmica de organização do trabalho nas famílias agricultoras. 2008. Dissertação (Mestrado em Turismo e Hotelaria) – Universidade do Vale do Itajaí, Balneário Camboriú, 2008.
  • [43] SOTO, C. A.; PINEDA, M. S.; VARGAS, S. M. Z. Procesos de innovación social (IS) como fuente de transformación social de comunidades rurales. Revista Academia y Virtualidad, v. 8, n. 2, p. 85-99, 2015.
  • [44] TAYLOR, J. Introducing social innovation. Journal of Applied Behavioural Science, v. 6, n. 1, p. 68-77, 1970.
  • [45] TESTA, V. M.; MELLO, M. A. de; FERRARI, D. L.; SILVESTRO, M. L.; DORIGON, C. A escolha da trajetória da produção de leite como estratégia de desenvolvimento do Oeste Catarinense. Florianópolis: Governo do Estado de Santa Catarina/Secretaria da Agricultura e Política Rural, 2003.
  • [46] THEIS, I. M., NODARI, T. M. dos S. A agroindústria de aves e o desenvolvimento regional no Meio Oeste de Santa Catarina. Cadernos de Economia, v. 4, n. 7, p. 7-28, jul.-dez. 2000.
  • [47] VEIGA, P. da M.; RIOS, S. P. Cadeias de valor baseadas em recursos naturais: o caso do Brasil. Textos para Discussão/IPEA, n. 2173, Brasília: IPEA, fev. 2016.
  • [48] VINATEA, L. A. A. Modos de apropriação e gestão patrimonial de recursos costeiros: estudo de caso sobre o potencial e os riscos do cultivo de moluscos marinhos na Baía de Florianópolis. 2000. Tese (Doutorado Interdisciplinar em Ciências Humanas) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2000.
  • [49] WEZEL, A.; BELLON, S.; DORÉ, T.; FRANCIS, C.; VALLOD, D.; DAVID, C. Agroecology as a Science, a movement and a practice. A review. Agronomy for Sustainable Development, v. 29, p. 503-515, 2009.
  • [50] WEZEL, A.; SOLDAT, V. A quantitative and qualitative historical analysis of the scientific discipline of agroecology. International Journal of Agricultural Sustainability, v. 7, n. 1, p. 3-18, 2009.
  • [51] WILKINSON, J.; MIOR. L. C. Setor informal, produção familiar e pequena agroindústria: interfaces. Estudos Sociedade e Agricultura, v. 13, p. 29-45, out. 1999.
  • [52] ZOLDAN, P. C.; MIOR, L. C. Produção orgânica na agricultura familiar de Santa Catarina. Florianópolis: Epagri, 2012.
Como citar:

Bueno, Igor Ferreira; Vargas, Marco Antonio; "Estratégias de capacitação da indústria farmacêutica na produção de medicamentos biológicos: mix de políticas e a interação dos instrumentos", p. 1134-1157 . In: Anais do VI Encontro Nacional de Economia Industrial e Inovação (ENEI): “Indústria e pesquisa para Inovação: novos desafios ao desenvolvimento sustentável”. São Paulo: Blucher, 2022.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/vi-enei-847

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações