Artigo - Open Access.

Idioma principal

ELETROMOBILIDADE NO BRASIL: INICIATIVAS, OPORTUNIDADES E DESAFIOS

Pascoal, Erik Telles; Furtado, Anderson Elias; Ferreira Filho, Valter Silva;

Artigo:

A mobilidade urbana encontra-se no centro de diversos debates da atualidade. Sobretudo aqueles referentes ao planejamento das grandes cidades, cujo sistema de transporte revela-se insuficiente às demandas sociais. Uma das principais iniciativas e aposta para tentar responder simultaneamente às dificuldades de mobilidade urbana nas grandes metrópoles e às preocupações com as questões ambientais é a eletromobilidade. Esta modalidade inclui os veículos elétricos puros, os veículos híbridos, os veículos movidos à célula de hidrogênio e os veículos alimentados por cabos externos. Apesar de suas vantagens, a implantação da eletromobilidade ainda não alcançou um patamar de destaque no Brasil. Fatores tecnológicos, legislação, subsídios e infraestrutura de uma rede de abastecimento são alguns dos obstáculos para a generalização dessa modalidade. Além disso, seu incentivo, por meio de políticas públicas nacionais para a mobilidade urbana ou mesmo iniciativas do setor privado, é ainda limitado ou inexistente. Neste contexto, o objetivo deste artigo é apresentar um panorama das principais iniciativas, oportunidades e desafios impostos ao desenvolvimento da eletromobilidade no cenário brasileiro.

Artigo:

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/simea2018-PAP04

Referências bibliográficas
  • [1] BRASIL. Ministério das Cidades. Política Nacional de Mobilidade Urbana. Brasília: MCidades, 2013. 37 p. Disponível em: . Acesso em: 11 abril 2018. [2] ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS FABRICANTES DE VEÍCULOS AUTOMOTORES. Anuário da indústria automobilística brasileira, São Paulo, 2018. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [3] ERNST & YOUNG, “Guia de Mobilidade Corporativa”. 2016. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [4] MARTINS, C. N. Condicionantes da difusão do carro elétrico no Brasil: análise dos fatores institucionais, econômicos e técnicos. 2015. 224 f. Tese (Doutorado em Políticas Públicas, Estratégias e Desenvolvimento do Instituto de Economia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2015. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [5] INTERNATIONAL ENERGY AGENCY - IEA. CO2 Emissions fuel Combustion Highlights (2017 Edition). Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [6] BRASIL. Ministério de Minas e Energia. Balanço Energético Nacional 2017. Dados referentes a 2016. Brasília: MNE. 2017. 296 p. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [7] MCHUGH, D. Os planos para proibir carros diesel e a gasolina na Europa são realistas? A.gosto 2017. Disponível em: . Acesso em: 05 mar. 2018. [8] AFP. Voiture électrique: Tavares demande aux Etats des infrastructures. Abril. 2018. Disponível em: . Acesso em: 05 mar. 2018. [9] PROMOB-e. O que é eletromobilidade? Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [10] SCHERF, C.; WOLTER, F. Eletromobilidade: Visão Geral, Exemplos, Abordagens. Transporte Urbano Sustentável, Documento Técnico #15. Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ), maio 2016. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [11] FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS. “Carros Elétricos”. Cadernos FGV Energia, Maio 2017, Ano 4. n. 7. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [12] TECNOLOGIA. Venda de carros elétricos cresce 58,9% em 2018 mas revela limitação tecnológica. Abril 2018. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [13] DEUTSCHE WELLE. Frota mundial de carros eletrificados cresce 55% em um ano. Fevereiro 2018. Disponível em: . Acesso em: 07 mar. 2018. [14] SILVA, C. O Estado de S.Paulo. Até 2030, carros a energia devem ser 10% da frota global. Setembro 2017. Disponível em: . Acesso em: 05 mar. 2018. [15] TORREGROSSA, M. Véhicules électriques: immatriculations Europe et monde au 1er trimestre 2018. Automobile Propre. 1o de maio de 2018. Disponível em: . Acesso em: 03 mai. 2018. [16] EV SALES. Global Top 10 Mach 2018. 30 abril 2018. Disponível em: . Acesso em: 03 mai. 2018. [17] BECK, R. Mobilidade Elétrica Padrões e Regulamentação no Brasil. Fórum Brasil-Alemanha de Mobilidade Elétrica. São Paulo. Out. 2017. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [18] BRASIL. Ministério do Planejamento. PAC Mobilidade Urbana. Brasília: 2018. Disponível em: . Acesso em: 11 abril 2018. [19] FINEP. Inova Energia. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018 [20] PASCOAL, E. et al. Sharing Economy and mobility: a future for electric vehicles and an opportunity for Brazilian automakers. SAE Technical Papers, 2017. [21] BNDES Finem - Mobilidade urbana. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [22] BNDES Fundo Clima. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [23] ZOMER, R. Eletromobilidade no Brasil Ontem, hoje e amanhã. Fórum Brasil-Alemanha de Mobilidade Elétrica. São Paulo. Out. 2017. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [24] Lei nº 16.802. Disponível em: . Acesso em: 15 mar. 2018. [25] SECRETARIA NACIONAL DE MOBILIDADE URBANA (SEMOB). Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [26] AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA – ANEEL. Mobilidade Elétrica. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [27] ITAIPU. Programa Veículo Elétrico Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [28] ITAIPU. Centro de Inovação em Mobilidade Elétrica Sustentável. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [29] GRUPO DE ESTUDOS DO SETOR ELÉTRICO - GESEL. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [30] GRUPO DE ESTUDOS DE VEÍCULOS ELÉTRICOS - GRUVE. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [31] ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DO VEÍCULO ELÉTRICO – ABVE. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [32] INSTITUTO NACIONAL DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA – INEE. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [33] SERTTEL. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018 [34] HITECH ELECTRIC. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [35] ELETRA. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018 [36] BYD. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [37] RENAULT-NISSAN. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [38] ENEL. Centro de pesquisa em mobilidade elétrica. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [39] CPFL. Emotive. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [40] PROMOB-e. Quem somos. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [41] AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA – ANEEL. Programa de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico do Setor de Energia Elétrica. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [42] VEÍCULOS ALTERNATIVOS PARA MOBILIDADE - VAMO. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [43] PORTO LEVE. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [44] ECOELETRICO. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [45] NISSAN. Projeto Piloto de Táxi Elétrico de SP. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [46] NISSAN. Programa de Táxis Elétricos da Nissan no Rio completa dois anos evitando emissões de CO2 na atmosfera. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [47] LEVE - Laboratório de Estudos do Veículo Elétrico. Disponível em: . Acesso em: 09 mar. 2018. [48] UNB. Laboratório de Veículos Elétricos. Disponível em: . Acesso em: 09 mar. 2018. [49] SAE Brasil. Comissão Veículos Elétricos & Híbridos. Disponível em: . Acesso em: 09 mar. 2018. [50] UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA – UFSC. Ônibus Elétrico. Disponível em: . Acesso em: 09 mar. 2018. [51] UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO – USP. Escola de Engenharia de São Carlos. Disponível em: . Acesso em: 09 mar. 2018. [52] UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL – UFRGS. UFRGS deve ter serviço de aluguel de carros elétricos. Disponível em: . Acesso em: 09 mar. 2018. [53] MOBILAB. Disponível em: . Acesso em: 08 mar. 2018. [54] MASSAKITI, M. Programa VE de ITAIPU – Visão Geral. Fórum Brasil-Alemanha de Mobilidade Elétrica. São Paulo. Out. 2017. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [55] AGÊNCIA NACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA – ANEEL. Manual do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico do Setor de Energia Elétrica. 2012. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [56] Mobilidade Elétrica. Relatório Técnico, UFRJ. 2014. Disponível em: . Acesso em: 14 mar. 2018. [57] SOARES, J. B. Eletromobilidade no Brasil: Perspectivas. Fórum Brasil-Alemanha de Mobilidade Elétrica. São Paulo. Out. 2017. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [58] BARAN, R., LEGEY, L. F. L. Veículos elétricos: história e perspectivas no Brasil. BNDES Setorial 33, p. 207-224. 201 Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [59] BAZUCHI, K. Possibilidades de financiamento e internacionalização de projetos de Veículos Elétricos. Fórum Brasil-Alemanha de Mobilidade Elétrica. São Paulo. Out. 2017. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [60] CASTRO, B. Possibilidades de financiamento a Veículos Elétricos e Insights para Políticas Públicas no Brasil. Fórum Brasil-Alemanha de Mobilidade Elétrica. São Paulo. Out. 2017. Disponível em: . Acesso em: 02 mar. 2018. [61] CONSONI, F. Políticas públicas e governança na instalação e disseminação da infraestrutura de recarga: modelos e experiências. Unicamp. 2017. Disponível em: . Acesso em: 01 mar. 2018.
Como citar:

Pascoal, Erik Telles; Furtado, Anderson Elias; Ferreira Filho, Valter Silva; "ELETROMOBILIDADE NO BRASIL: INICIATIVAS, OPORTUNIDADES E DESAFIOS", p. 01-18 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/simea2018-PAP04

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações