Artigo completo - Open Access.

Idioma principal

EFEITOS DAS INOVAÇÕES SOBRE O EMPREGO: POTENCIALIDADES E DESAFIOS

Mérida, Simone Manhães Arêas; Hasenclever, Lia;

Artigo completo:

O objetivo deste artigo é expor e elucidar os principais pontos de discussão na literatura dos efeitos das inovações sobre o emprego, a partir do entendimento das mudanças ocorridas nas estruturas organizacionais das empresas e no mercado de trabalho, na Indústria 4.0. A metodologia utilizada foi uma revisão bibliográfica, adotando a técnica de análise de referência recursiva. Os resultados mostram que os efeitos das inovações sobre o emprego são incertos e controversos, especialmente, no tocante à quantidade e à qualidade de trabalho disponível, frente à velocidade das mudanças tecnológicas. As tecnologias de uso geral requerem inovações em modelos de negócios, estruturas de processos organizacionais, instituições e habilidades e, diferentemente das economias avançadas, os países em desenvolvimento, apresentam um descompasso entre rápido avanço das tecnologias digitais e a lenta mudança do governo, das organizações e dos indivíduos.

Artigo completo:

Palavras-chave: Inovação; Emprego; Indústria 4.0; Países em Desenvolvimento,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/iv-enei-2019-5.5-028

Referências bibliográficas
  • [1] ACEMOGLU, Daron; RESTREPO, Pascual. “The Race between Machine and Man: Implications of Technology for Growth, Factor Shares and Employment”. NBER Working Paper Series, n.22.252, maio 2016. Disponível em: . Acesso em: 05 nov. 2018.
  • [2] ARBIX, Glauco et al. O Brasil e a nova onda de manufatura avançada: o que aprender com Alemanha, China e Estados Unidos. Novos estudos. CEBRAP, São Paulo, v. 36, n. 3, p. 29-49, Nov 2017. Disponível em: . Acesso em: 15 nov. 2018.
  • [3] ARNTZ, Melanie; GREGORY, Terry; ZIERAHN, Ulrich. The Risk of Automation for Jobs in OECD Countries: A Comparative Analysis, OECD Social, Employment and Migration Working Papers, No. 189, OECD Publishing, Paris, 2016. http://dx.doi.org/10.1787/5jlz9h56dvq7-en. Disponível em: . Acesso em: 02 mai. 2019.
  • [4] AUTOR, David H. KEARNEY, Melissa, S. KATZ, Lawrence, F. The Polarization of the U.S. Labor Market. Working Paper Series, n.11986, jan. 2006. Diponível em: . Acesso em: 09 out. 2018.
  • [5] BOGLIACINO, Francesco, et al. Innovation and Development: The Evidence From Innovation Surveys. Milão, Bocconi University, 2009.
  • [6] BRYNJOLFSSON, Erik ; MCAFEE, Andrew Paul. Race Against The Machine: How the Digital Revolution is Accelerating Innovation, Driving Productivity, and Irreversibly Transforming Employment and the Economy, 2011. Disponível em: . Acesso em: 05 nov. 2018.
  • [7] BRYNJOLFSSON, Erik ; MCAFEE, Andrew Paul. The Second Machine Age: Work, Progress, and Prosperity in a Time of Brilliant Technologies, 2016. Norton. 281 p. Disponível em: . Acesso em: 02 mai. 2019.
  • [8] CAMPOS, Daniel Augusto Coração de. Sistemas de inovação e países em desenvolvimento. 2015. 49 f. Monografia - Curso de Faculdade de Ciências e Letras, Departamento de Economia, Universidade Estadual Paulista, Araraquara, 2015. Cap. 1.
  • [9] CARVALHO, Agenor Manoel de. O impacto da tecnologia no mercado de trabalho e as mudanças no ambiente de produção. Evidência, Araxá, n. 6, p.153-172, 2010.
  • [10] CASTELLS, Manuel. A sociedade em rede - A era da informação: economia, sociedade e cultura- vol.1- trad. de Roneide Venâncio Majer. São Paulo: Paz e Terra, 1999.
  • [11] CEPAL, Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe. Science, Technology and Innovation in the digital economy: the state of the art in Latin America and the Caribbean. Chile, 2016. 96 p. Disponível em: . Acesso em: 18 abr. 2018.
  • [12] COAD, Alex, et al. The dark side of innovation. Special Issue Call for Papers Industry and Innovation (2018). Disponível em: . Acesso em: 11 jun. 2018.
  • [13] CORIAT, Benjamin. Pensar pelo avesso: o modelo japonês de trabalho e organização. Tradução de Emerson S. da Silva. Rio de Janeiro: Revan: UFRJ, 1994. 212 p.
  • [14] CRESPI, Gustavo; TACSIR Ezequiel. Effects of innovation on employment in Latin America. Tech. Rep. 2013-001, UNU-Merit Working Paper Series. Disponível em: Acesso em: 20 fev. 2019.
  • [15] DUTZ, Mark A.; ALMEIDA, Rita K.; PACKARD, Truman G.. The Jobs of Tomorrow: Technology, Productivity, and Prosperity in Latin America and the Caribbean. Washington: The World Bank Group, 2018. 97 p. Disponível em: . Acesso em: 17 abr. 2018. EUROPEAN COMMISSION. Oslo Manual: The measurement of scientific and technological activities, 2006. In: Organisation for Economic Co-operation and Development. Disponível em: < http://www.oecd.org/science/inno/2367580.pdf>. Acesso em: 24 set. 2018.
  • [16] FIORAVANTE, Dea Guerra. Efeitos da Inovação Tecnológica sobre o Emprego. In: BRASÍLIA. COELHO, Danilo; GUSSO, Divonzir. (Org.) Impactos tecnológicos sobre a demanda por trabalho no Brasil. Brasília: Sae/ Ipea, 2011. Cap. 4. p. 104-124.
  • [17] FREY, Carl Benedikt; OSBORNE, Michael A. The Future of Employment: How susceptible are jobs to computerisation? September 17, 2013. Disponível em: . Acesso em: 12 jun. 2018.
  • [18] GARCIA, Angel; JAUMANDREU, Jordi; RODRIGUEZ, Cesar. Innovation and jobs: evidence from manufacturing firms. ed. Madrid: Mpra Paper, 2006. 45 p. Disponível em: . Acesso em: 01 set. 20
  • [19] HARRISON, Rupert et al. Does innovation stimulate employment?: A firm-level analysis using comparable micro-data from four European countries. International Journal Of Industrial Organization, Amsterdam, p.29-43, 16 jun. 2014. Disponível em:. Acesso em: 01 set. 2018.
  • [20] HARVEY, David. Condição Pós-Moderna. 22º Edição. São Paulo: Edições Loyola, 2012, 352 p.
  • [21] INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa nacional por amostra de domicílios, Rio de Janeiro. Disponível em: . Acesso em: jul. 2018.
  • [22] KON, Anita. Mudanças recentes no perfil da distribuição ocupacional da população brasileira. Revista Brasileira de Estudos Populacionais. São Paulo. V. 23, n. 2, p. 247-267, jul./dez. 2006.
  • [23] LANDES, David S. The wealth and poverty of nations: why some are so rich and some so poor. New York: W.W. Norton, 1998. Disponível em: . Acesso em: 07 dez. 2018.
  • [24] MARQUES, Maria. Black Mirror ou paraíso: para onde nos levam as novas tecnologias. Jornal dos Economistas. Rio de Janeiro, p. 9-10. abr. 2018.
  • [25] MATTOSO, Jorge. Tecnologia e Emprego: uma relação conflituosa. São Paulo em Perspectiva, São Paulo, v. 8, n. 1, p.2-9, 14 mar. 2000. Trimestral.
  • [26] MINEIRO, Adhemar S. Trabalho e sociedade em um novo mundo digital. Jornal dos Economistas. Rio de Janeiro, p. 5. abr. 2018.
  • [27] MONGE-GONZÁLEZ, Ricardo; et al. Innovation and Employment Growth in Costa Rica: A Firm-level Analysis. IDB Technical Notes IDB-TN-318. Washington, DC: IDB, 2011. Disponível em: http://www.caatec.org/sitio1/images/stories/publicaciones/innovacion_and_l.pdf. Acesso em: 20 fev. 2019.
  • [28] OECD, Organization for Economic Co-operation and Development, Digital Economy Outlook 2017. Paper presented at the 2nd Meeting of the G20 Employment Working Group. Hanburg, Germany. 15-17 February, 2017a. Disponível em: . Acesso em: 18 abril. 2018.
  • [29] OECD, Organization for Economic Co-operation adn Development, Future of Work and Skills. Paper presented at the 2nd Meeting of the G20 Employment Working Group. Hanburg, Germany. 15-17 February, 2017b.
  • [30] OKUMU, Ibrahim Mike; BBAALE, Edward; GULOBA, Madina Mwagale. Innovation and employment growth: evidence from manufacturing firms in Africa. Journal Of Innovation And Entrepreneurship, [s.l.], v. 8, n. 1, 5 mar. 2019. Springer Nature. Http://dx.doi.org/10.1186/s13731-019-0102-2. Disponível em: . Acesso em: 25 mar. 2019.
  • [31] OLIVEIRA, Carlos Alonso Barbosa de. Processo de industrialização do capitalismo originário ao atrasado. São Paulo: Editora UNESP, Campinas. SP: UNICAMP, 2003. Disponível em: < http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/up000037.pdf>. Acesso em: 26 nov. 2018.
  • [32] PETERS, Bettina. Efeitos no Emprego de Diferentes Atividades de Inovação: Evidência Microeconométrica. ZEW - Centro para o Estudo de Discussão Econômica Européia No. 04-073, 2004. Disponível na SSRN: https://ssrn.com/abstract=604481 ou http://dx.doi.org/10.2139/ssrn.604481. Acesso em: jul. 2018.
  • [33] RICHER, Martin. Como iremos trabalhar amanhã? Futuribles em Português, São Paulo, v. 1, n. 1, p.9-32, 29 ago. 2018. Disponível em: . Acesso em: 29 ago. 2018.
  • [34] RIFKIN, Jeremy. O Fim dos empregos: o contínuo crescimento do desemprego em todo o mundo. São Paulo: Makron Books, 2004. 340p.
  • [35] SACHUCK, Maria Iolanda, TAKAHASHI, Ligia Yurie e AUGUSTO, Cleiciele Aalbuquerque. Impactos da inovação tecnológica na competitividade e nas relações de trabalho. CADERNO DE ADMINISTRAÇÃO. v. 16, n.2, p. 57-66, jul/dez. 2008.
  • [36] SALAMA, Pierre. Novas tecnologias, uma revolução em curso, os efeitos sobre o emprego e os salários. Cadernos do Desenvolvimento, Rio de Janeiro, v. 13, n. 22, pp. 151-179, jan-jun. 2017.
  • [37] SCHWAB, Klaus. A quarta revolução industrial. Tradução Daniel Moreira Miranda – São Paulo: Edipro, 2016.
  • [38] SIQUEIRA, Holgonsi Soares Gonçalves. A globalização sob a ótica da acumulação flexível. Revista Sociais e Humanas, [S.l.], v. 22, p. 27-40, dez. 2009. ISSN 2317-1758. Disponível em: . Acesso em: 01 jul. 2018.
  • [39] SUSSKIND, Richard; SUSSKIND, Daniel. The Future of the professions. Oxford: Oxford University Press, 2015. 368 p.
Como citar:

Mérida, Simone Manhães Arêas; Hasenclever, Lia; "EFEITOS DAS INOVAÇÕES SOBRE O EMPREGO: POTENCIALIDADES E DESAFIOS", p. 794-814 . In: Anais do IV Encontro Nacional de Economia Industrial e Inovação. São Paulo: Blucher, 2019.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/iv-enei-2019-5.5-028

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações