Artigo - Open Access.

Idioma principal

Efeitos da insuficiência de água sobre a produtividade de empresas brasileiras

Oliveira, Welber Tomás de; Saiani, Carlos César Santejo; Avellar, Ana Paula Macedo de;

Artigo:

O objetivo deste estudo é investigar,empiricamente, se a insuficiência de água para a produção influencia aprodutividade do trabalho e a produtividade total dos fatores (PTF) de empresasmanufatureiras brasileiras com informações referentes a 2007 disponibilizadaspela Investiment Climate Survey doBanco Mundial. Para calcular a PTF, é adotada uma metodologia proposta pelaliteratura. Para mensurar os efeitos médios da insuficiência de água para aprodução sobre a produtividade são adotados métodos de estimações por Propensity Score Matching para lidar compossível viés de auto seleção e balancear, em termos de atributos observados,os grupos de tratamento (empresas com insuficiência de água) e controle. Os resultados dasdiferentes estimações permitem interpretar, com certa robustez, como causal oefeito médio negativo associado à insuficiência de água sobre a PTF nasempresas que passaram por tal problema.

Artigo:

Palavras-chave: Produtividade; PTF; Insuficiência de Água; Propensity Score Matching,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/enei2018-77

Referências bibliográficas
  • [1] ABADIE, A.; DRUKKER, D.; HERR, J. L.; IMBENS, G. W. "Implementing matching estimators for average treatment effects in Stata". Stata Journal, n.4, 2004. ABADIE, A.; IMBENS, G. W. “On the failure of the bootstrap for matching estimators”. Econometrica, v.76, n.6, 2008. ANA. Atlas Brasil: abastecimento urbano de água. ANA, 2010. ANA. Água na indústria: uso e coeficientes técnicos. ANA, 2017. ASCHAUER, D. “Is public expenditure productive?” Journal of Monetary Economics, v.23, n.2, 1989. BANCO MUNDIAL. Relatório sobre o desenvolvimento mundial 1994: infraestrutura para o desenvolvimento. Banco Mundial, 1994. BANCO MUNDIAL. Conhecimento e inovação para a competitividade. Banco Mundial, 2008. BARRO, R. J. “Government spending in a simple model of endogeneous growth”. The Journal of Political Economy, v.98, n.5, 1990. BREGMAN, A.; MAROM, A. Productivity factors in Israel’s manufacturing industry. Bank of Israel Economic Review, n.72, 1999. BRYSON, A.; DORSETT, R.; PURDON, S. “The use of propensity score matching in the evaluation of labour market policies”. Working Paper of Department for Work and Pensions, n.4, 2002. CALIENDO, M.; KOPEINIG, S. “Some practical guidance for the implementation of propensity score matching”. IZA Discussion Papers, n.1588, IZA, 2005. CAVALCANTE, L. R.; DE NEGRI, F. “Evolução recente dos indicadores de produtividade no Brasil”. In: DE NEGRI, F.; CAVALCANTE, L. R. Produtividade no Brasil: desempenho e determinantes – desempenho, v.1, IPEA, 2014. COX, D. R. Planning of experiments. Wiley, 1958. CRUZ, A. C.; TEIXEIRA, E. C.; BRAGA, M. J. “Os efeitos dos gastos públicos em infraestrutura e em capital humano no crescimento econômico e na redução da pobreza no Brasil”. EconomiA, v.11, n.4, 2010. CVJETANOVIC, B. “Health effects and impact of water supply and sanitation”. World Health Statistics Quarterly, v.39, 1986. DE NEGRI, F.; CAVALCANTE, L. R. “Os dilemas e desafios da produtividade no Brasil”. In: DE NEGRI, F.; CAVALCANTE, L. R. Produtividade no Brasil: desempenho e determinantes – desempenho, v., IPEA, Brasília, 2014a. DE NEGRI, F.; CAVALCANTE, L. R. Produtividade no Brasil: desempenho e determinantes – desempenho, v.1 e 2, IPEA, Brasília, 2014b. DUFLO, E.; GLENNERSTER, R.; KREMER, M. “Using randomization in development economics research: a toolkit”. MIT Department of Economics Working Paper, n.6, v.36, 2006. EASTERLY, W. REBELO, S. “Fiscal policy and economic growth: an empirical investigation”. Journal of Monetary Economics, v.32, 1993. ELLERY JÚNIOR, R. “Desafios para o cálculo da produtividade total dos fatores”. In: DE NEGRI, F.; CAVALCANTE, L. R. Produtividade no Brasil: desempenho e determinantes – desempenho, v., IPEA, Brasília, 2014. ESCRIBANO, A.; GUASCH, J. L. Robust methodology for investment climate assessment on productivity: application to Investment Climate Surveys from Central America. Working Paper, Economic Series, Universidad Carlos III, 2008. ESCRIBANO, A.; GUASCH, J. L.; ORTE, M.; PENA, J. Investment climate assessment based on demean olley and pakes decompositions: methodology and application to Turkey's Investment Climate Survey. Working Paper, Economic Series, Universidad Carlos III, 2008. ESCRIBANO, A.; GUASCH, J. L.; PENA, J. “Assessing the impact of infrastructure quality on firm productivity in Africa”. Policy Research Working Paper, v.5191, 2010. FAJNZYLBER, P.; GUASCH, J. L.; LÓPEZ, J. H. Does the investment climate matter? Microeconomic foundations of growth in Latin America. MacMillan, 2008. FERREIRA, P. C. “Investimento em infraestrutura no Brasil: fatos estilizados e relações de longo prazo”. Pesquisa e Planejamento Econômico, v.26, n.2, 1996. FERREIRA, P. C. G.; MALLIAGROS, T. G. “O impacto da infraestrutura sobre o crescimento da produtividade do setor privado e do produto brasileiro”. Ensaios Econômicos, n.315, 1997. FIRPO, S. P.; PINTO, R. C. C. “Combinando estratégias para estimação de efeitos de tratamento”. Working Paper EESP, n.3, 2013. HECKMAN, J.; ICHIMURA, H.; TODD, P. “Matching as an econometric evaluation estimator: evidence from evaluating a job training programme”. Review of Economic Studies, v.64, n.4, 1997. HECKMAN, J.; ICHIMURA, H.; SMITH, J.; TODD, P. “Characterizing selection bias using experimental data”. Econometrica, v.66, n.5, 1998. HECKMAN, J.; LALONDE, R.; SMITH, J. “The economics and econometrics of active labor market programs”. In: ASHENFELTER, O.; CARD, D. (Eds.). The Handbook of Labor Economics. North Holland, Amsterdam, 1999. HELLER, L. Saneamento e saúde. Organização Pan-Americana da Saúde, 1997. IBGE. Atlas de Saneamento 201 IBGE, Rio de Janeiro, 201 IBRE. Benefícios econômicos da expansão do saneamento brasileiro. Trata Brasil, IBRE, 2010 IPEA. Infraestrutura econômica no Brasil: diagnósticos e perspectivas para 2025. IPEA, 2010. LEE, W. S. “Propensity score matching and variations in the balancing test”. Empirical Economics, v.44, n.1, 2006. MASTROMARCO, C.; WOITEK, W. “Public infrastructure investment and efficiency in Italian regions”. Journal of Productivity Analysis, v. 25, n.1-2, 2006. MESSA, A. “Metodologias de cálculo da produtividade total dos fatores e da produtividade da mão de obra”. In: DE NEGRI, F.; CAVALCANTE, L. R. Produtividade no Brasil: desempenho e determinantes – desempenho, v., IPEA, 2014. MIGUEZ, T. MORAES, T. “Produtividade do trabalho e mudança estrutural: uma comparação internacional com base no World Input-Output Database (WIOD) 1995-2009”. In: DE NEGRI, F.; CAVALCANTE, L. R. Produtividade no Brasil: desempenho e determinantes – desempenho, v., IPEA, 2014. MOYO, B. “Do water cuts affect productivity? Case study of African manufacturing firms”. Water SA, v.37, n.3, 201 MORRISON, C. P.; SCHWARTZ, A. “State infrastructure and productive performance”. American Economic Review, v.86, n.5, 1996. MUNNEL, A. H. “Why has productivity declined? Productivity and public investment”. New England Economic Review, 1990. MUSSOLINI, C.; TELES, V. K. “Infraestrutura e produtividade no Brasil”. Revista de Economia Política, v.30, n.4, 2010. PAULA, G. Inclusão financeira de pequenas e médias empresas no Brasil. CEPAL, 2017. PÊGO FILHO, B.; CÂNDIDO JÚNIOR, J. O.; PEREIRA, F. “Investimento e financiamento da infraestrutura no Brasil: 1990/2002”. Textos para Discussão do IPEA, n.680, 1999. REZENDE, S. C; WAJNMAN, S.; CARVALHO, J. A. M.; HELLER, L. “Integrando oferta e demanda de serviços de saneamento: análise hierárquica do panorama urbano brasileiro no ano 2000”. Revista de Engenharia Sanitária Ambiental, v.12, n.1, 2007. RIGOLON, F. J. Z. “O investimento em infraestrutura e a retomada do crescimento econômico sustentado”. Pesquisa e Planejamento Econômico, v.28, n. 1, 1998. ROSENBAUM, P. R.; RUBIN, D. B. “Constructing a control group using multivariate matched sampling methods that incorporate the propensity score”. The American Statistician, n.39, 1985. ROY, A. D. “Some thoughts on the distribution of earnings”. Oxford Economic Papers, v.3, n.2, 195 RUBIN, D. B. “Estimating causal effects of treatments in randomized and nonrandomized studies”. Journal of Educational Psychology, v.66, n.5, 1974. RUBIN, D. B. “Assignment of treatment group on the basis of a covariate”. Journal of Educational and Behavioral Statistics, n.2, 1977. RUBIN, D. B. “Bayesian inference for causal effects: the role of randomization”. The Annals of Statistics, v.6, n.1, 1978. SMITH, J. A.; TODD, P. E. “Does matching overcome LaLonde’s critique of nonexperimental estimators?”. Journal of Econometrics, Elsevier, n.125, 2005. SAIANI, C. C. S.; RODRIGUES, R. L.; GALVÃO, G. C. Saneamento básico no Brasil e Objetivos de Desenvolvimento do Milênio: evoluções dos déficits de acesso de 1990 a 2010. Cadernos de Ciências Sociais Aplicadas, v.12, 2015. SHARPE, A. “Why are Americans more productive than Canadians? International Productivity Monitor, n.6, 2003. SCHETTINI, D.; AZZONI, C. “Determinantes regionais da produtividade industrial: o papel da infraestrutura”. In: DE NEGRI, F.; CAVALCANTE, L. R. Produtividade no Brasil: desempenho e determinantes – desempenho, v.1, IPEA, 2014. SYVERSON, C. “What determines productivity?. Journal of Economic Literature, v.49, n.2, 201 TONETO JÚNIOR, R.; SAIANI, C. C. S. “Restrições à expansão dos investimentos no saneamento básico brasileiro”. Revista Econômica do Nordeste, v.37, 2006. TUROLLA, F. A. “Política de saneamento básico: avanços recentes e opções futuras de políticas públicas”. Textos para Discussão do IPEA, Brasília, n.922, 2002. UCHIMURA, K.; GAO, H. The importance of infrastructure on economic development. World Bank, Latin America and the Caribbean Regional Office, Washington, 1993. WHITE, H. “A heteroskedasticity-consistent covariance matrix estimator and a direct test for heteroskedasticity”. Econometrica, v.48, n.4, 1980. WOOLDRIDGE, J. M. Introductory econometrics. Pioneira Thomson Learning, 20ed., 2002.
Como citar:

Oliveira, Welber Tomás de; Saiani, Carlos César Santejo; Avellar, Ana Paula Macedo de; "Efeitos da insuficiência de água sobre a produtividade de empresas brasileiras", p. 1406-1420 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/enei2018-77

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações