Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

Efeito da utilização da enzima alfa-amilase em tratamento de efluente de arroz parboilizado com Saccharomyces boulardii

FERREIRA, G. L.; SANTOS, D. G.; MANZOLLI, F.; MENDES, G. R. L.; FILHO, P. J. S.;

Artigo Completo:

A maior geração de efluente no processo de parboilização do arroz ocorre devido ao tratamento térmico realizado, ocasionando a transferência de compostos orgânicos, fósforo e nitrogênio, entre outros que podem ser metabolizados pela levedura Saccharomyces boularddi. Avaliamos a ação da enzima alfa-amilase no efluente de arroz parboilizado através do crescimento da levedura S. boularddi. Para tal, realizou-se um tratamento prévio no efluente com concentração de 20 ppm da enzima por 30 minutos. Nas amostras previamente tratadas, e em um padrão comparativo, se adicionou o inóculo da levedura e se efetuou um cultivo de 30 horas em um banho-maria com agitação à 28ºC, coletando-se amostras durante o cultivo e obtendo-se a resposta em UFC médio (Unidades Formadoras de Colônia). O pré-tratamento realizado apresentou melhores resultados no crescimento da levedura em relação ao padrão, indicando que houve desdobramento de substratos em compostos com maior facilidade de serem metabolizados pela levedura. O pré-tratamento quando comparado com o padrão teve diferença estatística significativa para α<0,5. Dessa forma, pode-se concluir que o efeito da ação da alfa-amilase sugere a existência de substrato passíveis de sua ação e que estes foram disponibilizados para o consumo da Saccharomyces boulardii, garantido um melhor crescimento desta.

Artigo Completo:

Palavras-chave: Saccharomyces boulardii,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeqic2017-466

Referências bibliográficas
  • [1] Gaboardi, G , “Produção do probiótico Saccharomyces boulardii em efluente de arroz parboilizado e avaliação da biorremediação”. 63f. – Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia. Universidade Federal de Pelotas. Centro de Desenvolvimento Tecnológico. Pelotas, 2015.
  • [2] García-Zamora, J.L., Sánchez-González,M., LozanoJ.A.,Jáuregui,J., Zayas T,Santacruz, V.,Hernández, F.,Torres, E.. Enzymatic treatment of wastewater from the corn tortilla industryusing chitosan as an adsorbent reduces the chemical oxygen demandand ferulic acid content. Process Biochemistry, 50, 125–133, 2015. doi:10.1016/j.procbio.2014.10.012
  • [3] Gil de los Santos, D., Gil-Turnes, C., Conceição, F.R.,, Bioremediation of parboiled rice effluent supplemented with biodiesel-derived glycerol using Pichia pastoris X-3 TheScientificWorldJournal. 2012 doi:10.1100/2012/492925
  • [4] Kües, U. Fungal enzymes for environmental management. Current Opinion in Biotechnology 33:268–278, 2015. doi:10.1016/j.copbio.2015.03.006
  • [5] Queiroz, M., Koetz, P.R., Caracterização do efluente da parboilização do arroz. Revista Brasileira de Agrociência. 3, 139-143, 1997.
  • [6] Sangave, P.C. e Pandit, A.B. Enhancement in biodegradability of distillery wastewater using enzymatic pretreatment J. Environ. Manage., 78,. 77–85, 200
  • [7] Santos, E., Schautz, L., Cardoso, C., Ernandes, J., Baristote, M. The effect of the structural complexity of the carbon and nitrogen source in the fermentative performance of industrial yeast. doi: 10.5902/2179-460X651.
  • [8] Suribabu, K, Govardhan, T.L. e HemalathaK.P.J. Application of partially purified -amylase produced by Brevibacillus borostelensis R1 on sewage and effluents of Industries, Int.J.Curr.Microbiol.App.Sci , 3(7), 691-697 , 2014.
  • [9] Valter T. Motta. Bioquímica Clínica: Princípios e Interpretações. Enzimas, 4° ed. Porto Alegre: editora, médica Missau-São Paulo: Robe Editoral, EDUCS- Caxias do Sul, 2003.
Como citar:

FERREIRA, G. L.; SANTOS, D. G.; MANZOLLI, F.; MENDES, G. R. L.; FILHO, P. J. S.; "Efeito da utilização da enzima alfa-amilase em tratamento de efluente de arroz parboilizado com Saccharomyces boulardii", p. 2919-2924 . In: Anais do XII Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica [=Blucher Chemical Engineering Proceedings, v. 1, n.4]. ISSN Impresso: 2446-8711. São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeqic2017-466

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações