Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

EFEITO DA TEMPERATURA E PRESSÃO NA EXTRAÇÃO DE ÓLEO DE MILHO EM CONDIÇÕES SUPERCRÍTICAS

AIRES, A. B. B. L.; MARINHO, C. M.; HORI, C. E.; WATANABE, E. O.;

Artigo Completo:

O milho é considerado o cereal que se transforma no maior número de produtos industrializados, sendo largamente empregado na alimentação humana e animal. No entanto, a extração do óleo de milho é comumente realizada pelo uso de solventes orgânicos, que emitem produtos tóxicos durante o processo de extração, representando assim uma séria ameaça ao meio ambiente. Diante disso, destaca-se a extração do óleo em condições supercríticas, como uma tecnologia inovadora, ambientalmente amigável e que possui maior eficiência de extração. O dióxido de carbono é o solvente mais utilizado, já que possui pressão e temperatura críticas moderadas e não é tóxico. O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da temperatura e pressão no rendimento do óleo extraído do milho em condições supercríticas. Os ensaios experimentais foram realizados em temperaturas entre 313 e 363 K mantendo-se a pressão e a vazão constantes em 250 bar e 3,0 mL/min, respectivamente e também com pressões variando de 150 a 250 bar, vazão de 3,0 mL/min e temperatura de 358 K, ambas constantes. Os resultados demonstraram que o aumento da temperatura e pressão de extração levou a um aumento no rendimento do óleo, já que a solubilidade dos compostos no fluido supercrítico é dependente da temperatura e pressão do processo.

Artigo Completo:

Palavras-chave: dióxido de carbono,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/chemeng-cobeqic2017-063

Referências bibliográficas
  • [1] BRUNNER, G. Supercritical fluids: technology and application to food processing. J. Food Eng., v. 67, p. 21–33, 2005.
  • [2] FRIEDRICH, J. P.; PRYDE, E. H. Supercritical CO2 extraction of lipid-bearing materials and characterization of the products. J. Am. Oil Chem. Soc., v. 61, p. 223–228, 1984.
  • [3] MANDARINO, J.;MARCOS, G.; ROESSING, A. C. Tecnologia para produção do óleo de soja: descrição das etapas, equipamentos, produtos e subprodutos. Londrina : Embrapa Soja, 2001. p. 40.
  • [4] MARR, R., GAMSE, T. Use of supercritical fluids for different processes including new developments—a review. Chem. Eng. Process., v. 39, p. 19–28, 2000.
  • [5] NOBRE, B.P.; VILLALOBOS, F.; BARRAGÁN, B.E.; OLIVEIRA, A.C.; BATISTA, A.P.; MARQUES, P.A.S.S.; MENDES, R.L.; SOVOVÁ, H.; PALAVRA, A.F.; GOUVEIA, L. A biorefinery from Nannochloropsis sp. microalga – Extraction of oils and pigments. Production of biohydrogen from the leftover biomass. Bioresour. Technol., v. 135, p. 128–136, 2013.
  • [6] REBOLLEDA, S.; RUBIO, N.; BELTRÁN, S.; SANZ, M. T.; GONZÁLEZ-SAN JOSÉ, M. L. Supercritical fluid extraction of corn germ oil: Study of the influence of process parameters on the extraction yield and oil quality. J. Supercr. Fluids, v. 72, p. 270-277, 2012.
  • [7] SANTANA, A.; JESUS, S.; LARRAYOZ, M. A.; FILHO, R. M. Supercritical carbon dioxide extraction of algal lipids for the biodiesel production. Procedia Eng., v. 42, p. 1755-1761, 2012.
  • [8] TEMELLI, F. Perspectives on supercritical fluid processing of fats and oils. J. Supercrit. Fluids, v. 47, p. 583-590, 2009.
Como citar:

AIRES, A. B. B. L.; MARINHO, C. M.; HORI, C. E.; WATANABE, E. O.; "EFEITO DA TEMPERATURA E PRESSÃO NA EXTRAÇÃO DE ÓLEO DE MILHO EM CONDIÇÕES SUPERCRÍTICAS", p. 372-377 . In: Anais do XII Congresso Brasileiro de Engenharia Química em Iniciação Científica [=Blucher Chemical Engineering Proceedings, v. 1, n.4]. ISSN Impresso: 2446-8711. São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/chemeng-cobeqic2017-063

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações