Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

DISPOSITIVOS ESTRATÉGICOS DE DESIGN SOCIAL EM PROCESSOS DE CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADE LOCAL

Silva, Anna Lúcia dos Santos Vieira e; Oliveira, Emilio Augusto Gomes de; Sousa, Carlos Eugênio Moreira de; Macambira, Filipe Garcia; Josino, Lara Dias Monteiro; Araújo, Vitor Vieira;

Artigo Completo:

A proposta desse artigo se fundamenta em uma pesquisa que busca analisar dispositivos estratégicos utilizados em projetos de design social, reconhecidos como métodos, técnicas e ferramentas (PAZMINO, 2015) capazes de ativar um processo de construção de identidade local, com os habitantes e usuários de espaços públicos que necessitam de regeneração. A partir dos fundamentos do design social e dos conceitos que envolvem a construção de lugar, a pesquisa investiga processos projetuais aplicados em situações reais onde comunidades informais, vulneráveis ou sem condições econômicas de contratar os serviços de escritórios de design e de arquitetura e urbanismo, solicitam auxílio para demandas específicas. Com o estudo de caso de um projeto no Varal – Laboratório de Iniciativas em Design Social e o Canto – Escritório Modelo de Arquitetura e Urbanismo (EMAU), ambos da Universidade Federal do Ceará, são analisados os dispositivos estratégicos utilizados como a fotografia, peças gráficas, recursos digitais e artefatos. Por meio de metodologias colaborativas, como a pesquisa-ação (TRIPP, 2005; TOLEDO e JACOBI, 2013), e o design sistêmico (VEZZOLI e MANZINI, 2005) o projeto engloba diferentes níveis de agentes envolvidos no processo, como órgãos públicos municipais e estaduais, universidades públicas e privadas, escolas, associações de moradores e organizações não governamentais. Os dispositivos são aplicados em um cenário complexo, na organização das informações, no gerenciamento das ações, na divulgação do projeto com o objetivo de favorecer a construção de identidade local e construir a uma plataforma de referências, onde possam ser identificados e utilizados em futuros projetos de regeneração urbana.

Artigo Completo:

Palavras-chave: Design social; dispositivos estratégicos; identidade; espaço público; construção de lugar,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/despro-ped2016-0253

Referências bibliográficas
  • [1] ABRAHÃO, S. L. Espaço público: do urbano ao político. São Paulo: Annablume; Fapesp, 2008.
  • [2] ARANTES, Otília; VAINER, Carlos; MARICATO, Ermínia. A Cidade do Pensamento Único. Desmanchando consensos. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes, 2000.
  • [3] BARBIÈR, Renè. A Pesquisa Ação . Tradução Lucie Didio. Brasília: Libel Livros, 2007.
  • [4] BRAGA, Marcos da Costa (org.). O Papel Social do Design Gráfico. História, conceitos & atuação profissional. São Paulo: Senac, 2011.
  • [5] BONSIEPE, Gui. Design como prática de projeto. São Paulo: Blucher, 2012.
  • [6] ___________. Design, Cultura e Sociedade. São Paulo: Blucher, 2011.
  • [7] BORJA, J.; MUXI, Z. El Espacio Público: ciudad y ciudadanía. Barcelona: Electra, 2003.
  • [8] CARDOSO, Rafael. Design para um mundo complexo. São Paulo: Cosac Naify, 2012.
  • [9] DEUTSCHE, Rosalyn. Agorafobía. In BLANCO, P - CARRILLO, Jesus - CLARAMONTE, J -DUBOIS, P.O acto fotográfico. Lisboa: Vega, 1991.
  • [10] EXPÓSITO, M. Modos de Hacer. Arte Crítico, Esfera Pública y Acción Directa. Salamanca: Universidad de Salamanca, 2001, p. 308-309 .
  • [11] GURAN, M.Documentação fotográfica e pesquisa científica: notas e reflexões. XII Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia, 2012.
  • [12] GURAN, M. Considerações sobre a constituição e a utilização de umcorpusfotográfico na pesquisa antropológica.Discursos Fotográficos,Londrina, v7, n10, p. 77-106, jan/jun, 2011.
  • [13] DUARTE, F. Crise das matrizes espaciais: arquitetura, cidades, geopolítica e tecnocultura. São Paulo: Perspectiva, 2002.
  • [14] FERRARA, Lucrécia D’Alessio. Design em Espaços. São Paulo: Rosari, 2002.
  • [15] FLUSSER, Vilém. Filosofia da caixa preta: ensaios para uma futura filosofia da fotografia. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2002.
  • [16] HABERMAS, Jürgen. Mudança Estrutural da Esfera Pública: Investigações quanto a uma categoria da sociedade burguesa. Trad. Flávio Kothe. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2003.
  • [17] JOLY, Martine. Introdução à Análise da Imagem, Lisboa, Ed. 70, 2007.
  • [18] KRIPPENDORFF, Klaus. Design centrado no ser humano: uma necessidade cultural. Tradução Gabrielle Meireles. Estudos em Design, Rio de Janeiro: Associação de Ensino de Design do Brasil, v. 8, n. 3, p. 87-98, setembro de 2000.
  • [19] LAVALLE, A. G. Espaço e vida públicos: reflexões teóricas e sobre o pensamento brasileiro. São Paulo: Universidade de São Paulo; Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, 2001.
  • [20] LAWSON, Bryan. Como Arquitetos e Designers Pensam. Tradução Maria Beatriz Medina. São Paulo: Oficina de Textos, 2011.
  • [21] LEFEBVRE, Henri. A Revolução Urbana. Tradução Sérgio Martins. Belo Horizonte: UFMG, 2008.
  • [22] LÖBACH, B. Design industrial: bases para a configuração dos produtos industriais. São Paulo: Edgar Blusher, 2001.
  • [23] MANZINI, E.; Tradução: Carla Cipolla. Design para a inovação social e sustentabilidade: comunidades criativas, organizações colaborativas e novas redes projetuais. Rio de Janeiro: E-papers, 2008.
  • [24] MANZINI, Ezio; VEZZOLI, Carlo.O Desenvolvimento de Produtos Sustentáveis: os requisitos ambientais dos produtos industriais.Trad. Astrid de Carvalho. São Paulo: EDUSP, 2005.
  • [25] MARGOLIN, Victor; MARGOLIN, Sylvia. Um “Modelo Social de Design”: questões de prática e pesquisa. Trad. Paulo Fernando de Almeida Souza. Revista Design em Foco, Salvador, v.1, n.1, p. 43-48, julho/dezembro. 2004.
  • [26] MORAES, Dijon. Metaprojeto: o design do design. São Paulo: Blucher, 2010.
  • [27] NOJIMA, Vera; ALMEIDA JR, Licínio; RIBEIRO, Adriana B. Um plano metodológico para um projeto de pesquisa em design. Estudo e prática de metodologia em design nos cursos de pós-graduação. Rio de Janeiro: Novas Ideias, 2011.
  • [28] NORMAN, Donald. Design do dia a dia. Rio de Janeiro: Rocco, 2006.
  • [29] PAPANEK, Victor J. Design for the Real World. Thames and Hudson . Universidade da Califórnia, 1972.
  • [30] PAZMINO, A. V. Como se Cria: 40 métodos para design de produto. São Paulo: Blucher, 2013.
  • [31] PIRES, J. B.; CONTANI. M. L. Imagem física e qualidade mental: a fotografia vista pela semiótica.Discursos Fotográficos, v1, p. 167-182, 2005.
  • [32] POL, Enric. Cognición, representación y apropiación del espacio. Barcelona: Universidad de Barcelona, 1996.
  • [33] SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço: técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Hucitec, 1997.
  • [34] ___________. Por uma outra globalização: Do pensamento único à consciência universal. Rio de Janeiro: Record, 2001.
  • [35] SALLES, Cecília A. Gesto Inacabado: processo de criação artística. São Paulo: Intermeios, 2011.
Como citar:

Silva, Anna Lúcia dos Santos Vieira e; Oliveira, Emilio Augusto Gomes de; Sousa, Carlos Eugênio Moreira de; Macambira, Filipe Garcia; Josino, Lara Dias Monteiro; Araújo, Vitor Vieira; "DISPOSITIVOS ESTRATÉGICOS DE DESIGN SOCIAL EM PROCESSOS DE CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADE LOCAL", p. 2949-2961 . In: Anais do 12º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 9, n. 2]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/despro-ped2016-0253

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações