Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

DICIONÁRIOS DE ESPANHOL: UM RECURSO DIDÁTICO AINDA NÃO SUFICIENTEMENTE EXPLORADO

CAMPOS DE BORBA, Laura; BUGUEÑO MIRANDA, Félix Valentín;

Artigo Completo:

O objetivo deste trabalho é propor orientações sobre como o estudante de Letras-espanhol pode empregar dicionários de espanhol como ferramenta auxiliar para aprimorar seu desempenho na língua. No Ensino Superior, ainda que não exista um referencial curricular padrão, a procedência marcadamente espanhola da maioria dos materiais didáticos permite afirmar que a orientação no processo de ensino-aprendizagem de espanhol advém do Plan Curricular del Instituto Cervantes (PCIC, 2006). Em uma passagem específica do PCIC (2006), se menciona o potencial de auxílio do dicionário em determinadas tarefas. Entretanto, não há orientações sobre como empregá-lo. Neste trabalho, propõe-se o uso complementar de certas classes de dicionários monolíngues de espanhol que podem auxiliar o consulente brasileiro a desempenhar-se melhor nas diferentes situações de interação. A metodologia empregada constitui-se de três etapas. Na primeira, elencaram-se os recursos linguísticos atinentes ao ensino de espanhol para estudantes que não possuem o espanhol como língua materna. Na segunda, correlacionaram-se estes recursos com as informações linguísticas de dicionários monolíngues de espanhol. Na terceira etapa, avaliou-se a qualidade da informação oferecida pelas obras, em cada componente canônico que as constitui. Para tanto, consideraram-se os seguintes critérios: a) reflexo da língua em uso; b) habilidades contempladas; c) utilidade para um desempenho adequado em situações de interação. Algumas obras analisadas satisfazem os critérios de avaliação empregados. Para aprimorar seu desempenho na língua com o auxílio dos dicionários, o consulente brasileiro precisa, por um lado, saber atrelar as habilidades requeridas nas distintas situações de interação às obras disponíveis. Por outro lado, é necessário ensinar esse consulente a interpretar informações que, em certos casos, estão presentes de maneira confusa nos dicionários.

Artigo Completo:

Palavras-chave: interação; aprendizagem de espanhol; dicionários de espanhol,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/edupro-clafpl2016-034

Referências bibliográficas
  • [1] Actas del XII Congreso Brasileño de Profesores de Español (Cuiabá, 28 de agosto a 1 de septiembre de 2007). Brasilia: Embajada de España en Brasilia – Consejería de Educación, Ministerio de Educación de España, 2010. Disponível em: . Acesso em: 14 dez. 2016.
  • [2] BNCC. BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. 2ª versão revista. Brasília: Secretaria da Educação Básica, 2016. Disponível em: . Acesso em: 18 ago. 2016.
  • [3] BUGUEÑO MIRANDA, F. V. Léxico e Ensino: Señas (2000), um dicionário para aprendizes brasileiros de espanhol? In: MARTINS, E.; CANO, W.; MORAES FILHO, W. (org.). Léxico e morfofonologia: perspectivas e análises. Uberlândia: EDUFU, 2006, p. 213-227.
  • [4] BUGUEÑO MIRANDA, F. V.; FARIAS, V. S. Desenho da macroestrutura de um dicionário escolar de língua portuguesa. In: XATARA, C; BEVILACQUA, C; HUMBLÉ, Ph. (orgs.). Lexicografia pedagógica: pesquisas e perspectivas. Florianópolis: UFSC/NUT, 2008, p. 129-167.
  • [5] BUGUEÑO MIRANDA, F. V.; REOLON JARDIM, C. Os learner´s dictionaries do inglês e os Lernwörterbücher do alemão: uma simples transposição de nomes?. Contingentia, Porto Alegre, v. 5, p. 41-67, 2010. Disponível em: . Acesso em: dez. 2016.
  • [6] CNE/CES. BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais dos cursos de Filosofia, História, Geografia, Serviço Social, Comunicação Social, Ciências Sociais, Letras, Biblioteconomia, Arquivologia e Museologia, 492/2001. Brasília, 2001. 38p. Disponível em: . Acesso em: 05 mai. 201
  • [7] CORPES. REAL ACADEMIA ESPAÑOLA. Corpus del Español del Siglo XXI. 2016. Disponível em: . Acesso em: 21 set. 2016.
  • [8] CREA. REAL ACADEMIA ESPAÑOLA. Corpus de Referencia del Español Actual. 2010. Disponível em: . Acesso em: 21 set. 2016.
  • [9] Ethnologue. Languages of the World. Disponível em: . Acesso em: 07 ago. 2016.
  • [10] ERES FERNÁNDEZ, G. et al. Materiais didáticos de espanhol: entre a quantidade e a diversidade. 2012. 68f. Relatório final de pesquisa não financiada – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012. Disponível em: . Acesso em: 18 ago. 2016.
  • [11] JUDD, E. L.; TAN, L.; WALBERG, H. J. Teaching Additional Languages. Brussels: International Academy of Education; Geneva: International Bureau of Education, 2001. Disponível em: . Acesso em: 18 ago. 2016.
  • [12] PCIC. INSTITUTO CERVANTES. Plan Curricular del Instituto Cervantes. Niveles de referencia para el español. Madrid: Biblioteca Nueva, 2006. Disponível em: . Acesso em: 19 ago. 2016.
  • [13] ______. INSTITUTO CERVANTES. Plan Curricular del Instituto Cervantes. Niveles A1 y A2. Madrid: Biblioteca Nueva, 2006a.
  • [14] ______. INSTITUTO CERVANTES. Plan Curricular del Instituto Cervantes. Niveles B1 y B2. Madrid: Biblioteca Nueva, 2006b.
  • [15] ______. INSTITUTO CERVANTES. Plan Curricular del Instituto Cervantes. Niveles C1 y C2. Madrid: Biblioteca Nueva, 2006c.
  • [16] PCN. BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: terceiro e quarto ciclos do Ensino Fundamental. Língua Estrangeira. Brasília: Secretaria da Educação Fundamental, 1998. Disponível em: . Acesso em: 18 ago. 20
  • [17] PCN. BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Brasília: Secretaria da Educação Básica, 2000. Disponível em: . Acesso em: 18 ago. 2016.
  • [18] PCN+. BRASIL. Ministério da Educação. PCN+ Ensino Médio: orientações educacionais complementares aos Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília: Secretaria da Educação Básica, 2002. Disponível em: . Acesso em: 19 ago. 2016.
  • [19] SCHLATTER, M.; GARCEZ, P. Educação linguística e aprendizagem de uma língua adicional na escola. In: RIO GRANDE DO SUL. Secretaria da Educação. Referenciais Curriculares do Rio Grande do Sul. Lições do Rio Grande. Porto Alegre, 2009. 257 p. Disponível em: . Acesso em: 05 mai. 2016.
  • [20] SIEPMANN, D.; BÜRGEL, C. Das Corpus de réferénce du français contemporain (CRFC) und sein Einsatz in der Grammatikographie am Beispiel des Präpositionsgebrauch. In: SIEPMANN, Dirk; BÜRGEL, Christoph (Hrsgn.). Sprachwissenschaft und Fremdsprachendidaktik: Zum Verhältnis von sprachlichen Mitteln und Kompetenzentwicklung. Baltmannsweiler: Schneider Verlag Hohengehren, 2016, p. 141-159.
  • [21] CCAD. HARPERCOLLINS. Collins Cobuid Advanced Dictionary. Boston: Heinle Cengage Learning, 2010.
  • [22] DEB. UNIVERSIDAD ALCALÁ DE HENARES. Señas. Diccionario para la Enseñanza de la Lengua Española para Brasileños. São Paulo: Martins Fontes, 2008.
  • [23] DEE. ESPASA CALPE. Diccionario de la Lengua Española para estudiantes de Español. Madrid: Espasa-Calpe, 2002.
  • [24] DiClave. SM EDICIONES. Diccionario Clave de uso del español actual. Madrid: SM Ediciones, 2012. Disponível em: . Acesso em: 16 set. 2016.
  • [25] DPDe. REAL ACADEMIA ESPAÑOLA. Diccionario Panhispánico de Dudas. Madrid: Espasa-Calpe, 2005. Disponível em: . Acesso em: 26 set. 2016.
  • [26] DRAEe. REAL ACADEMIA ESPAÑOLA. Diccionario de la Lengua Española. Disponível em: . Acesso em: 16 set. 2016.
  • [27] DSLEE. SANTILLANA. Diccionario Salamanca. Español para Extranjeros. Salamanca: Editorial Santillana / Universidad de Salamanca, 2006.
  • [28] DUE. MOLINER, M. Diccionario de Uso del Español. Madrid: Gredos, 2001.
  • [29] HARTMANN, R. R.; JAMES, G. Dictionary of Lexicography. London: Routledge, 2001.
  • [30] LDCE. (2014). LONGMAN. Longman Dictionary of Contemporary English. London: Longman, 2014.
  • [31] LGwtbDaF. Langenscheidt Growörterbuch Deutsch als Fremdsprache. Berlin: Langenscheidt, 2015.
  • [32] MDAL. MACMILLAN. Macmillan English Dictionary for Advanced Learners. Oxford: Macmillan, 2007.
  • [33] OALD. OXFORD. Oxford Advanced Learner´s Dictionary. Oxford: OUP, 2010.
  • [34] RobCLE. Rey-Debove, J. (dir.). Le Robert & CLE International Dictionnaire du français. Paris: Le Robert / CLE International, 1999.
Como citar:

CAMPOS DE BORBA, Laura; BUGUEÑO MIRANDA, Félix Valentín; "DICIONÁRIOS DE ESPANHOL: UM RECURSO DIDÁTICO AINDA NÃO SUFICIENTEMENTE EXPLORADO", p. 431-445 . In: . São Paulo: Blucher, 2017.
ISSN 2318-695X, DOI 10.5151/edupro-clafpl2016-034

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações