Artigo - Open Access.

Idioma principal

DIAGNÓSTICO DA DEGRADAÇÃO AMBIENTAL NA ÁREA DO LIXÃO DE SOLÂNEA-PB

GOMES, Bruno Menezes da Cunha; SANTOS, Laercio Leal dos; NEVES, Yuri Tomaz; DINIZ, Maria Ingridy Lacerda; JESUS, Lanara Maria de;

Artigo:

O grande aumento na produção de resíduos pelo ser humano tem acarretado uma grande discussão acerca da resignação final desses materiais. Mesmo com a existência de órgãos que dispõem sobre a Política Nacional do Meio Ambiente que designam o local adequado para a deposição e tratamento adequado para tais resíduos a grande maioria deles é depositada inadequadamente em lixões a céu aberto acarretando diversos prejuízos para a sociedade, como a criação de um ambiente propício a transmissão de diversas doenças e grandes impactos ao meio ambiente no qual eles estão inseridos. Diante disso, esse estudo foi realizado com o intuito de identificar as consequências ambientais da existência do lixão localizado na cidade de Solânea - PB e levantar quais possuem maior relevância assim como propor possíveis medidas para minimizar tais impactos. Utilizou-se como metodologia de trabalho a análise de dados obtidos através de pesquisas bibliográficas que possibilitaram a obtenção de informações relativas à análise da degradação ambiental da localidade, a realização de levantamento in situ das principais atividades que são desenvolvidas no ambiente bem como a realização de entrevistas aos catadores locais e aos moradores circunvizinhos. Com isso, foi obtido como resultado um diagnóstico da degradação ambiental da área em estudo o que nos levou a concluir que o meio antrópico, foi o que apresentou maior degradação por meio das atividades na área de estudo. Assim, nota-se que o município de Solânea-PB, tem uma alta dificuldade em gerir de forma adequado os resíduos sólidos do município.

Artigo:

Palavras-chave: Resíduos, Meio ambiente, Levantamento,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/engpro-eneeamb2016-adc-005-5071

Referências bibliográficas
  • [1] BRASIL. [Lei n. 12.305, de 2 de agosto de 2010]. Política nacional de resíduos sólidos [recurso eletrônico]. – 2. ed. – Brasília : Câmara dos Deputados, Edições Câmara, 2012.
  • [2] CPRM. Serviço Geológico do Brasil. Ministério de Minas e Energia. Secretaria de Geologia, Mineração e Transformação Mineral. Projeto Cadastro de Fontes de Abastecimento por Água Subterrânea, Estado da Paraíba: Diagnostico do município de Solânea – PB. Recife, PE, 2005. 20p.
  • [3] EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Disponível em: https://www.embrapa.br. Acesso em: 01 mai. 2016.
  • [4] GOOGLE EARTH. Website. Disponível em: http://earth.google.com. Acesso em: 01 mai. 2016.
  • [5] IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: http://cidades.ibge.gov.br. Acesso em: 01 mai. 2016.
  • [6] INSTITUTO DE PESQUISAS TECNOLÓGICAS DO ESTADO DE SÃO PAULO (IPT). Lixo Municipal: manual de gerenciamento integrado. São Paulo: IPT/CEMPRE. 1995. 278p.
  • [7] JUNIOR, J. C. Saneamento básico no Brasil: Avanços e desafios. S/D. Disponível em: http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv47603_cap5_pt4.pdf. Acesso em: 08 mai. 2016.
  • [8] PARAÍBA. Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia e do Meio Ambiente. Agência Executiva de Gestão de Águas do Estado da Paraíba, AESA. PERH-PB: Plano Estadual de Recursos Hídricos: Relatório Final. João Pessoa, PB, 2006. 255p.
  • [9] PESQUISA NACIONAL DE SANEAMENTO BÁSICO 2008. IBGE, 2008. Manejo em Resíduos Sólidos (MRS). Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/imprensa/ppts/0000000105.pdf. Acesso em: 08 mai. 2016.
  • [10] PLANO NACIONAL DE RESÍDUOS SÓLIDOS, Versão preliminar para consulta pública. Brasília, Setembro de 2011.
Como citar:

GOMES, Bruno Menezes da Cunha; SANTOS, Laercio Leal dos; NEVES, Yuri Tomaz; DINIZ, Maria Ingridy Lacerda; JESUS, Lanara Maria de; "DIAGNÓSTICO DA DEGRADAÇÃO AMBIENTAL NA ÁREA DO LIXÃO DE SOLÂNEA-PB", p. 218-225 . In: Anais do XIV Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Ambiental [= Blucher Engineering Proceedings v.3 n.2]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/engpro-eneeamb2016-adc-005-5071

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações