Artigo Completo - Open Access.

Idioma principal

DESIGN PARA WICKED PROBLEMS: AÇÃO DE DESIGN PARTICIPATIVO EM UMA CASA DE ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Pessoa, Sâmela Suélen Martins Viana; Neves, Thomaz Lanna; Bastani, Kátia Regina; Hack, Deborah Manoela Martins Pereira;

Artigo Completo:

O processo evolucionário da pesquisa em design para sustentabilidade levou a disciplina a percorrer uma trajetória de ampliação do próprio escopo, cuja última dimensão pode ser denominada ‘inovação social’ ou ‘design para coesão social e equidade’. Os problemas abordados aumentaram consideravelmente em grau de complexidade e passaram a fazer parte da categoria dos wicked problems. Essa transição resultou no reconhecimento de que não é mais possível manter uma visão restrita sobre o design, e na compreensão de que isso não significa reduzir as atividades de design, mas ampliá-las pela responsabilidade de participar ativamente de processos coletivos. Tal processo é ilustrado aqui através do relato de experiência de um projeto em uma casa de acolhimento institucional de Belo Horizonte, na qual designers e membros da casa, em situação de vulnerabilidade social, trabalham com metodologias específicas de design para criação de um ambiente de uso coletivo: a brinquedoteca.

Artigo Completo:

Palavras-chave: Sustentabilidade; Inovação Social; Wicked Problems; Design Participativo.,

Palavras-chave:

DOI: 10.5151/despro-ped2016-0087

Referências bibliográficas
  • [1] BRASIL. Estatuto da Criança e do Adolescente: Lei Federal nº 8.069/1990 – 6. ed. – Brasília: Secretaria de Direitos Humanos – Presidência da República, 201 239 p.
  • [2] BENKLER, Yochai. The wealth of networks: how social production transforms markets and freedom. USA: Yale University Press, 2006. 515p.
  • [3] BUCHANAN, Richard. Wicked problems in design thinking. In: Design Issues. MIT Press, 1992. v. 8, n. 2, p. 5-21.
  • [4] CESCHIN, Francesco. Sustainable Product-Service Systems: Between Strategic Design and Transition Studies. Springer, 201
  • [5] COYNE, Richard. Wicked problems revisited. In: Design Studies. Elsevier, 2004. n. 26 p. 5-17.
  • [6] GUNDERSON, L.; HOLLING, C.; and LIGHT, S. Barriers and bridges to renewal of ecosystems and institutions. Nova Iorque: Columbia University Press, 1995.
  • [7] KOLKO, Jon. Wicked Problems: Problems Worth Solving. Austin: Austin Center for Design, 2012.
  • [8] MANZINI, Ezio. Design para a inovação social e sustentabilidade: comunidades criativas, organizações colaborativas e novas redes projetuais. Rio de Janeiro: E-papers, 200 (Cadernos do Grupo de Altos Estudos; v.1) 104p.
  • [9] MURRAY, Robin; MULGAN, Geoff.; CAULIER-GRICE.; Julie. How to innovate: the tools for social innovation. The Young Foundation, disponível em: <[http://goo.gl/PwW24A]>. Acesso em: 28 nov. 2015.
  • [10] OMS/WHO (Organização Mundial da Saúde). Constituição da Organização Mundial da Saúde / 1946. Disponível na internet por http em: . Universidade de São Paulo. Biblioteca virtual de direitos humanos. Acesso em: 14 dez. 2015.
  • [11] PEREIRA, Paula Carmona; CAMPOS Jorge Lucio de. Design para a sustentabilidade: O tecido social em processo de re-singularização. Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Disponível na internet por http em: . Acesso em 15 jun. 2015.
  • [12] PHILLS, James.; DEIGLMEIER, Kriss.; MILLER, Dale. Rediscovering social innovation. Stanford Social Innovation Review, 2008. p. 34-43.
  • [13] POL, Eduardo.; VILLE, Simon. Social innovation: Buzz word or enduring term? Journal of Socio-Economics, 2009. p. 878-885.
  • [14] RITTEL, Horst.; MELVIN, Webber. Dilemmas in a General Theory of Planning. In: Policy Sciences, 1973. v. 4. p. 155–169.
  • [15] SANTOS, Aguinaldo. Strategies of change torwards sustainability: the south american experience. In CIPOLLA, C; PERUCCIO, P.P (org.). Changing the change: Design, visions, proposals and tools. Turim, 2008.
  • [16] SANTOS, Aguinaldo. Níveis de maturidade do design sustentável na dimensão ambiental. In: DIJON, M.; KRUCKEN, L. (Org.). Cadernos de estudos avançados em design. Barbacena: EdUEMG, 2013. p. 19-32.
  • [17] VEZZOLI, Carlo. Design for sustainability: the new research frontiers. Curitiba: Da Vinci, 2006. p. 83-106.
  • [18] VEZZOLI, Carlo. et al. Product-Service System Design for Sustainability Sheffield: Greenleaf Publishing, 2014.
  • [19] WALKER, Brian; SALT, David. Resilience thinking: sustaining ecosystems and thinking in a changing world. Washington, DC: Island Press, 2006.
  • [20] WASHINGTON, Lessa. Objetivos, desenvolvimento e síntese do projeto de design: a consciência do método. In: WESTIN, D.; COELHO, L. Estudo e prática das metodologias de design nos cursos de pós graduação. Rio de Janeiro: Novas Idéias, 2013. p. 18-54.
  • [21] WESTLEY, Frances.; NINO, Antadze. Making a difference: strategies for scaling social innovation for greater impact. Ontario: The Innovation Journal, 2010. v. 15.
  • [22] WESTLEY, Frances. The social innovation dynamic. 2010. Disponível na internet por http em: <[ttp://goo.gl/CVQ9Iq> Acesso em: 23 nov. 2015.
Como citar:

Pessoa, Sâmela Suélen Martins Viana; Neves, Thomaz Lanna; Bastani, Kátia Regina; Hack, Deborah Manoela Martins Pereira; "DESIGN PARA WICKED PROBLEMS: AÇÃO DE DESIGN PARTICIPATIVO EM UMA CASA DE ACOLHIMENTO INSTITUCIONAL PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES", p. 1018-1029 . In: Anais do 12º Congresso Brasileiro de Pesquisa e Desenvolvimento em Design [= Blucher Design Proceedings, v. 9, n. 2]. São Paulo: Blucher, 2016.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/despro-ped2016-0087

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações