Artigo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

Complexidade Econômica e Desigualdade de Renda: a América Latina no Século XXI

Economic Complexity and Income Inequality: Latin America in the 21st Century

Saia, Pedro Penalva; Fucidji, José Ricardo; Oliveira, Paulo Ricardo; Luna, Ivette;

Artigo:

O artigo tem como objetivo precípuo analisar a associação entre complexidade econômica – mensurada pelo Índice de Complexidade Econômica – e desigualdade de renda – mensurada pelo Índice de Gini na América Latina. Para tanto, foi utilizado como recorte temporal o século XXI (2001 – 2017), período em que houve queda brusca de desigualdade de renda nos países latino-americanos, ao passo em que, de maneira concomitante, observou-se uma simplificação da estrutura produtiva na região. Constatou-se, a partir de um painel dinâmico utilizando o estimador system-GMM, uma correlação positiva robusta entre as variáveis de interesse junto a uma série de variáveis de controle – que serviram como proxy para condicionantes da desigualdade de renda na América Latina no século XXI. A associação encontrada dentro de um contexto idiossincrático na região levanta um debate sobre os mediadores da relação entre o Índice de Complexidade Econômica e o Índice de Gini, com destaque para a educação, que já tem seu papel de intermediário entre as duas variáveis discutido em estudos correlatos.

Artigo:

The article's main goal is to analyze the association between economic complexity – measured by the Economic Complexity Index – and income inequality – measured by the Gini Index in Latin America. For this purpose, the 21st century (2001 - 2017) was used as a time frame, a period in which there was a sudden drop in income inequality in Latin American countries, while, at the same time, a simplification of the productive structure was observed in the region. Based on a dynamic panel using the system-GMM estimator, a robust positive correlation was found between the variables of interest and a series of control variables - which served as a proxy for the determinants of income inequality in Latin America in the 20th century. XXI. The association found within an idiosyncratic context in the region raises a debate about the mediators of the relationship between the Economic Complexity Index and the Gini Index, with emphasis on education, which already has its role as an intermediary between the two variables discussed in similar studies.

Palavras-chave: Complexidade Econômica; Desigualdade de Renda; América Latina,

Palavras-chave: Economic Complexity; Income Inequality; Latin America,

DOI: 10.5151/vi-enei-848

Referências bibliográficas
  • [1] Davidson, Paul (2015) “A rejoinder to O'Donnell's critique of the ergodic/nonergodic explanation of Keynes's concept of uncertainty”. Journal of Post-Keynesian Economics, 38(1): 1-18, Autumn
  • [2] DOSI, Giovanni (1988) “Sources, procedures, and microeconomic effects of innovation”. Journal of Economic Literature, v. 26, p. 1120-1171, sep.
  • [3] HEYMANN, M. “Signs of Hubris: The Shaping of wind Technology Styles in Germany, Denmark and the United States, 1940-1990”. Technology and Culture 39, n.4, 1998.
  • [4] KAMP, L. “Learning in Wind Turbine Development: A Comparison between the Netherlands and Denmark”. Dinamarca: Universidade de Utrecht, 2002.
  • [5] KUHN, Thomas S. (1970a) A Estrutura das Revoluções Científicas. São Paulo: Perspectiva, 1987.
  • [6] KUHN, Thomas S. (1970b) “Lógica da descoberta ou psicologia da pesquisa?”. In LAKATOS, Imre & MUSGRAVE, Alan (Orgs.) A Crítica e o Desenvolvimento do Conhecimento. São Paulo: Cultrix, 1979.
  • [7] LOPES, C. H; O progresso técnico nas abordagens de Celso Furtado e Carlota Perez: uma análise keynasiano-estruturalista vis-à-vis uma proposta neoschumpeteriana-evolucionária. OIKOS, Vol. 16, No. 1 (2017).
  • [8] MARSILI, Orietta (2001) The Anatomy and Evolution of Industry: Technological Change and Industrial Dynamics. Cheltenham: Edward Elgar.
  • [9] MAZZUCATO, M. The Entrepreneurial State, London, Demos. 2011
  • [10] NELSON, Richard R. & WINTER, Sidney G. (1974) “Neoclassical vs. evolutionary theories of economic growth: critique and prospectus”. Economic Journal, v. 84, p. 886-905, dec.
  • [11] NELSON, Richard R. & WINTER, Sidney G. (1977) “In search of a useful theory of innovation”. Research Policy, v. 6, p. 36-76.
  • [12] NELSON, Richard R. & WINTER, Sidney G. (1982) An Evolutionary Theory of Economic Change. Cambridge, Mass.: Harvard U.P.
  • [13] NIELSEN, K.H. “Technological Trajectories in the Making: Two Studies from the Contemporary History of Wind Power.” Centaurus 52, n.3, 2010.
  • [14] OCDE. Organização para a Cooperação Econômica e Desenvolvimento. Manual de Oslo: proposta de diretrizes para a coleta e interpretação de dados sobre inovação tecnológica. Terceira edição, 2005.
  • [15] Pesquisa de Inovação: 2014 / IBGE, Coordenação de Indústria. – Rio de Janeiro: IBGE, 2016.
  • [16] SÁBATO, J. A. & BOTANA, N. “La ciência y la tecnología en el desarrollo futuro de America Latina”. Buenos Aires, Editorial Paidos, 1975.
  • [17] SILVEIRA, J.M.F.J. ; DAL POZ, M.E. ; ASSAD, A.L. Biotecnologia e Recursos Genéticos: Desafios e oportunidades para o Brasil. Unicamp, Instituto de Economia. FINEP, 2005.
  • [18] VASCONCELOS, Marcos R.; STRACHMAN, Eduardo & FUCIDJI, J. Ricardo. “O Realismo Crítico e as Controvérsias Metodológicas Contemporâneas em Economia”. Estudos Econômicos, v. 29, n. 3, p. 415-445, 1999, jun./set.]
  • [19] VEBLEN, T. “Why is economics not an Evolutionary Science?” Quarterly Journal of Economics, vol.12, n. 4, 1898.
Como citar:

Saia, Pedro Penalva; Fucidji, José Ricardo; Oliveira, Paulo Ricardo; Luna, Ivette; "Complexidade Econômica e Desigualdade de Renda: a América Latina no Século XXI", p. 333-352 . In: Anais do VI Encontro Nacional de Economia Industrial e Inovação (ENEI): “Indústria e pesquisa para Inovação: novos desafios ao desenvolvimento sustentável”. São Paulo: Blucher, 2022.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/vi-enei-848

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações