Artigo - Open Access.

Idioma principal

Competitividade internacional, taxa de câmbio e comércio paulista de veículos aéreos: 1997-2016

Santos, Patrick Leite; Silva Filho, Luís Abel da;

Artigo:

Este artigo tem comoobjetivo investigar a competitividade do setor de veículos aéreos do Estado deSão Paulo no período de 1997 a 2016; e, como a taxa de câmbio impactou nasrelações comerciais. Para tanto, são construídos três índices e realizados doistestes econométricos aplicados à séries temporais: o Índice de Vantagens Relativasnas Exportações (IVRE), o Índice de Competitividade Revelada (ICRV), o Índicede Orientação Regional (IOR); e, os testes de Cointegração de Johansen e o deCausalidade de Granger. Os resultados mostramindícios de que o setor conseguiu se estabelecer no mercado mundial comvantagens nos  e , tendo comoprincipal parceiro, verificado a partir do , a União Europeia(UE). No que se refere à taxa de câmbio, os testes mostraram que não existerelação de longo prazo entre as exportações de veículos aéreos e a taxa decâmbio real efetiva.

Artigo:

Palavras-chave: Veículos Aéreos; Competitividade; São Paulo,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/enei2018-92

Referências bibliográficas
  • [1] BALASSA, B. Trade liberalization and revealed comparative advantage. The Manchester School of Economic and Social Studies, [S. l.], n. 33, May 1965. BASTOS, C. E. Atributos de Parcerias de Sucesso em Cadeias de Suprimentos: um estudo de caso na relação fabricante-fornecedor na indústria aeronáutica. Dissertação (Mestrado). Universidade de São Paulo (USP). 2006. BERNARDES, R.; PINHO, M. S.. Aglomeração e Aprendizado na Rede de Fornecedores da Embraer. São Paulo: RedeSist, 2002. BRASIL. Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio. ALICE-Web- Sistema de Análise das Informações de Comércio Exterior. Brasília, DF: MDIC, 2015. Disponível em: . Acesso em: 05 jan. 2015. COELHO, Alexandre Bragança; RECUPERO, Leonardo. TAXA DE CÂMBIO REAL EFETIVA E EXPORTAÇÕES DE AUTOMÓVEIS NO BRASIL, 1990-2005. Revista de Economia e Agronegócio–REA, v. 6, n. 1, 2015. CORONEL, D. A. et al. Exportações do complexo brasileiro de soja: Vantagens comparativas reveladas e orientação regional. v. 17, n. 4, 2008. CUSHMAN, David O.; DE VITA, Glauco. Exchange rate regimes and FDI in developing countries: A propensity score matching approach. Journal of International Money and Finance, v. 77, p. 143-163, 2017. DICKEY, D. A., FULLER, W. A. Distribution of the estimators for autoregressive time series with a unit root. Journal of American Statistical Association, 74, 427-431, 1979. FORJAZ, M. C. S. As Origens da Embraer. Tempo Social: Revista de sociologia da USP, v.17, n.1, pp. 281-298. Junho de 2005. GHINATO, P.. Sistema Toyota de Produção: Mais do que Simplesmente Just-In-Time. Caxias do Sul: Editora da Universidade de Caxias do Sul - EDUCS, v. 200p., 1996. GRANGER, C.W.J. Investigating causal relationships by econometric models and cross spectral methods. Econometrica, v 37, p. 424-438, 1969. JOHANSEN, S. Statistical analysis of cointegration vectors. Journal of Economic Dynamics and Control, Vol.12, p. 231-254, 1988. KALECKI, M. Teoria da Dinâmica Econômica. Coleção Os Economistas. São Paulo; Abril Cultural, 1983. MANINI, Ricardo; CALDAS, Graça. Céu azul: comunicação para inspirar o comportamento econômico e inovar a Embraer. Comunicação & Inovação, v. 18, n. 38, p. 46-61, 2017. MOLLO, Maria de Lourdes Rollemberg; SILVA, Maria Luiza Falcão. A liberalização do câmbio no Brasil: revisitando a discussão dos pressupostos teóricos embutidos nas prescrições cambiais alternativas. Estudos Econômicos (São Paulo), v. 29, n. 2, p. 189-227, 2016. MORAIS, Isabela Carolina Barbosa et al. A inserção de empresas brasileiras no mercado chinês: o caso Embraer. Fronteira: revista de iniciação científica em Relações Internacionais, v. 15, n. 29 e 30, p. 165-181, 2016. SCHUMPETER, J. A. Teoria do Desenvolvimento Econômico. Coleção Os Economistas. São Paulo; Abril Cultural, 1982. SILVA, F. A. et al. Competitividade das exportações brasileiras de mamão, 1995 a 2008. Revista de Economia e Agronegócio – REA. v. 9, n. 3, 2015. VOLLRATH, T. L. Competitiveness and protection in world agriculture. Agriculture Information Bulletin, [S.l], n. 567, USDA, July, 1989. YEATS, A. Does Mercosur’s trade performance raise concerns about the effects of regional trade arrangements? Policy, Planning and Research Working Paper No. 1729, Washington: Banco Mundial, fev. 1997.
Como citar:

Santos, Patrick Leite; Silva Filho, Luís Abel da; "Competitividade internacional, taxa de câmbio e comércio paulista de veículos aéreos: 1997-2016", p. 1971-1986 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/enei2018-92

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações