Artigo - Open Access.

Idioma principal

Competição tecnológica em águas profundas

Ribeiro, Cássio Garcia; Silva, Stevan Bernardino;

Artigo:

De acordo com a análise da literaturaespecializada, a tomada de decisão das companhias de petróleo sobre qual modelode plataforma utilizar em cada campo se apoia principalmente em critériostécnicos – tais como Lâmina d’Água (LDA), profundidade do reservatório,condições ambientais etc. - e econômicos – tais como preço do petróleo e custoda plataforma, do sistema submarino e de manutenção. O objetivo deste artigo éjogar luz sobre essas questões a partir da literatura concernente à competiçãotecnológica, trazendo à tona conceitos como paradigma e trajetória tecnológica,dependência da trajetória, lock-in e lock out e design dominante. Ametodologia adotada se apoia em revisão bibliográfica e em entrevistassemi-estruturadas com especialistas do setor de petróleo e gás natural. Partindodos conceitosutilizados pela literatura sobre competição tecnológica, é possível identificarum paradigma atual, marcado pela exploração e produção de petróleo com autilização de plataformas. No âmbito desse paradigma há duas trajetórias: acompletação seca e a completação molhada. Associados a essas trajetórias, estãoem competição diferentes modelos/designs de plataformas, tais como: FPSO, SS,TLP e Spar. A plataforma FPSO representa o design dominante. A existência de externalidades de redes e os retornos crescentes deadoção associados a esse modelo de plataforma concorreram para a soberania alcançadapor tal design. Pode-se considerar o sistema de processamento submarino, umadescontinuidade tecnológica, estando associado ao surgimento de um novoparadigma, pois a forma de se produzir petróleo seria alterada radicalmente. 

Artigo:

Palavras-chave: competição tecnológica; águas profundas; petróleo; plataforma petrolífera,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/enei2018-90

Referências bibliográficas
  • [1] ABERNATHY, W. J.; UTTERBACK, J. M. A dynamic model of product and process innovation. Omega 3(6), 1975, pp.639-656. Acesso em: 12 dez. 2015 ARROW, K. J. Increasing returns: historiographic issues and path dependence. The European Journal of the History of Economic Thought, v.7, n.2, p.171-180, 2000. _____________. Path dependence and competitive equilibrium. In: GUINNANCE, T.; SUNDSTROM, W. A.; WHATLEY, W. C. (Eds.). History matters: essays on economic growth, technology, and demographic change. Stanford, CA: Stanford University Press, 2004. ARTHUR, W. B. Competing technologies: an overview. In: Dosi G. Freeman C; Nelson R; Silverberg, G; Soete, L. (Eds) Techinal Change and Economic Theory, Pinter, London, 1988, 590-607. BARASSA, Edgar, 1991- B231t Bar. Trajetória tecnológica do veículo elétrico : atores, políticas e esforços tecnológicos no Brasil / Edgar Barassa. Dissertação de Mestrado apresentada ao Instituto de Geociências da Unicamp – Campinas, SP : [s.n.], 2015. BERNARDI, B. B. O conceito de dependência da trajetória (path dependence): definições e controvérsias teóricas. Perspectivas, São Paulo, v. 41, p. 137-167, jan./jun. 2012. Acesso em: 12 nov. 2015. BRASIL. Economia e emprego: P-61 começa a operar no campo de Papa Terra. Disponível em: Acesso em: 22 jul. 2016. CAETANO, R. Paradigmas e trajetórias do processo de inovação tecnológica em saúde. Physis-Revista de Saúde Coletiva, v. 8, n. 2, p.71-94, 1998. Acesso em: 20 dez. 2015. CHIAO, S. C. Design Dominante: comportamento do consumidor e as estratégias de uma inovação tecnológica. São Paulo: EAESPIFGV, 1999. 117p. (Dissertação de Mestrado apresentada ao Curso de Pós-Graduação da EAESPIFGV, Área de Concentração: Mercadologia). Acesso em: 12 jan. 2016. DAVID, P. A. Clio and the economics of QWERTY. The American Economic Review, v.75, n.2, p.332-337, 1985. Acesso em: 04 jan. 2016. ___________. Path dependence, its critics and the quest for historical economics. Working Paper, Department of Economics, Stanford University, 2000. Disponível em: < http://www-siepr.stanford.edu/workp/swp0001pdf> Acesso em: 30 dez. 2015. DEZEN, F. J. P. Opções reais aplicadas à escolha de alternativa tecnológica para o desenvolvimento de campos marítimos de petróleo. 200 100 f. Dissertação (Mestrado em Ciência e Engenharia de Petróleo)
Como citar:

Ribeiro, Cássio Garcia; Silva, Stevan Bernardino; "Competição tecnológica em águas profundas", p. 1631-1650 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2357-7592, DOI 10.5151/enei2018-90

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações