Artigo completo - Open Access.

Idioma principal | Segundo idioma

“Coleção Autoria Indígena” da Comissão Pró-Índio do Acre: análise gráfica das capas dos livros de leitura

Comissão Pró-Índio do Acre’s “Indigenous Autorship Collection”: a visual analysis of the reading books covers

Paiva, Rayza Mucunã; Sousa, Cyntia Santos Malaguti de;

Artigo completo:

Tomando como pano de fundo o contexto histórico e social do movimento indígena no âmbito do Estado do Acre e a trajetória da Comissão Pró-Índio do Acre (CPI-AC), aborda-se aqui a “Coleção Autoria Indígena”, uma série de livros didáticos de autoria indígena publicados por essa entidade entre 1983 e 2008, para o fim de analisar as características gráficas e visuais das capas de sete títulos concebidos como “livros de leitura”, determinando-se os aspectos mais notáveis de sua programação visual, de acordo com os métodos propostos por Twyman (1979), Goldsmith (1980), Villas-Boas (2009) e Farias (2016).

Artigo completo:

This article is based on the understanding of the historical and social context of amazonian indigenous movement and of the history of the Comissão Pró-Índio do Acre (CPI-AC) in order to analyze the graphic configuration of the covers of seven books written by brazilian indigenous authors and published by CPI-AC, aiming to determine the most remarkable aspects of their visual programming according to the methods proposed by Twyman (1979), Goldsmith (1980), Villas-Boas (2009) e Farias (2016).

Palavras-chave: análise de imagens, design editorial, movimento indígena, educação indígena,

Palavras-chave: image analysis, editorial design, indigenous movement, indigenous education,

DOI: 10.5151/9cidi-congic-5.0094

Referências bibliográficas
  • [1] Goldsmith, E. (1980). Comprehensibility of illustration: an analytycal model. Information Design Journal. 1(3), pp. 204–213.
  • [2] Grupioni, L. D. B. (2008). Tempos de escrita. 2° Ed. Rio de Janeiro: Museu do Índio.
  • [3] Farias, P. L. (2016) Semiótica e tipografia: apontamentos para um modelo de análise. In: Moraes, D., Dias, R. A., & Sales, R. B. C. (Org.). Cadernos de Estudos Avançados em Design: Design e Semiótica. Barbacena: EdUEMG, pp. 45-56.
  • [4] Ixã Kaxinawá, E. M. (2001). Os livros e as línguas. Comissão Pró-índio do Acre: festejando 22 anos de história, p. 5
  • [5] Kaxinawá, J. P. M. Et Al. (2002). Índios no Acre: história e organização. Rio Branco: Comissão Pró-Índio do Acre.
  • [6] Lagrou, E. (2013). Arte indígena no Brasil: agência, alteridade e relação. Belo Horizonte: Editora C/Arte.
  • [7] Linden, S. V. D. (2011). Para ler o livro ilustrado. São Paulo: Cosac Naify.
  • [8] Meneses, U. B. de. (2003) Fontes visuais, cultura visual, história visual. Balanço provisório, propostas cautelares. Revista Brasileira de História, São Paulo, 23(45), pp. 11-36.
  • [9] Monte, N. L. (1987). "Uma experiência de autoria" situação atual das escolas indígenas. CABRAL, A. S. A. C. (org.) Por uma educação indígena diferenciada. Brasília: CNRC/FNOM, pp. 65-75.
  • [10] Monte, N. L. (1996) Escolas da floresta: entre o passado oral e o presente letrado. Rio de Janeiro: Multiletra.
  • [11] Monte, N. L. (2008) Cronistas em viagem e educação indígena. Belo Horizonte: Autêntica Editora.
  • [12] Santos, M. R. dos. (2004). Design e cultura: os artefatos como mediadores de valores e práticas sociais. QUELUZ, M. L. P. (org.). Design & Cultura. Departamento Acadêmico de Desenho Industrial. Cefet – PR, 2004. pp.13-33.
  • [13] Silva Apurinã, A. F. da, et al. (2010). Educação e meio ambiente na visão indígena. Povos Indígenas no Acre, pp.155-163.
  • [14] Pinhanta Asheninka, I. (2001). Nossos direitos na educação. Comissão Pró-índio do Acre: festejando 22 anos de história, p. 30.
  • [15] Twyman, M. (1979). A schema for the study of graphic language. Kolers, P., Wrolstad, M., & Bouma, H. (Eds.). Processing of visible language. New York: Plenum Press, 1, pp. 117-150.
  • [16] Vieira Neto, J., & Pereira, E. (2017). Povos indígenas no Brasil, museus e memória: questões emergentes. Revista do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc. N. 5.
  • [17] Villas-Boas, A. (2009). Sobre análise gráfica, ou algumas estratégias didáticas para a difusão de um design crítico. Arcos Design, 5, pp. 2-
Como citar:

Paiva, Rayza Mucunã; Sousa, Cyntia Santos Malaguti de; "“Coleção Autoria Indígena” da Comissão Pró-Índio do Acre: análise gráfica das capas dos livros de leitura", p. 2120-2131 . In: Anais do 9º CIDI | Congresso Internacional de Design da Informação, edição 2019 e do 9º CONGIC | Congresso Nacional de Iniciação Científica em Design da Informação. São Paulo: Blucher, 2019.
ISSN 2318-6968, DOI 10.5151/9cidi-congic-5.0094

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações