setembro 2018 vol. 1 num. 5 - XXII Congresso Brasileiro de Engenharia Química

Pôster - Open Access.

Idioma principal

COEFICIENTE DE DISTRIBUIÇÃO DOS CAROTENOIDES DO ÓLEO DE Astrocaryum vulgare Mart. (TUCUMÃ) POR CRISTALIZAÇÃO

MOTA, M. F. S.; FERREIRA, M. J. A.; SILVA, S. Q; BON, E. P. S.; FREITAS, S. P.;

Pôster:

O tucumã (Astrocaryum vulgare Mart.) é um fruto oleaginoso típico daAmazônia brasileira e rico em antioxidantes naturais. No óleo da polpa de tucumãpredominam os ácidos graxos oleico (C18:1), linoleico (C18:2) e palmítico (C16:0). Afração insaponificável do óleo de tucumã apresenta elevado teor de carotenoides,superando os valores registrados para os óleos de palma, pequi, pupunha e buriti.Visando o fracionamento dos carotenoides, com base na curva de fusão do óleo detucumã, determinada por calorimetria diferencial de varredura (DSC), o óleo foisubmetido ao processo de cristalização. A separação das fases foi alcançada apósrepouso do óleo em incubadora por 24 horas a 9,8°C. Nestas condições, obteve-secerca de 66% da fração oleína (fase líquida) e 33% da fração estearina (fase sólida).Como desejado, a fração oleína apresentou maior teor de carotenoides se comparadocom o óleo íntegro e com a estearina.

Pôster:

Palavras-chave: ,

Palavras-chave: ,

DOI: 10.5151/cobeq2018-PT.0758

Referências bibliográficas
  • [1] O tucumã (Astrocaryum vulgare Mart.) é um fruto oleaginoso típico da Amazônia brasileira e rico em antioxidantes naturais. No óleo da polpa de tucumã predominam os ácidos graxos oleico (C18:1), linoleico (C18:2) e palmítico (C16:0). A fração insaponificável do óleo de tucumã apresenta elevado teor de carotenoides, superando os valores registrados para os óleos de palma, pequi, pupunha e buriti. Visando o fracionamento dos carotenoides, com base na curva de fusão do óleo de tucumã, determinada por calorimetria diferencial de varredura (DSC), o óleo foi submetido ao processo de cristalização. A separação das fases foi alcançada após repouso do óleo em incubadora por 24 horas a 9,8°C. Nestas condições, obteve-se cerca de 66% da fração oleína (fase líquida) e 33% da fração estearina (fase sólida). Como desejado, a fração oleína apresentou maior teor de carotenoides se comparado com o óleo íntegro e com a estearina.
Como citar:

MOTA, M. F. S.; FERREIRA, M. J. A.; SILVA, S. Q; BON, E. P. S.; FREITAS, S. P.; "COEFICIENTE DE DISTRIBUIÇÃO DOS CAROTENOIDES DO ÓLEO DE Astrocaryum vulgare Mart. (TUCUMÃ) POR CRISTALIZAÇÃO", p. 2869-2872 . In: . São Paulo: Blucher, 2018.
ISSN 2359-1757, DOI 10.5151/cobeq2018-PT.0758

últimos 30 dias | último ano | desde a publicação


downloads


visualizações


indexações